A Associação Americana de Psiquiatria reprova as terapias de reversão

Denver, EUA (Dez. 1998) – Foi adotada por voto unânime no encontro de dia 11 e 12 Dezembro do Conselho da Associação Americana de Psiquiatria, uma declaração de posição contra qualquer tipo de tratamento psiquiátrico do tipo terapias “reparativas” ou de “conversão” com o objectivo de mudar a orientação sexual de homossexual para heterossexual.

A APA (American Psychiatric Association) retirou a homossexualidade do seu "Manual de Diagnóstico e Estatística de Distúrbios Mentais” (DSM) em 1973, depois de rever estudos e provas que revelavam que a homossexualidade não se enquadra nos critérios utilizados na categorização de doenças mentais.

"É muito apropriado que esta posição de oposição às terapias de reversão seja adoptada no 25° aniversário da remoção da homossexualidade da DSM” disse o Dr. Rodrigo Munoz, Presidente da APA. “Não há provas científicas que demonstrem que as terapias de reversão ou de "cura" são eficazes na modificação da orientação sexual de uma pessoa. Há contudo, provas de que este tipo de terapia pode ter resultados destrutivos”.

Esta posição defende que a terapia de reversão incorre em riscos de causar danos aos seus pacientes ao provocar depressões, ansiedade e comportamentos auto-destrutivos. A APA junta-se à Associação Americana de Psicologia, à Associação Americana de Assistentes Sociais e à Associação Americana de Pediatras na adopção de uma política comum contra as terapias de reversão.

Fonte: “American Psychiatric Association Rebukes Reparative Therapy: Will Mormons Take Notice?”, Affirmation: Gay & Lesbian Mormons in http://www.affirmation.org/article95.htm

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas na semana

Oito motivos para ter uma chuca portátil

Romanos 1,18-32

Namoro Gay

Levítico 18,22. 20,13

Bluetooth para pegação gay