Pastor Paul Yonggi Cho é investigado pela Justiça suspeito de desviar 14,6 milhões de euros em dízimos




O Fundador da Igreja do Evangelho Pleno, maior igreja evangélica da Coréia do Sul, Paul Yonggi Cho está sendo investigado pela Justiça sob a acusação de desvio de dinheiro. A suspeita é que Paul tenha utilizado milhões de dólares de forma irregular para socorrer o filho. Os maiores líderes da Igreja pediram a abertura de inquérito contra o Pastor, que agora é suspeito de desviar 14,6 milhões de euros.

Um comunicado divulgado pelos líderes informa que foram reunidas “provas suficientes sobre a má gestão dos fundos da igreja e continuaremos a lutar no tribunal”. O pastor Cho rejeita estas acusações, que classifica de “campanha de difamação”.

O Pastor Paul Yonggi Cho fundou a Igreja do Evangelho Pleno em 1958, e tem hoje 75 anos. Ele afirma contar atualmente com 450.000 membros em sua denominação, o que seria oficialmente a maior igreja evangélica do mundo. Em toda a Coréia do Sul, as filiais da igreja espalhadas pelo país contabilizam cerca de 800 mil membros. Cho também foi o criador do sistema de celulas em igreja que inspirou a criação do modelo G12 bastante difundido no Brasil principalmente pelo Apóstolo Patriarca Renê Terra Nova na igreja Ministério Internacional de Restauração (MIR 12).


Na Ásia Oriental, a Coreia do Sul é o país com a maior comunidade cristã e tem 8,6 milhões de protestantes e 5,1 milhões de católicos. 10 milhões de sul-coreanos são budistas.

Fonte: Portal Ateu

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas na semana

Romanos 1,18-32

Levítico 18,22. 20,13

Juiz erra em decisão liminar: clínica psicológica não é laboratório de experiências científicas