Demônios, exorcismos e curas

Não gosto de me furtar a nenhum questionamento, entretanto, tenho que ser bastante moderado com determinadas perguntas, pelo fato delas não serem comuns em determinados meios evangélicos, e serem exploradas, sem medidas, em outros.

Portanto, vislumbrando à sobriedade, à lucidez, posso pensar na pergunta do Alex no mural de recados:
"Tenho algumas duvidas: Como pode ser homossexual e cristão ao mesmo tempo? Tem alguma referência bíblica? Os Gays cristãos têm autoridade de expulsar demônios , colocar a mão sobre o enfermo? Alguém do site tem alguma experiência com isso?".
A questão dos demônios nunca foi um tema fácil para a Igreja, pelo fato, da mesma, surgir em um período em que a escatologia judaica estava fervilhando. Desta forma, o Evangelho de João vai abordar a temática da luta entre o bem e mal na, chamada, ou conhecida, teologia das horas: "... Eis que vem a hora e ela já chegou..."Também, o próprio apocalipse de João trabalhará a temática do bem e mal na luta pelo controle cósmico das coisas.

Não se restringindo a isso, os Evangelhos sinóticos tratam de temas que falam de possessões demoníacas, e algumas cartas apostólicas trabalham a luta do bem contra o mal que já se faz presente: os aions, ou o séculos, que tem nesse mundo um príncipe que é contra Deus. Entretanto, esse pensamento já é herdado do Zoroastrismo (que se funda nos princípios de Maniqueu, ou no dualismo).

Já no terceiro século da Era cristã, com o maniqueísmo bem difundido, o universo é entendido como dominado por dois princípios antagônicos e irredutíveis: Deus ou o bem absoluto, e o mal absoluto, ou o Diabo. Dentro da perspectiva religiosa, no presente, observamos, pensamentos Maniqueístas que permearam algumas das religiões monoteístas ocidentais, aceitas pela maioria da população mundial. Em algumas delas toda uma categoria de coisas pode ser atribuída ao Mal, no caso as hostes de Satanás. Assim se procedeu na Idade Média, e na mística cristã, que importa do maniqueísmo a leitura hermenêutica corrente para se pensar a questão que foge à compreensão do Belo e/ ou do Bom.

Assim, Alex, se os gays cristãos têm autoridade para expulsar demônios, isso dependerá de onde você tem tirado o conceito de demônio, pois a Bíblia pode até falar, mas como se interpreta historicamente a evolução deste pensamento é que regerá como batutas mestras desta crença inquietante. Assim vale para a autoridade espiritual sobre o enfermo (sobre o mal que causa a enfermidade), veja como o pensamento é dual, como a razão está dividida!

Enfim, nem todos crêem assim, e isso não é pelo fato de se ser homossexual. Se você se dirigir a Convenção Batista do Brasil, eles te responderão que não crêem nessas coisas, pelo princípio de não terem uma leitura hermenêutica ligada ao maniqueísmo zoroástrico, de igual forma a Igreja Presbiteriana do Brasil, ou a Igreja de Confissão Evangélica Luterana (IECLB).

Entretanto, é capaz de você conhecer entre os cristãos gays, igrejas que fazem exorcismos, e ungem os enfermos com imposições de mãos, e verá que pessoas se "curam" ou se livram de seus tormentos, pelo menos algumas delas, nessas igrejas para gays e que assim procedem...

Sobre ser gay e cristão sugiro que você procure no blog duas postagens: Romanos 1,18-32 e I Co 6, 9-11, tenho certeza que lhe serão bem esclarecedoras.

Na graça e na paz

Renato

Comentários

  1. Quem posa muito de santarrão ou milagreiro não passa de estelionatário. Mas devemos respeito aos religiosos que não se julgam melhores que seus semelhantes.

    Pillsbury disse que a gente se tornará aquilo em que estiver pensando. Quem pensa muito em demônio acaba se tornando um.

    Seja lá o que isso for!

    ResponderExcluir
  2. Hoje em dia devemos fazer vista grossa para certos tipos de religiões q só querem tirar probeito do cidadão.Adorei teu post,parabéns.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

1-Este blog aceita comentários que sejam específicos, ou em diálogo com as postagens correspondentes, conteúdo fora do contexto da mensagem correspondente poderá não ser publicado.

2- São vedados comentários com conteúdo de pregação ou proselitismos de doutrinas específicas de igrejas cristãs, ou qualquer outra religião,salvo quando estes se referirem à crítica de uma postagem principal em concordância ou discordância da mesma, devidamente fundamentados.

3-Conforme art. 5º, IV da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato.

4-Todo conteúdo dos comentários será avaliado, sendo reservado o direito de não serem publicados, os comentários, caso seus fundamentos sejam ofensivos ou desrespeitem o direito dos homossexuais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas na semana

Oito motivos para ter uma chuca portátil

Romanos 1,18-32

Namoro Gay

Levítico 18,22. 20,13

Bluetooth para pegação gay