Terço, nudez e religião

Notoriamente, um desrespeito à religião, como pode? Fotografar-se para uma revista que servirá para homens e mulheres se excitarem, masturbarem e terem seus desejos- fantasias- mais secretas sendo satisfeita a um toque num orgasmo! Absurdo...

Nem tanto. Não sou muito do tipo capitalista não, tenho minhas ressalvas quanto se objetificar o ser. Mas também não sou a favor do escândalo sentido pelos católicos quanto o terço recaído sobre os seios nus. Se a crítica pousasse sobre as futilidades do ‘tudo se vender e comprar’, tornando o ser um objeto da nota, ou do status que ela simboliza, tudo bem, seria concorde! Entretanto, seria exigir muito dos padres tal aferição. Oras, supostamente eles não transam, são recalcados, e odeiam as mulheres...

Vejam o que eles elegeram para Maria, a mãe de Deus, fizeram-na eternamente virgem! Coitadinha... Nunca conheceu o que é viver, mesmo ela tendo um filho, permaneceu virgem! Por que eles odeiam as mulheres e querem tomar delas o prazer, deixá-las histéricas, e cheias de frustrações, como pode? Se Maria não transou, Carol Castro não poderá usar um terço recaído sobre seus seios nus.



Será que para os bispos da CNBB Carol Castro nasceu com roupas? Maria certamente nasceu, porque ela era virgem, pura, casta e CASTRADA. Carol Castro, ao invés de usar um terço sobre seus seios nus e se fotografar, deveria entrar para o convento, afinal, seria uma mulher a menos na concorrência... E quem tem ouvidos para ouvir, ouça. Ou seria, quem tem olhos para ler e é alfabetizado, leia.

Enfim, deu até vontade de me fotografar nu, mas o terço ficaria suspenso (será que ficaria suspenso por eu não poder usá-lo, ou ficaria suspenso balançando para lá e para cá sem um lugar macio para recair?).



Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas na semana

Romanos 1,18-32

Levítico 18,22. 20,13

Oito motivos para ter uma chuca portátil

Bluetooth para pegação gay

Namoro Gay