Allan Kardec chega ao cinema


Película entra em cartaz no dia 7 próximo, nas salas de todo o país
ANA ELIZABETH DINIZ
Especial para O TEMPO
Publicado no Jornal OTEMPO








Na mesma semana em que se rememoram os 207 anos de nascimento de Allan Kardec, um filme baseado na obra do codificador da doutrina espírita chega aos cinemas do país. Estreia, nesta sexta-feira, "O Filme dos Espíritos", inspirado em "O Livro dos Espíritos", escrito por Kardec em 1857.

O filme conta a história de Bruno Alves que, por volta dos 40 anos, perde a mulher e se vê completamente abalado. A perda do emprego se soma à sua profunda tristeza. O protagonista se imagina em um doloroso caminho sem volta. Nesse momento, ele entra em contato com "O Livro dos Espíritos", obra basilar da doutrina kardecista.

A partir daí, Bruno começa uma jornada em busca de sua felicidade, tentando compreender os mistérios da alma. Nessa "viagem", cruzam-se os caminhos das personagens dos curtas e histórias de superação e de luta em prol da felicidade. Enquanto elas vão sendo apresentadas, grandes enigmas existenciais humanos são colocados: quem é Deus? De onde viemos e para onde vamos? O mundo espiritual é uma realidade? Podemos nos comunicar com nossos entes queridos?

A forma como o filme foi concebida é original. O Projeto Mundo Maior de Cinema criou, em 2009, um concurso aberto para jovens diretores e roteiristas. Eles teriam que apresentar roteiros baseados em oito trechos extraídos do clássico de Kardec sobre temas atuais, como Deus, criação, espíritos, reencarnação, suicídio, entre outros.

"Recebemos cerca de cem roteiros, oito foram selecionados e produzidos. A etapa final do projeto foi a criação de um roteiro que costurasse de forma orgânica esses oito curtas em um longa. Foi incrível como o filme parece ter um único roteiro", comenta o cineasta Eduardo Dubal, produtor executivo do longa.

Assim, a película é um filme de muitos personagens nascidos das oito histórias. "Cada jovem roteirista trouxe a sua equipe. Começamos a filmar em 2010 e finalizamos no fim do ano.
Começamos essa empreitada sozinhos, mas, no meio do caminho, tivemos a parceria da Estação da Luz, do cearense Luís Eduardo Girão, que produziu ‘As Mães de Chico Xavier’ e da Paris Filmes", diz Dubal.

O cineasta comenta que a ideia do filme foi mostrar o retorno à sanidade, "mostrar que a perspectiva espiritual pode trazer as pessoas para o zero a zero para que elas passem a reconstruir suas vidas. Esse não é um filme espírita careta, ele não foi feito para o espírita, mas para o ser humano que vive a problemática existencial".

Dubal trabalhou com uma verba enxuta de R$ 600 mil e está animado com o resultado da película, que será lançad simultaneamente em todo o país.

O filme tem outro diferencial: parte da bilheteria será revertida para o Centro Espírita Nosso Lar Casas André Luiz, entidade que atende a 600 internos, crianças e jovens carentes e com necessidades especiais, conta com mil voluntários e está construindo um novo ambulatório com capacidade para atender mais 2.000 crianças.

Protagonizado pelo estreante na sétima arte, Reinaldo Rodrigues (Bruno), o longa tem no elenco Nelson Xavier, Ana Rosa, Briza Menezes, Alethéa Miranda, Ênio Gonçalves e participações especiais de Etty Fraser, Sandra Corveloni e Luciana Gimenez.

Os atores cobraram 10% do cachê normalmente pago a eles, a maquiagem para deixar a Luciana 30 anos mais velha foi paga por um patrocinador e Xavier pediu que seu papel fosse aumentado. Confraria por uma boa causa.

Empolgado com o primeiro filme, Dubal anuncia nova empreitada. "Vamos fazer ‘Nos Passos do Mestre’, um documentário da vida de Jesus sob a ótica espírita. Ele foi filmado em
2009, na Palestina e Israel", diz.

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas na semana

Oito motivos para ter uma chuca portátil

Levítico 18,22. 20,13

Romanos 1,18-32

Namoro Gay

Bluetooth para pegação gay