sexta-feira, julho 30, 2004

Passagem do livro 10 verdades espirituais do Rev. Troy Perry - fundador da ICM




Um dia Jesus estava a ensinar seus discípulos. De uma maneira bastante interessante Jesus usou um discurso sobre casamentos heterossexuais para proclamar outra verdade divina :

NEM TODOS NASCEM HETEROSSEXUAIS. SURPRESA!

Mateus 19:11 - 12 - Jesus, porém, lhes respondeu: Nem todos são aptos para receber esse conceito, mas apenas aqueles a quem Deus ajuda. Porque há eunucos de nascença e conseqüentemente incapazes para o casamento heterossexual ; há outros a quem os homens fizeram tais, e há outros que a si mesmos se fizeram eunucos, por causa do reino dos céus. Quem é apto para o admitir, admita.

Entendeu a mensagem? O que Jesus disse e que nem todos nascem com uma orientação heterossexual. Eu nasci homossexual e minha homossexualidade é um presente de Deus. Tentar ser qualquer outra coisa, além disso, seria um pecado. Lembre-se não importa o que as pessoas pensem, DEUS SEMPRE CRIA ESPAÇO PARA A EXCEÇÂO.


VERDADE ESPIRITUAL

Existe possibilidade de trocar a minha orientação sexual? Na Bíblia, Deus freqüentemente faz perguntas que na verdade são afirmações fortes . Nas Escrituras Hebraicas, Deus fala pelo Profeta Jeremias e pergunta - "Podem os Etíopes mudar a cor de suas peles ou os leopardos suas manchas? (Livro de Jeremias 13:23)".

segunda-feira, julho 19, 2004

Amor Incondicional        
 
Inseridos às vezes neste mundo, que promove o individualismo e o egoísmo, o que sofre detrimento sempre são as relações humanas e o maior sentimento, o Amor. Bem, nesse frenesí de conquista e de possuir valores externos à nós, seres humanos, passamos a nós tornar arredios, frustrados e insatisfeitos. Sentimentos de ansiedade passam a nos incomodar, ocasionando muitas vezes estados sociopáticos como, neurastenia, síndrome do pânico, etc.    
 
O sentimento por excelência e nobreza, tão comentado em livros, poesias, romances e músicas. Eleva as nossas vidas e desejamos alcançá-lo, pois sabemos que ele é capaz de dimensionar nossas vidas em novos processos existenciais, torná-los mais enriquecedores. Alguém disse que Jesus nos ensinou a pautarmos nossas vidas no conceito psicológico mais coerente e ajustado que existe. Ele nos mostrou a base das relações humanas como importantes e a necessidade de vivenciarmos esses contatos no Amor apenas: "Amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo".          
 
Acredito que é fácil dizer que amamos, mas difícil é demonstrar isso. Pois o amor não se vê, exige provas empíricas. E ainda é muito mais difícil amar o nosso próximo como a si mesmo. Claro que Jesus usou uma expressão fácilmente reconhecível, pois cada um sabe muito bem amar a si mesmo... difícil é amar o próximo tanto quanto.          
 
Bem, a magnificiência do ser é demonstrada na capacidade de poder seguir esses passos, ele já mostrou como é... Cabe a nós sermos naturais apenas..amarmos a quem nos ama, aos amigos, aos companheiros afetivos. etc. ou amarmos mais ainda e irmos além, num salto de magnânimidade... amarmos quem não queremos amar, aquele que não nos sentimos predispostos a amarmos, os nossos inimigos, etc. Alguém poderá dizer... que não existe nenhuma vantagem em amar o inimigo, daí a necessidade de mudança de valores. O que é na verdade vantagem e desvantagem????           
 
Jesus ensinou-nos a amarmos incondicinalmentre as pessoas, ou seja, não exigirmos nada, nem condições para que tais pessoas sejam recipientes de nosso amor, afeto. Qual é o valor do meu sentimento se primeiramente exijo causa???? Ou seja, se penso que devo amar porque antes sou amado???? Meu amor é negociado desse jeito....           
 
E qual é o valor do meu amor se amo para ser amado ???? Uma barganha egoísta...Devo amar, indistintamente a todos, pelo simples valor do Amor e porque é nobre fazê-lo, não exigindo causa, nem fruto para meu amor.           
 
Acredito que este mundo seria algo muito melhor para se viver se as pesssoas se guiassem mais pelo Amor verdadeiro, que é Incondicional. As pessoas seriam menos predispostas à negatividade, aceitariam mais as diferenças, preconceitos seriam abolidos e discriminações teriam seus dias contados.            Seria difícil para as Igrejas seguirem os passos do Mestre????? Ensinarem de fato o que é necessário e conciliador e rejeitassem dogmas desnecessários e desunidores?????          
 
"Não julgueis para que não sejais julgados" disse Jesus, Ele também ensinou que "quem não tivesse pecado atirasse a primeira pedra", ou seja , o mais importante é a consciência de cada um para delimitar suas vidas e comportamentos. Bem, o Amor incondicional leva necessariamente a dois processos....o Princípio de Inclusividade (urge mais conciliarmos, incluirmos, abraçarmos, juntarmos do que separarmos, segregarmos e dividirmos) e a Consciência de Alteridade (saber-me diferente do meu proximo e amá-lo com suas diferenças).          
 
Nessa nova consciência não importa mais o desejo de muitas agremiações religiosas de situarem e moldarem seus seguidores em conceitos pre-estabelecidos e tradicionais, uniformizá-los como que em fabricação em série e vomitarem em suas mentes, imputando-lhes consciência, como se incapazes e sem-consciência, subjugados para sempre. Nesta nova consciência cristã falsos moralismos não existem, apenas uma Ética de convivência e coabitação pacíficas, onde procuramos nos ajudar mutuamente e refletirmo-nos a nós mesmos no nosso próximo. A Igreja Acalanto tem sido pioneira nesse quesito, de sermos a Célula Máter para um Novo Mundo de compreensão onde as pessoas se respeitarão e se amarão, sem levarem em conta suas diferenças.           
 
O que é imoral é acusar alguém, rotulá-lo e não amá-lo. Ou seja a velha "tendência de Judas" que muitas vezes aparece em pessoas que estão à nossa volta e querem apagar a nossa luz, não sabem que esse é o verdadeiro mal, moralmente reprovável por quaisquer pessoas humanas.Que saibamos viver de fato o Amor Incondicional, e que ele por si mesmo gere os frutos à nossa volta que se perceberão, inconfundívelmente, através de felicidade compartilhada.           
 
Recentemente ouve um grande escândalo envolvendo um seminário romano na Áustria, envolvendo pornografia e outras coisas mais. Sabemos que essas coisas ainda continuarão existindo desde que as pessoas façam vista grossa para o homoerotismo. O Amor homossexual não tem nada do que se envergonhar, é tão amor quanto quaisquer outros, mas relegando-o ao "lixo", à inexistência, sempre será visto como algo indigno nessas camadas antiquadas, uma "perversão" , incorrendo para a própria deterioração mais rápida dessas intituições, que não souberam se atualizar..daí aquele famoso dito.."Seus maiores inimigos são eles mesmos".           
 
Mas naquele dia não nos perguntarão se cumprimos as exigências todas de uma instituição religiosa, ou se seguimos as 613 mitzvós da Lei Judaica, ou se nos submetemos à regra legalista de igrejas ou ao moralismo social ....apenas nos perguntarão: AMASTES????????E nesse momento nos abriremos nossos corações e eles estarão cheios de nomes.
 
By Pastor Victor Orellana

sexta-feira, julho 16, 2004

Acabei de acessar meus e-mails da lista Gospel, e lendo-os  percebi como a galera que participa anda INTERNACIONAL. São pessoas da Inglaterra, EUA, Suíça, etc. Também percebi a fragilidade, a carência e os desencontros, que muitos de nós vivenciamos na busca por nós mesmos! Algo extremamente comum, mas que não dá para acontecer sozinho; precisamos do outro para nos encontrar conosco. A realidade é um conjunto de fatos que cerca a todos nós, individualmente ou nos alienamos dela, ou partimos na aventura de sua descoberta: individuo, enquanto pessoa, coletiva, enquanto pessoa sociável.
 
Sociabilizar é algo tão perigoso ao mesmo tempo fascinante! E tenho medo, confesso, na sociabilização com um pedido de valor denominado PERDÃO. Explico: perdão é algo que pedimos, quando, supostamente, cometemos uma injustiça com o outro, ou quando agimos mal e, percebemos que não deveríamos ter trilhado tal caminho, pedimos perdão quando alguém muito importante para nós é desdenhado por nós, ou quando alguém qualquer se acha violado por um outro alguém. Isso está diretamente relacionado com nosso arcabouço cultural, com nossos valores adquiridos socialmente. Faz parte da boa ética, da moral; um conjunto estético ideológico, que passa a reger os comportamentos aceitáveis para um grupo, que estipula regras de convivência. E por que tenho medo? Por um motivo simples, muitas vezes o perdão é demagogo! Vez ou outra o PAPA JOÃO PAULO II vai à impressa internacional pedir perdão pela inquisição católica na Idade Média, pelos erros cometidos por essa inquisição em nome da Igreja e de Deus, pelo extermínio da existência de muitos! Entretanto, será no futuro que haverá um outro Papa pedindo perdão pelas encíclicas que geram na sociedade uma antipatia pelo que não é convencional? Pois é assim que o atual Papa faz, pede perdão da inquisição passada, enquanto promove a inquisição presente; os pagãos são os GAYS da vez!
 
Entretanto, essa não é uma exclusividade Católica, os Evangélicos também são "caça gays", em nome da Bíblia não pedem perdão, se JUSTIFICAM EM TUDO! Sempre os achei mais perigosos, e de fato, os são. Basta olharmos na lista Gospel os testemunhos de vida, e o massacre religioso Evangélico, promovendo traumas e neuroses na vida dos participantes. A hipocrisia evangélica ganha terreno no Brasil e breve ditará as leis desse país; afinal, muitos gays que buscam a cura de seu "mal"  andam fazendo do seu voto à arma de sua própria morte. Votam em candidatos evangélicos, que querem fazer uso da política para promoção das ideologias de suas igrejas particulares, no Congresso Nacional e, na vida dos cidadãos comuns.
 
Uma vez li uma frase de Nietzsche, que me impressionou: "O Criador procura companheiros, não procura cadáveres, rebanhos, nem CRENTES; procura colaboradores, que inscrevam valores novos ou tábuas novas" (NIETZSCHE, F. Assim falou Zaratustra). Embora Evangélicos, embora participantes de uma lista gay, de evangélicos gays é momento de começarmos a escrever essa tábua nova, deixarmos de ser cadáveres, rebanho ou simplesmente "CRENTES zumbis" e sermos responsáveis diante de nós mesmos por nossa realidade. Sermos esse Criador, que vivencia a vida exaltando o que ela tem de bom, e não se resignando em suportar o destino, enquanto uns fazem uso da ideologia do perdão e outros nem isso fazem!
 
Fico feliz por cada desencontro lido na lista, e isso não porque sou sádico, mas nesses desencontros haverá o encontro. É por isso que fico feliz! Em saber que a cada dia mais e mais pessoas tomam a batuta de suas orquestras, vivenciam a potencialidade do ser, do existir, até que Tornar-se-ão totalmente, até que existam plenamente.

 
Renato Hoffmann


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...