A Bíblia e a homossexualidade

Uma questão exegética-hermenêutica

Por: Tom Mayan

Biblia A Bíblia não condena a homossexualidade, não há a necessidade de "defender-se da Bíblia", como afirmam alguns escritores gays. Artigos vêm sendo escritos como forma de manuais instrutivos para o homossexual se capacitar em contradefesa à Bíblia. Sinto-me na obrigação de refutar, pois são acusações injustas e levianas.


Se pararmos para refletir, veremos que é uma visão sem fundamentos. Talvez, a origem deste pensamento esteja relacionada à atitude de "militância gay", desenvolvida por meio de situações que levam o indivíduo desde a infância, ao enfrentamento do sofrimento e da dor de não ser aceito ou até mesmo, causado por preconceitos de pessoas que se utilizavam da Bíblia para condenação. Esta situação gera uma aversão ao objetivo utilizado como arma - no caso, a Bíblia -, rejeitando-a como mecanismo de proteção diante da dor.


Contudo, afirmo que o problema não está na Bíblia, e sim, em quem a lê. Portanto, não a desmereça, não atenue a importância da palavra de Deus nela contida ou contrarie sua autoridade e inspiração para a vida Cristã. Ao contrário, quem crê e ama a palavra de Deus, se esforça para entendê-la, e não apenas aceita o que é dito por cristãos que dela fazem uso, pois também são homens, suscetíveis a erros de interpretação.


É indiscutível que a Palavra de Deus é imutável: "passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão" (Marcos 13:31 / Mateus 5:18). Entretanto, o impasse que se tem sobre a Homossexualidade e a Bíblia, se encontra em sua interpretação, a qual é dirigida, essencialmente, ao momento histórico da época. A Bíblia menciona a homossexualidade, a partir da hermenêutica calculista de seus tradutores, analisando sempre de maneira seletiva os versículos. Isto pode ser evidenciado através de pesquisas modernas que têm enfatizado a hermenêutica tendenciosa de trechos bíblicos - uma interpretação que tem trazido trágicas conseqüências para homossexuais através de quase toda a história cristã.


Muitas vezes é necessário buscar fontes fora da Bíblia (História, Arqueologia, etc) e, estar imbuídos de boa-vontade para conhecer e entender o verdadeiro significado das passagens. Para tanto, é imprescindível conhecer as duas maneiras de interpretar a Bíblia: a LEITURA LITERAL e a HISTÓRICO-CRÍTICA.


A INTERPRETAÇÃO LITERAL, também conhecida como abordagem fundamentalista, alega entender o versículo justamente como se lê, sem interpretações. Não obstante, o cristão fundamentalista também segue uma regra de interpretação, apesar da contradição. Tal regra diz respeito à significação do texto que é feita no presente por quem o lê.


Já a LEITURA HISTÓRICO-CRÍTICA afirma que a significação do texto é dada por aquele que o escreveu no passado. Para afirmar qual é o ensinamento dado pelo texto bíblico hoje, primeiro é preciso compreendê-lo em sua situação original e, então, transportar seu significado para o presente. Este método é tão comum e efetivo que a maioria das igrejas o aceitam e o usam no sistema teológico, tanto acadêmico quanto no aperfeiçoamento profissional.


Mas as igrejas refutam esse método, ao citar passagens relacionadas à homossexualidade, pois acredito que elas têm receio das conclusões sugeridas pelo próprio método de interpretação histórico-crítico, que elas aprovam, pois este geralmente joga por terra algumas interpretações tradicionais.
Entretanto, não se iludam, pois sempre haverá pessoas que erguerão as Escrituras e citarão passagens que condenam as relações entre pessoas do mesmo sexo. Diante disso, os que crêem na Palavra de Deus, educados na tradição bíblica, em posição antagônica ao texto literal proferido, devem de forma inteligente e consciente, ser capazes de encontrar na Bíblia ensinamentos sobre a homossexualidade que revelam a natureza da criação.


Tampouco, devem-se promover debates, discussões e/ou retaliações com o objetivo de mudança de pensamento de cristãos conservadores e fundamentalistas que usam a Bíblia como afirmação completa e definitiva contra a homossexualidade, - mesmo porque o próprio Jesus disse que "não devemos atirar pérolas aos porcos porque eles vão apenas pisá-las" (Mateus 7:6) -, mas, sim, devemos ajudar a formar opiniões conscientes e a instaurar a conduta de fé homossexual cristã.


Em suma, creio também que sempre haverá o preconceito e a discriminação aos homossexuais, pois há no cristianismo uma tradição de séculos de proibição, medo e culpa. Contudo, se faz necessário que você encare isso como fato. Não perca a dignidade, sendo submisso perante os ultrajes cristãos, contudo, lide com isso de forma sábia.

* Tom Mayan é Graduado e Pós-Graduado na área de Ciências da Saúde. Possui conhecimentos em Psicologia, é Gay e Cristão, Colunista do site "Maringay" e autor do livro que retrata a homossexualidade e o Cristianismo chamado "Ser Gay e Cristão é possível!" - Site do livro:  http://www.sergayecristaoepossivel.com/; Contato: sergayecristaoepossivel@hotmail.com

Fonte: A Capa

Comentários

  1. estou atonitos com essas aberraçoes
    que voces postaram na internet, dizendo que a biblia nao condena o homossexualismo.
    a biblia diz que fica do lado de fora do ceu os homossexuais. nao precisa de teologia , arqueologia, etc, para interpreta-la, pois ela por si já se interpreta.
    o voces creem na bibblia ou a enterrem.

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente com vc anonimo. Não existe teologia, arqueologia, história, ou o q quer q seja q possa mudar a verdade da biblia.

    ResponderExcluir
  3. O que as pessoas fazem é ler a Bíblia sem o auxílio do Espírito Santo e por causa disso saem distribuindo o seu podre ego julgando as pessoas. A Bíblia é o livro mais antigo do mundo e deve ser interpretada com cuidado, analisando o contexto histórico da época, as palavras do original grego, hebraico, etc. e muito além, com o auxílio de Deus.
    Particurlamente creio que Deus não tem essa natureza podre como nós, e portanto não sai julgando as pessoas como todos nós fazemos no dia-a-dia. Deus é Deus, e livre de toda religiosidade, julga a cada um conforme a Sua vontade. Ele não precisa de intermediários para nos julgar. Deixem isso com ele. Ele sabe de todas as coisas.

    ResponderExcluir
  4. Nem me animei para comentar o post.Sua "Exegese" é sofrida demais.Francamente...

    ResponderExcluir
  5. Fracamente, ANSELMO MELO, sofrível é ter que ler comentários como os seu, que se presta a entrar aqui e sem nada a nos dizer, diz asneira! Vai estudar rapaz, e nos polpe de sua futilidade.

    ResponderExcluir
  6. Gostaria de entender o que faz uma pessoa "homofóbica" perder seu precioso tempo em um site direcionado a pessoas homossexuais a se aproximar de Deus deixando comentários grosseiros e preconceituosos. Cada um tem suas crenças, aqui, amigos encontram na bíblia palavras de conforto e provas de que Deus ama seus filhos independente de seus "pecados" e os julgará a cada um no final de suas vida assim como também a ele. Jesus diz para não julgarmos uns aos outros, deixemos isso com o Sr. Deus. Outra coisa que me faz pensar, é o que trouxe essa pessoa a esse site, a ler um artigo como esse se não em busca desse mesmo conforto para sua homosexualidade ainda não aceita por si, entrando em conflito com seus pensamentos primitivos e tabus trazidos de infancia sobre a homossexualidade?

    Evelin Cristina

    ResponderExcluir
  7. Desculpe se pareço do contra, mas o autor do texto acima cita termos como "leitura literal" e "histórico-crítica" como se quisesse dar algum peso as suas afirmações, mas não cita nenhuma aplicação de sua visão interpretativa sobre os textos bíblicos. Não possuo nenhum tipo de discriminação contra homossexuais e acredito na liberdade absoluta de escolha do ser humano, deixando claro meu repúdio para qualquer classificação depreciativa a qualquer pessoa baseada em direcionamento sexual. O problema que vi no texto é que parece mais uma das tentativas de amenizar a dureza dos textos bíblicos em relação a postura homossexual.Alguns textos são extremamente explícitos (Levítico 18:22,Levítico 20:13)embora a postura perante a conduta homossexual tenha mudado no Novo Testamento (Romanos 1:26-27, 1 Coríntios 6:10) ainda assim não se tornou aceita. Se pegarmos um texto que diz "não" a algo e o interpretamos como "sim", isto se torna uma interpretação livre e pessoal, não podendo imputar ao original o ponto de vista da interpretação. O correto seria dizer " a bíblia diz isto, mas eu creio/entendo de outra forma". Sou formado em Teologia e Filosofia, com mestrado em Filosofia da Religião, e mesmo assim não vejo nenhuma ferramenta hermenêutica/exegética válida que me permita distorcer tanto um destes textos. Espero ter colaborado em algo. Desculpem a anonimidade, mas me enrolo todo nestas publicações (URL? Tinepad? Confesso que sou néscio nisto rs)

    ResponderExcluir
  8. sou evangélico pentecostal,sou gay e me escondo ,sabe pk pois a maioria de nós que está nos altares prega o amor e não o vive,amor não é criticar as igrejas inclusivas e sim ao invés de perder tempo com isso é dá de comer aos afmintos,dá de vestir e se preocupar bem mais com os mais necessitados e não em ficar perdendo tempo com tantas críticas

    ResponderExcluir

Postar um comentário

1-Este blog aceita comentários que sejam específicos, ou em diálogo com as postagens correspondentes, conteúdo fora do contexto da mensagem correspondente poderá não ser publicado.

2- São vedados comentários com conteúdo de pregação ou proselitismos de doutrinas específicas de igrejas cristãs, ou qualquer outra religião,salvo quando estes se referirem à crítica de uma postagem principal em concordância ou discordância da mesma, devidamente fundamentados.

3-Conforme art. 5º, IV da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato.

4-Todo conteúdo dos comentários será avaliado, sendo reservado o direito de não serem publicados, os comentários, caso seus fundamentos sejam ofensivos ou desrespeitem o direito dos homossexuais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas na semana

Romanos 1,18-32

Levítico 18,22. 20,13

Oito motivos para ter uma chuca portátil

Namoro Gay

Bluetooth para pegação gay