Selo da diversidade


O Governo do Estado de São Paulo lançou no último dia 17 de novembro o 'Selo Paulista da Diversidade'. A medida tem como objetivo promover a inclusão e a igualdade de oportunidades e tratamento aos membros de grupos discriminados pela sociedade.

Criado pela Secretaria de Relações Institucionais do Estado de São Paulo e
da Fundação do Desenvolvimento
Administrativo, o ‘Selo Paulista da Diversidade’ será usado por todas as empresas que comprovarem ser 'gay-friendly' de acordo com os critérios pré-estabelecidos pelo Governo do Estado e seu Comitê Gestor, que terá a participação de cidadãos.


Fonte: Acapa



Secretaria do Trabalho lançará o Selo da Diversidade da Cidade de São Paulo

07/06/2006 - Trabalho

Criar e conceder um selo para empresas e instituições públicas e/ou privadas que tenham implementado ações afirmativas para inserir profissionais no mercado de trabalho levando-se em consideração quesitos como gênero e raça. Dispostos a agilizar o projeto, integrantes da Comissão Intersecretarial de Monitoramento e Gestão da Diversidade (CIM-Diversidade)e do Instituto Ethos, representado por Caio Magri, do Instituto Paradigma, Rosangela H. Pizoti e do Sindicato dos Comerciários de São Paulo, Cleonice Caetano Souza estiveram reunidos na Secretaria Municipal do Trabalho.

Para Caio Magri, o poder público é a vertente que propicia políticas, estabelece critérios, concede incentivos que possam assegurar uma conjuntura para, por exemplo, não adquirir produtos e serviços de empresas que não tenham comprometimento com a questão da discriminação de gênero e raça, afirmou Caio Magri. "E 40% do PIB, passa pelo que é comprado no poder público", afirma.

Já sob a ótica dos trabalhadores, Cleonice Caetano Souza, afirma que a diretoria do Sindicato dos Comerciários de São Paulo não senta em mesa para negociar com os patrões se eles não estiverem com a lição de casa em dia. Vale lembrar que a entidade foi a pioneira em colocar ações afirmativas nos contratos coletivos de trabalho.

O lançamento do Selo da Diversidade da Cidade de São Paulo é uma das propostas que surgiu no Seminário de Treinamento do GRPE (Programa de Fortalecimento Institucional para a Igualdade de Gênero e Raça, Erradicação da Pobreza e Geração de Emprego), que foi realizado pela CIM-Diversidade em abril deste ano no Auditório da Fatec, na Capital.

Durante o encontro, ficou acertado uma nova reunião em julho para atrair representantes de entidades dos trabalhadores, dos empresários, de movimentos sociais e de organizações da sociedade civil.

O Instituto Ethos irá analisar internamente a demanda pela criação do selo e formulará uma minuta com informações básicas para a elaboração do projeto. Já o Sindicato dos Comerciários ajudará a convocar as entidades e centrais sindicais. A Comissão Intersecretarial de Gestão da Diversidade organizará o encontro para o dia 13 de julho de 2006.

"O secretário Gilmar Viana entregará ao Prefeito Gilberto Kassab o Plano de Trabalho que foi definido durante o seminário do GRPE", disse Dojival Vieira dos Santos, coordenador da Comissão.

Cronologia do GRPE:

A Secretaria Municipal do Trabalho (SMtrab), formalizou com o Governo Federal - por intermédio da Secretaria de Políticas para a Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) - e com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), em 28 de abril de 2004, Protocolo de Intenções para a implantação do Programa de Fortalecimento Institucional para a Igualdade de Gênero e Raça, a Erradicação da Pobreza e a Geração de Emprego - GRPE no Município de São Paulo.

A Comissão Intersecretarial de Monitoramento da Diversidade (CIM-Diversidade), responsável por implementar o GRPE na Prefeitura Municipal de São Paulo foi criada em dezembro de 2005 pela portaria nº 020/2005, com o objetivo de implantar políticas públicas voltadas para a geração de empregos, capacitação de recursos humanos e combate à discriminação na cidade de São Paulo. É formada por um titular e um suplente das secretarias, subprefeituras, autarquias, empresas públicas e de economia mista municipais.

Em março deste ano, a Secretaria lançou a Cartilha Trabalhando a Diversidade na Cidade de São Paulo.

Nos dias 10 e 11 de abril deste ano foi realizada a Oficina de Treinamento do GRPE para treinar os gestores públicos que compõem a CIM-Diversidade. O objetivo é sensibilizar os gestores a implementar o Programa no serviço público municipal.

Fonte: Prefeitura de SP




Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas na semana

Oito motivos para ter uma chuca portátil

Romanos 1,18-32

Namoro Gay

Levítico 18,22. 20,13

Bluetooth para pegação gay