Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2007

O ÂNUS REVOLUCIONÁRIO

Imagem
O ÂNUS REVOLUCIONÁRIO
Foi em uma entrevista sobre homens de calcinha que surgiu o interesse pelo tema do feminino na construção imaginária do masculino. É comum, no campo da psi- social, referir-se às questões da masculinidade como algo em crise na contemporaneidade. E de fato está. Ao voltarmos à antiguidade, na Grécia, a questão do desejo era voltada para o belo independente do gênero. O homem livre da polis mantinha relações sexuais com ambos os sexos.

É comum, entre os autores, associar a proibição da homossexualidade não apenas às questões fisiológicas como o desperdício do sêmen, mas, também, às construções bíblicas que permearam o imaginário do homem europeu, na construção de uma identidade para o masculino, que se distingui do feminino e de sua afirmação. O que joga, segundo alguns pensadores, a exemplo de Foucault, o masculino em uma ruptura de identidade sem precedentes na história. A homossexualidade passou a ser entendida como PERVERSÃO ao homem burguês e fonte de conflitos…
Imagem
PRECONCEITO VOCÊ SE IMPORTA?


Meu pai me perguntou: você é gay? Eu perguntei pra ele: importa? Ele disse: Não, não realmente... Eu disse pra ele: sim, eu sou. Ele disse: fora da minha vida. Creio que ele se importava.

Meu chefe me perguntou: você é gay? Eu perguntei pra ele: importa? Ele disse: Não, não realmente... Eu disse pra ele: sim, eu sou. Ele disse: está despedido!!! Creio que ele se importava.

Meu amigo me perguntou: você é gay? Eu perguntei pra ele: importa? Ele disse: Não, não realmente... Eu disse pra ele: sim, eu sou. Ele disse: Não me considere mais seu amigo! Creio que ele se importava.

Meu companheiro me perguntou: você me ama? Eu perguntei pra ele: importa? Ele disse: Não, não realmente... Eu disse pra ele: sim, eu te amo. Ele disse: deixa-me te abraçar. Pela primeira vez na minha vida, algo importava.

Deus me perguntou: você se aceita? Eu perguntei pra ele: importa? Ele disse: Sim... Eu disse pra ele: Como posso me aceitar, se sou gay? Ele disse: Porque é assim que eu te f…
Imagem
INQUISIÇÃO GAY

Foi assim que alguns luteranos da (IECLB) se pronunciaram em relação ao projeto de lei, que faz da homofobia crime. Na comunidade que leva o símbolo e o nome da instituição, mas que não é oficial a ela, alguns evangélicos ali se solidarizavam com o discurso de crítica ao comportamento homossexual e sua condenação, supostamente bíblica (difundidos pelo programa de tv de um pastor showman, que se vale da prerrogativa de estar sempre certo e amparado pela vitória de Cristo).

Interessante, entretanto, que os rótulos sempre advêm com a religião. Quem na Idade Média promoveu o Tribunal do Santo Ofício, que levavam pessoas ao inquérito- inquisição- foi a própria Igreja através de seu Santo Padre. Quem na renascença continuava a inquirir, julgar e condenar nos tribunais pessoas por heresia foi a dissidência protestante, através de seus líderes como Calvino e Lutero.

No apogeu do vitorianismo era comum o crime de sodomia ativa e passiva, para resguardar os bons costumes e a moral i…
Imagem
RELACIONAMENTO E SEU TRISTE FIM

Não é fácil para ninguém superar o término de um relacionamento. Geralmente, as questões envolvidas são complexas, confusas, e o significado remete à perda. A certeza do querer se separar não é objetiva, clara e firme; não é uma questão confortável, livre de impedimentos, que leva a atitudes tranqüilas.

Alguém sempre é pego de surpresa... Mesmo que o relacionamento não esteja bem há algum tempo, um deles é quem traz a notícia – pela melhor percepção, ou pelo esgotamento gerado na situação que se tornou insustentável –, enquanto o outro perde o chão debaixo dos pés, sem saber ao certo o que fazer.

A tese que sustenta o início de um relacionamento é aquela que faz entender o significado que o outro tem: sua importância, seu valor, sua completude na relação a dois. Geralmente, produz um efeito muito “positivo”: a novidade, a alegria, a paixão são elementos formadores do idealismo, de uma “moldura” que já existe em nosso inconsciente e que se encaixa na paisag…
Interessante a participação no Blog da Gospel (lista de discussões), por pessoas não gays- não simpáticas aos gays e tudo que venha dessa cultura.

Interessante também são as afirmações de desconhecimento bíblico e outras coisinhas mais que povoam a mente fértil de muitos.

Na verdade, responder ao mural de recados nesse espaço amplo é, até, diria eu, covardia. Pois o espaço é significativo a uma elaboração mais requintada, do que o pouco espaço do mural.

Então, convido as pessoas que gostariam de conversar sobre o tema- e digo conversar mesmo! E não afrontar a ninguém, à ingressar na nossa lista de discussões do Yahoo Grupos; o link se encontra à esquerda, abaixo do e-mail, página do grupo. Ou ainda na busca no Yahoo pelos grupos é só digitar gospelgay, assim tudo junto!

Vamos então conversar!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...