Futebol: Santos proíbe proselitismo na Vila Belmiro


Diretoria cria cartilha para padronizar o comportamento dos santistas

Jogadores serão proibidos de fazer pregação religiosa em coletivas e não poderão mais levantar camisa em comemorações

Os jogadores do Santos terão de obedecer a um manual de conduta que está sendo elaborado pela nova diretoria do clube. A intenção é padronizar o comportamento dos atletas quando estiverem em público representando o clube. Alguns itens básicos da cartilha já são conhecidos, mas o técnico Dorival Júnior e o gerente de futebol Paulo Jamelli ainda deverão acrescentar algumas recomendações.

Um dos itens que deve causar polêmica se refere à questão religiosa. Os atletas têm todo o direito de seguir qualquer tipo de credo, mas devem respeitar as convicções dos companheiros. Por isso, os santistas estão proibidos de usar a imagem do clube em manifestações religiosas. Por exemplo, fazer pregação em entrevistas coletivas no clube.

O modo como os jogadores festejam gols também será regulamentado. Para resguardar o direito dos patrocinadores que estampam suas marcas no uniforme do time, os jogadores serão proibidos de levantar a camisa nas comemorações.

Como boa parte dos salários dos jogadores é pago em forma de “direito de imagem”, todos serão obrigados a dar entrevistas. Algo que não acontecia nos últimos anos. Alguns atletas se recusavam a atender a imprensa. Para a nova diretoria, essa atitude é antiprofissional e prejudica a imagem do clube. Por isso, haverá uma escala de entrevistas, para que todos participem das conversas diárias com a imprensa.

O quarto item é mais normal e já fazia parte das diretrizes do clube: os jogadores terão de usar uniformes padronizados nas viagens.

- Queremos criar uma linha de conduta dentro do clube. Não vamos usar isso como fator inibidor para os atletas - afirmou o diretor de futebol do Peixe, Pedro Luiz Nunes Conceição, em entrevista ao jornal “A Tribuna”, de Santos.

Fonte: Globo.com

Comentários

  1. Acertada a decisão do Santos em proibir essas manifestações religiosas dentro de suas dependências. Afinal, basta termos que agüentar Kaká e c&a, nas suas falas, sobre como Deus é futebolístico, como ele ama os jogos e abençoa a corrupção evangélica! Corrupção de sua própria palavra que diz que seu nome não deve ser usado em vão. Assim, parabéns ao Santos, que nos poupará da verborréia neopentecostal deste país.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

1-Este blog aceita comentários que sejam específicos, ou em diálogo com as postagens correspondentes, conteúdo fora do contexto da mensagem correspondente poderá não ser publicado.

2- São vedados comentários com conteúdo de pregação ou proselitismos de doutrinas específicas de igrejas cristãs, ou qualquer outra religião,salvo quando estes se referirem à crítica de uma postagem principal em concordância ou discordância da mesma, devidamente fundamentados.

3-Conforme art. 5º, IV da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato.

4-Todo conteúdo dos comentários será avaliado, sendo reservado o direito de não serem publicados, os comentários, caso seus fundamentos sejam ofensivos ou desrespeitem o direito dos homossexuais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas na semana

Levítico 18,22. 20,13

Oito motivos para ter uma chuca portátil

Namoro Gay