Imoralidade


(Texto recomentado)

Algumas restrições bíblicas bem definidas, concernentes a atos sexuais na qual são amplamente denominada imoralidade sexual. Estas são algumas citadas e tidas como tal, segundo a Bíblia:

    01) Sexo durante o período menstrual ou após ter tido um filho: Uma abominação perante Deus Javeh era a prática do sexo durante o período menstrual da mulher ou ainda depois de esta ter dado à luz a uma criança! Se uma mulher desse à luz a um menino, ela seria impura durante uma semana e por um período de trinta e três dias não poderia tocar em coisa sagrada e muito menos entrar no santuário (Levítico 12:02,04), mas se desse à luz a uma menina, esse período de impureza seria o dobro (Levítico 12:05). Igualmente impura estaria no período da menstruação. Uma prática tida como tão pecaminosa pelos hebreus como outras, pela lei era tida na mesma pesagem que a homossexualidade, enquadrada dentro de imoralidades sexuais! Por que umas teriam caído e outras não? Conveniência religiosa?

    02) Adultério: Foi biblicamente entendido pelos hebreus como sendo errado para uma mulher casada ter relações sexuais com outro homem, desde que era uma violação do direito de propriedade do marido. Porém nunca foi entendido como sendo errado para um homem casado, desde que sua esposa não dispunha de tais direitos como os concedidos aos homens! Um homem casado poderia ter tantas esposas e concubinas quanto desejasse, desde que elas não fossem casadas com outros maridos, portanto, propriedade de outro homem. Salomão mesmo teve setecentas esposas e trezentas concubinas! Um costume ainda muito popular nas regiões do Oriente Médio, a poligamia! Mas de toda maneira a questão é que adultério é infidelidade conjugal, traição, e a homossexualidade em si não se enquadra nesse termo!

    03) Fornicação: Tornou-se uma má compreensão do termo grego pornéia. Falsamente traduzida em muitas Bíblias como fornicação, era na verdade a prática de prostituição nos templos em Corinto, nas quais prostitutas vendiam o seu serviço como parte da adoração à deusa pagã da fertilidade ou à deusa Afrodite do amor. No templo de Afrodite haviam mais de mil prostitutas cultuais que atraiam "adoradores" de todas as partes do mundo antigo! Em outra parte da Grécia (Elêusis) a festa era ao deus Dionisio do vinho e da fertilidade. Em Roma passaram isso ao deus Baco. Isto era o que Paulo estava vêemente advertindo! Nem se quer estava se referindo aos prostituitos como entendemos hoje, mas sim ao sexo desenfreado e seu uso como adoração sexual a deuses pagãos! A repreensão era aos prostitutos cultuais dos templos! Alguns etimólogos ainda dizem que o termo fornicação tenha vindo do latim fornix, que na antiga Roma era o nome dado aos quartos alugados pra sexo, onde prostitutas atendiam seus clientes!

    04) Pederastia: Se apresenta em várias formas, a prática de pederastia cai em três diferentes estilos que podem ser:


  • o relacionamento entre um ancião-mestre, com um jovem-aluno;
  • a prática de ter escravos prostitutos;
  • efeminado prostituto.


Outras práticas condenadas dentro desse quadro incluiam:

  • um homem heterossexual degradar outro homem heterosexual por penetração anal, como castigo de humilhação, depois de capturado em batalha.
  • heterossexuais usarem penetração anal para expulsar e também humilhar os estrangeiros, como no caso ocorrido na história de Sodoma.


Pederastia nada tem nada que ver com a homossexualidade em si como entendemos hoje, na qual é uma orientação natural de aproximadamente 10% da humanidade como ocorre com alguns animais e em outras partes da natureza. Cristo nos ensinou no Sermão da Montanha sobre a lei do amor. Ele demonstrou isto por reverter quatro leis do Antigo Testamento que entravam em conflito com o amor ao próximo. Entretanto, qualquer situação que seja prejudicial, que não seja consensual, seria considerado totalmente imoral para um cristão, mas obviamente não tem nada a ver como a sexualidade amorosa dos solteiros e casados, muito menos da condição sexual de cada pessoa.


por Fernando Nowackz
São Paulo / SP
nowackz@hotmail.com

Comentários

  1. Desculpe mas, minha opinião é bem diferente.

    Acredito que se Deus criou Eva, e fez com tanta dedicação e empenho os órgãos de cada um de nós, não entendo como Ele aceita esse tipo de relacionamento, uma vez que a pessoa nasce em Deus.

    Acho que muitas vezes, buscamos explicações e até mesmo compreendemos de forma incorreta a Bíblia para nosso proveito, porque somos fracos e não conseguimos vencer nossos desafios.

    Deus abençoe.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

1-Este blog aceita comentários que sejam específicos, ou em diálogo com as postagens correspondentes, conteúdo fora do contexto da mensagem correspondente poderá não ser publicado.

2- São vedados comentários com conteúdo de pregação ou proselitismos de doutrinas específicas de igrejas cristãs, ou qualquer outra religião,salvo quando estes se referirem à crítica de uma postagem principal em concordância ou discordância da mesma, devidamente fundamentados.

3-Conforme art. 5º, IV da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato.

4-Todo conteúdo dos comentários será avaliado, sendo reservado o direito de não serem publicados, os comentários, caso seus fundamentos sejam ofensivos ou desrespeitem o direito dos homossexuais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas na semana

Oito motivos para ter uma chuca portátil

Romanos 1,18-32

Levítico 18,22. 20,13

Namoro Gay

Bluetooth para pegação gay