Eis o mistério da fé!


Interessantíssimo como os blogs cristãos se silenciaram em relação ao massacre da Noruega. Aliás, interessante nada, CONVENIENTE MESMO! Pouco tempo atrás, em um debate contra a ala conservadora, dita não fundamentalista, mas tão fundamentalista quanto os que se declaram, diziam a mim que os cristãos são pacíficos e que não pregam a violência; numa clara amnésia histórica, eles apagaram as inquisições católicas e protestantes; retiraram Hitler e a Segunda Guerra mundial de cena; esquecerem-se de Bush pai e filho, na empreitada “santa”, metodista, no Iraque; dos grupos terroristas cristãos (católicos e protestantes) na Irlanda do Norte, dentre outros fatos.

Óbvio, e não estranho, pelo menos a mim, que para se advogar uma passividade cristã em relação ao mundo, nós teríamos que nos esquecer, sinicamente, em prol de manipular os fatos, toda a HISTÓRIA CRISTÃ (afinal quando se trata de cristãos, nem os cristãos homossexuais passivos, são passivos! Pelo contrário, tem muita biba que fica macho no momento de defender a igreja e o fundamentalismo). E quem assim procede tem um intuito claro, específico, obsessivo, a defesa da “Bíbria”: o mau-hálito de Deus, a Palavra de Deus.

O que na oportunidade, não posso fugir do fato dos próprios cristãos, aqui no Brasil, no massacre de Realengo, virem com a historinha do: “toma que o filho é teu meu senhor!”. Numa tentativa, desesperada, de jogarem para os islâmicos a responsabilidade pelo fanatismo religioso, que consumou na morte de doze crianças numa escola no Rio de Janeiro. Tudo para não vincular a agressividade fundamentada na fé cristã do rapaz aos próprios cristãos, que durante anos o bombardearam com conceitos esquizofrênicos, paradoxais, bipartidos de uma realidade física e outra espiritual, em choque, em luta pelas almas pecadoras. Óbvio, que na primeira oportunidade a Igreja tentou se livrar do efeito vinculador, etnocentricamente, jogando para o Islã à agressividade da ação. Até que descobriram que o garoto acreditava na ressurreição dos mortos, mensagem EXCLUSIVAMENTE cristã, e inegável! O que houve? Um silêncio profundo da cristandade, que começou desviar o assunto e pensar sobre outros temas, menos comprometedores.

Assim, o massacre da Noruega foi provocado POR UM CRISTÃO FUNDAMENTALISTA, que em nome de Deus, do Cristo, da “Bíbria” o mau-hálito de Deus, a Palavra de Deus e da fé, abriu em fogo em uma ação que consumou a vida de dezenas de pessoas, dizem, até o momento, mais de 90 vítimas e feriu outras 97.

Assim quero destacar a reportagem do SÍTIO IG, nas seguintes partes:

“... O autor do duplo atentado na Noruega, Anders Behring Breivik, que qualificou seu ato de "cruel, mas necessário", colocou na internet um manifesto de 1,5 mil páginas conclamando à violência contra muçulmanos e comunistas. O longo documento intitulado "2083 - Uma Declaração Europeia de Independência", postado em inglês no dia do atentado duplo, afirmou que a elite europeia, "os multiculturalistas" e os "enaltecedores da islamização" seriam punidos por seus "atos de traição". O texto também declara a "guerra de sangue" contra os imigrantes muçulmanos e os marxistas.

O manifesto está assinado como Andrew Berwick.O uso de um pseudônimo anglicano poderia ser explicado por uma passagem no manifesto descrevendo a fundação, em abril de 2002 em Londres, de um grupo chamado de Cavalheiros do Templo - uma ordem medieval fundada para proteger os peregrinos cristão na Terra Santa depois da Primeira Cruzada.

O norueguês é ligado a grupos ultradireitistas, fundamentalistas cristãos e islamófobicos. A polícia e o advogado disseram que Breivik, de 32 anos, confessou ser autor dos dois atentados, mas rejeitou responsabilidade criminal pelo dia que chocou a pacífica Noruega e representou o mais mortal para o país desde a Segunda Guerra Mundial. Ele foi acusado de terrorismo e deve ser indiciado na segunda-feira.

Segundo Lippestad, conhecido por ter defendido famosos neonazistas, Breivik disse ter como motivação para os ataques o desejo de causar uma revolução na sociedade norueguesa. "Ele queria uma mudança na sociedade e, sob sua perspectiva, precisava forçar isso por meio de uma revolução", afirmou. "Ele queria atacar a sociedade e sua estrutura."

EIS O MISTÉRIO DA FÉ!

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas na semana

Romanos 1,18-32

Levítico 18,22. 20,13

Oito motivos para ter uma chuca portátil

Namoro Gay

Bluetooth para pegação gay