Arcebispo de Recife deve ser simbolicamente enforcado por grupo gay pernambucano

Após ter excomungado os médicos que realizaram o aborto da garota de nove anos que foi estuprada pelo padrasto, o arcebispo Dom José Cardoso será alvo de protestos na próxima sexta, 3.

A ação está sendo promovida pelo Movimento Gay de Pernambuco Leões do Norte. Há 3 anos o grupo promove uma surra simbólica de pessoas que desrespeitaram minorias ou os direitos humanos.

O protesto segue os moldes da "malhação do Judas", costume conservado em algumas cidades durante a chamada Semana Santa. O grupo deverá distribuir panfletos explicando o porquê da escolha do arcebispo.

O boneco que representará Dom Cardoso deve levar muitas pauladas antes de ser enforcado.

"Sua postura explícita contra o aborto e, consequentemente, contra os direitos sexuais e reprodutivos nos motivam a realizar uma grande malhação", afirmou Welligton Medeiros, presidente da ONG.

A concentração para a manifestação começa às 19h em frente ao Bar Pit Housen, na Boa Vista.
Fonte: MIX BRASIL


COMENTÁRIO DE RENATO HOFFMANN:


Não concordo com a atitude, não concordo nem com a “malhação do Judas”, quanto mais substituí-lo por figuras midiáticas como símbolo de qualquer coisa, que, no contexto último, tem na prática formal à violência e à agressividade.

Sinceramente, não é pelo fato de ter um grupo ativista gay dando razão e/ou causa que faço vozes somatórias ao evento. Na verdade, para mim, é tão desserviço como qualquer ato fundamentalista da Igreja Católica, ou a verborréia homofóbica, sem nexo causal, da Igreja Evangélica.

Sinceramente, o ato não é relevante, a violência em se dar pauladas em alguma figura símbolo de qualquer causa ou pessoa é dizer, de fato, ou subliminarmente, que tal pessoa tem que passar por grotesca situação, incentivando os ânimos à selvageria, que tanto combatemos contra nós.

Outra, o fato não deixa de ser criminoso, pois constitui INJURIA, apenável pelo diploma legal penal brasileiro no art. 140. Não é possível que para fazermos militância, tenhamos que nos nivelar por baixo, ou, simplesmente, tenhamos que demonstrar despreparo psicológico, infantilidade e pequenez frente ao diálogo plural- na diversidade.

Tal manifestação gerará ódio gratuito, um confronto desnecessário, que sai do campo das idéias para uma prática medíocre e politicamente incorreta. Não é bem-vinda, não vejo com bons olhos, e não sei o que acrescentará na luta LGBT.

Penso que devamos primar pelo bom senso, por formarmos opinião pró- LGBT(s), com diálogo pacífico, respeitoso, no campo político, democrático e de Direito. Lutar, sim, contra a homofobia tácita da sociedade, mas não abusando do Direito, dando a nossa razoabilidade de bandeja aos inimigos para se influírem contra nós e o nosso movimento.

Para mim é lamentável, é meninice, é coisa de gente que não cresceu ainda, no campo das idéias e no campo político-social.

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas na semana

Levítico 18,22. 20,13

Oito motivos para ter uma chuca portátil

Namoro Gay