segunda-feira, maio 23, 2011

Pr. Jonas o que aconteceu em 1996 na Lagoinha?



O pastor Jonas Neves de Souza, presidente da Igreja Batista do Povo, localizada em Vila Mariana, em São Paulo, discursou, ontem, domingo, 22 de maio de 2011, duramente contra as relações homoafetivas, chegando ao ABSURDO de dizer que tais relações são obras do INFERNO.

Em um discurso extremamente conservador, reformista e dogmático, Jonas foi duro, áspero, sim, ácido, contra o governo da presidente Dilma, por atribuir a ela o pleno apoio na comunidade gay contra a igreja cristã e os bons costumes da família brasileira.

Jonas demonizou toda a relação homossexual como uma tentativa das trevas para acabar, destruir, a família, projeto de Deus, para o casal constituído: homem e mulher.

Um post foi publicado logo após o culto nesse blog, e à noite recebemos um e-mail, longo, de um leitor de Belo Horizonte, que nos trouxe informações desconcertantes em relação o tempo em que Jonas esteve na Lagoinha e fatos que pesaram contra ele quando lá esteve.

Bem, não vou aqui relatar todo o conteúdo, pois estamos averiguando a procedência, mas se o Jonas quiser nos adiantar, pediríamos, que antes dele falar de moral e bons costumes, que ele nos esclarecesse, por exemplo:

  • Como se deu o episódio das acusações de 1996, onde, supostamente, o pastor Jonas teria se envolvido num relacionamento extraconjugal?

À época Jonas escreveu um livrinho chamado difamação e calunia um vírus mortal, mas, o que pese, as coisas foram resolvidas, não foram esclarecidas na igreja, membros foram afastados e desligados e, na igreja, colocou-se panos quentes sobre o assunto. Ou seja, há uma incógnita no ar em que Jonas, antes de falar da moral e bons costumes, poderia nos esclarecer sobre esses episódios passados em seu ministério pastoral, nos dizer o que, de fato, sucedeu, isso para uma maior credibilidade dele em relação ao seu próprio ensinamento, a fim de que não reste sombras de dúvidas e possamos crer na palavra do pastor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1-Este blog aceita comentários que sejam específicos, ou em diálogo com as postagens correspondentes, conteúdo fora do contexto da mensagem correspondente poderá não ser publicado.

2- São vedados comentários com conteúdo de pregação ou proselitismos de doutrinas específicas de igrejas cristãs, ou qualquer outra religião,salvo quando estes se referirem à crítica de uma postagem principal em concordância ou discordância da mesma, devidamente fundamentados.

3-Conforme art. 5º, IV da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato.

4-Todo conteúdo dos comentários será avaliado, sendo reservado o direito de não serem publicados, os comentários, caso seus fundamentos sejam ofensivos ou desrespeitem o direito dos homossexuais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...