TRAIÇÃO UM VÍRUS MORTAL



Sei que muitos gostam de ler este blog; sei também que grande maioria que o lê se assusta por alguns conceitos não tão direitistas e não conservadores que carrego comigo.

Hoje, talvez, você possa ficar confuso nessas linhas; você que já nos acompanha há algum tempo. Entretanto, o que falarei aqui, de fato, é aquilo que carrego comigo, e quem convive com minha pessoa sabe. É um critério, que não abro mão, entretanto, antes de ser um conceito, pela necessidade de se definir padrões, é uma prática de vida!

Há na sociedade uma vontade camuflada e escondida, uma vontade competidora, onde os sujeitos sociais são impulsionados a competir e vencer a qualquer custo. Derrota é coisa para fraco! E desde que os fins justifiquem os meios, tudo passa ser válido, tudo mesmo.

Assim, a corrupção, a mentira, a inveja, a difamação, o ódio, a fraude, o engano, o desprezo, o roubo, desde que sejam camuflados, travestidos, disfarçados, de forma a enganar, distorcendo a verdade em uma arte apologética de subversão, ou troca de valores, são bem-vindos. Em outras palavras, você pode praticar a iniquidade de todas as formas, desde que você disfarce isso, e finja que não a pratique; o que você não pode fazer, em momento algum, é assumir que faz, pois isso aniquilaria o resultado final, e você perderia o objetivo maior: ENGANAR A TUDO E TODOS, TENDO-OS POR OTÁRIOS E MANIPULADOS A SUA VONTADE, EM SEU PRAZER VENCEDOR.

Jesus pensava diferente, ele nunca quis estar no mundo dessa maneira, e nele vencer qualquer coisa. Antes ele dizia: “de que vale ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? (Mt 16,26)”. E a razão para isso é bem simples: todo aquele que engana, engana-se primeiro! Você pode até se achar muito esperto, e em nome dessa esperteza pode até construir um império, ser cercado de pessoas, funcionários, contudo, você nunca será cercado de si mesmo, afinal, você não confia na sua própria sombra, e no fundo, você sabe quem você é! E ainda que você anule isso, para não sentir, para não se cobrar, lá no fundo, nem você consegue conviver consigo mesmo, e você se perde em suas relações, na sua felicidade, no encontro consigo... O mundo está aos seus pés, mas você está perdido no mundo, porque você se perde em você!

E aqueles que te cercam, pois você é aquele que venceu; que conquistou impérios! Estão prontos a puxar seu tapete, no primeiro deslize, no primeiro sinal de fraqueza esboçado. Seus admiradores, todos eles te admiram na mesma mentira, engano, trapaça com que você é “honesto e vencedor”!

Por isso quando Jesus disse do adúltero, ele não ficou somente na prática do adultério, Jesus alarga a compreensão do texto, sua extensão, e diz algo para além da prática, mas para um estado perene de existência, de condição: “Ouvistes que foi dito: Não adulterarás. Eu, porém, vos digo: qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração, já adulterou com ela” (Mt 5,27-28). Jesus fala da adulterinidade, que é o estado, a qualidade do adulterino.

Adultério é fraude, vício, corrupção, falsificação, deformação, deturpação. Tem o mesmo peso que a mentira, pois a mentira também é adultério! Claro, que se usa o termo para cônjuges, mas Jesus vai além desse estado; ele diz da essência, ou seja, daquela intenção, vontade que tem que ser camuflada, disfarçada, para que surta seus efeitos e você engane e se sinta grande por isso. Ele diz do olhar impuro, sabendo que os olhos são a janela da alma, se o seu olhar é impuro, toda sua alma, todo seu estado, é impuro, adúltero.

Um pastor não peca no momento em que ele desvia o dinheiro das ofertas para manter seu programa de TV no ar, e compra um avião ou aluga uma limusine, seu estado já configurou desviante, pecado, quando no coração a intenção foi desviada. Mesmo que ele não a efetuasse, no momento do desejo enganoso, da cobiça, da possibilidade, o estado perene da adulterinidade se fez sentir, como no Éden, na cobiça de Adão por ser igual a Deus.

Por mais que ele não viesse a desviar, ou enganar, a possibilidade, a condição, o querer já se estabeleceu, e tudo, então, passa ser uma questão de tempo, para que o estado mau da alma torne seus efeitos. Como nas palavras de Jesus, basta a intenção impura, pois essa intenção é toda a alma caída, é todo o estado de pecado se manifestando, ora com atos, na prática, ora nas possibilidades intrínsecas do ser, que moverão toda a conduta nos relacionamentos e na manipulação do mesmo, ainda que não naquele resultado específico, mas em resultados diversos: uma mentirinha, um debochezinho da desgraça alheia, um estado de agressividadezinha, um roubozinho, um beijinho com a outra ou outro. Não precisa ser no momento, afinal, a ação é continuada no tempo e na existência.

Muitos querem dizer do relacionamento homossexual, nascido no inferno, pecado, abominação, etc. Contudo, Jesus jamais disse nada em relação aos mesmos. Entretanto, ele disse dos relacionamentos adúlteros, relacionamentos esses que DIVERSOS PASTORES E LÍDERES PRATICAM TODOS OS DIAS, nos olhares, na cobiça, na predisposição do ser, na fraude, na mentira, no engano.

A traição é um vírus mortal, ela não somente é a traição conjugal, ela é a traição do sujeito em relação a Deus a si mesmo e ao outro. Ela se dá com os parceiros do relacionamento amoroso, como se dá entre os amigos, colegas, conhecidos, desconhecidos.

Jesus é a verdade, e nos ensina a andar na verdade, seu olhar é puro e amoroso por nós. O estado de pecado é algo que todos nós estamos (pois todos pecaram) e praticamos, ainda que John Wesley, na Inglaterra tenha pensado diferente, ou discordado.

Portanto, você pode suspeitar: todas às vezes que alguém vier com ar de pureza e santidade, levantar a moral e os bons costumes, gritar nos seus ouvidos que você é pecador. Pois essa pessoa está escondendo sua trave nos olhos, para apontar um cisco no seu. Com ar de traição e engano ela camufla suas ações pessoais, seu pecados interiores para gritar ao mundo que há corrupção, como se ele fosse o único santo e puro!

A verdade é que todos nós, todos os dias, pecamos e carecemos do perdão de Deus, o que passar disso NASCEU NO INFERNO para explorar sua fé!

Deus tenha piedade de nós!

Comentários

  1. Caros amigos Do Gospel: valioso artigo: superar o preconceito e discriminação é um processo de dignificação da vida. O amor é alegria, partilha, doação, sensualidade, cumplicidade , solidariedade, e responsabilidade. Uma ética de viver e conviver : para todos... Aprovar o PlC i22/06 é umcaminho que dá vida inclusiva e nos revela um caminho ético para todos; abraços com ternura,
    Jorge Bichuetti
    www.jorgebichuetti.blogspot.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

1-Este blog aceita comentários que sejam específicos, ou em diálogo com as postagens correspondentes, conteúdo fora do contexto da mensagem correspondente poderá não ser publicado.

2- São vedados comentários com conteúdo de pregação ou proselitismos de doutrinas específicas de igrejas cristãs, ou qualquer outra religião,salvo quando estes se referirem à crítica de uma postagem principal em concordância ou discordância da mesma, devidamente fundamentados.

3-Conforme art. 5º, IV da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato.

4-Todo conteúdo dos comentários será avaliado, sendo reservado o direito de não serem publicados, os comentários, caso seus fundamentos sejam ofensivos ou desrespeitem o direito dos homossexuais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas na semana

Romanos 1,18-32

Levítico 18,22. 20,13

Oito motivos para ter uma chuca portátil

Bluetooth para pegação gay

Namoro Gay