Declaração pró-gays apresentada pela França na ONU é aprovada

Por Irving Alves

A declaração apresentada por representantes da França no mês de dezembro na Assembléia Geral das Nações Unidas que pede o fim da criminalização da homossexualidade em determinados países foi aprovada e já é um documento oficial da ONU.

O Brasil é um dos signatários da declaração, ao lado de Argentina, Croácia, Gabão, Japão, Noruega e Holanda, além da própria França. Esses países foram os principais articuladores para a adesão de mais 59 nações ao documento.

De acordo com Beto de Jesus, secretário para América Latina e Caribe de Associação Internacional Gay e Lésbica (ILGA), a equipe brasileira capitaneada por Maria Luiza Ribeiro Viotti, Embaixadora da Missão Permanente do Brasil na ONU, teve papel importante neste momento marcante para a comunidade LGBT mundial. Nova Zelândia e Noruega já havia apresentado declarações a favor dos direitos gays, mas esta última é a que conquistou o maior número de adesões.

O documento número A/63/635 deve servir para manter o respeito à diversidade sexual na pauta de discussões da ONU e fortalecer o movimento rumo à elaboração de uma Resolução que, caso aprovada, precisará ser seguida por todos os países membros da organização.

A iniciativa francesa gerou um movimento contrário, liderado pelo Egito, que elaborou uma declaração que chega a traçar um paralelo entre homossexualidade e bestialidade. O documento recebeu 57 adesões de países conhecidos por não respeitar os direitos humanos, como Irã e Uganda.

Fonte: Mix Brasil



Associação gay recruta jogador Cristiano Ronaldo para campanha anti-homofobia

O ativista gay inglês Peter Tatchell pediu para a Federação Inglesa de Futebol para que o jogador português Cristiano Ronaldo _ um dos maiores ícones sexy da atualidade _ protagonize uma campanha contra homofobia nos estádios. A Federação manifestou interesse em apoiar a iniciativa e foi além, colocando à disposição do grupo gay OutRage outros jogadores da Premier League. Os jogadores devem gravar um vídeo ainda neste mês.

"Depois de anos de lobby, a FA concordou com a aproximação de futebolistas para realizar um vídeo contra a homofobia. O plano consiste em apresentar as grandes estrelas a condenar a homofobia, na tentativa de fazer com que os gritos de guerra anti-gay pareçam tão estúpidos e ignorantes como os racistas", explicou Peter Tatchell em nome da organização que representa.

"A lista que desejamos inclui nomes como David Beckham, Cristiano Ronaldo, Rio Ferdinand, Peter Crouch, David James, Wayne Rooney, John Terry, Frank Lampard e Michael Owen. Estamos pressionando a FA para que o vídeo passe na televisão e nos telões gigantes dos grandes estádios ingleses. Da mesma forma, pretendemos que a federação o disponibilize no YouTube e distribua cópias em todas as escolas do país", completou.


Fonte Mix Brasil

Categorias do Technorati , , , ,

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas na semana

Oito motivos para ter uma chuca portátil

Levítico 18,22. 20,13

Romanos 1,18-32