Porque a bíblia tão somente me diz!

Acabei de rever a série “Porque a bíblia tão somente me diz!” E vou reproduzi-la aqui, neste blog. "For the Bible Tells Me So" é um documentário de 2007 dirigido por Daniel G. Karslake sobre homossexualidade e seu conflito com a religião, mostrando também algumas interpretações sobre o que a bíblia diz sobre a sexualidade entre duas pessoas do mesmo gênero. O vídeo também inclui segmentos de entrevistas com grupos de pais religiosos, expondo suas experiências pessoais na criação de filhos homossexuais.

Embora seja uma seqüência de vídeos todos eles estão entrelaçados. Desde o vídeo 1 ao 3 gostaria que, quem assistir, ficasse ligado na história do jovem Jake Reitan. Sua família é luterana, como a minha, e eles viveram um drama. O que me chamou a atenção foi à mãe de Jake dizendo: “ele havia falado para sua irmã a um ano atrás, um ano sem me dizer nada, ele contou para outras pessoas, mas não falou para mim, eu que sempre escutei a todos. Eu o decepcionei”.

Imagino o que deva ter acontecido com Jake, lembrei de mim, uma vez que quis contar para minha mãe sobre minha sexualidade, e ela me interrompeu ao perceber do que haveria de dizer, e concluiu: “eu não quero saber, não quero escutar!” Dias depois estava eu chorando no meio da rua, quando uma senhora, já idosa, perguntou-me o que estava acontecendo, eu respondi: “A senhora realmente deseja saber, ou só está sendo educada comigo agora?” Aquela senhora me olhou dentro dos olhos, e com bondade disse: “quero realmente saber!” Eu pensei: “Meu Deus essa senhora tem mais de 70 anos, o que eu vou dizer?” Naquele momento só senti vontade de dizer, embora pensasse na reação dela, então disse: “estou sufocado com tudo, não consigo me achar, tem uma dor dentro do meu peito e eu não sei se vai passar. Sabe? Eu sou gay, e não consigo viver com isso, tudo em minha volta está se desfazendo, acabando, e eu não consigo evitar...”

Com um olhar materno, aquela senhora me deu um abraço e me disse: “ Meu jovem, você é tão bonito, parece ator de novela! É tão educado e inteligente, se você quiser que essa velha senhora te diga algo para te confortar, então eu posso te chamar a atenção para uma única coisa: não bata em você mesmo, a dor vai passar, aquilo que está em ruínas, você poderá reconstruir, mas, jamais, se você se destruir ou lamentar por algo que não é culpa sua, e nem é errado. Não se esconda da felicidade, apenas olhe para ela, olhe para você mesmo, e viva, viva seus dias da melhor forma possível, seja bom para com seus semelhantes, caridoso para com os necessitados, e ame! Contudo, você não conseguirá nada sem antes se amar primeiro!”

Lá estava eu sendo acolhido por alguém que eu nunca havia visto antes, lá estava eu desejando que essas palavras fossem da minha mãe, lá estava eu sendo confortado no meu desespero interior, sem saber o que fazer depois, mas com uma única certeza: ela, aquela senhora tinha razão!

Às vezes, a única coisa que desejamos tanto de nossa mãe é que ela seja companheira, e nos entenda, mas, ao contrário, elas são as primeiras a nos julgar e suas ofensas criam raízes profundas e dolorosas. Ao ver a cena de Jake e sua família luterana, lembrei das minhas cenas e de minha família luterana... Assim decidi registrar isso, com aquele velho aperto no peito...

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas na semana

Oito motivos para ter uma chuca portátil

Romanos 1,18-32

Levítico 18,22. 20,13

Namoro Gay

Bluetooth para pegação gay