Óculos e folhas

A cena abaixo é da série Grey's Anatomy, da ABC, transmitida no Brasil pelo canal Sony (cabo).

Acompanho essa série há muito tempo, que é mais uma daquelas séries sobre médicos, mas muito boa - e adoro a postura simpatizante dela. Além de ter um ator gay assumido no papel de um hétero, o George O'Malley, ela já mostrou um beijo gay, um beijo lésbico e agora estava construindo um relacionamento entre a cardiologista Erica Hahn (a loira da cama) e a ortopedista Callie Torres (a morena).

Erica Hahn entrou na série como durona e ficou amiga de Callie, com custo, pq não faz amizade fácil. Callie, por outro lado, foi casada com O'Malley e foi traída por este. Tornou-se amiga de Hahn, e, com o tempo, foi se criando uma atração entre as duas, que são, digamos, "recém-lésbicas": estão somente agora, ambas, experimentando o sexo entre mulheres, e Hahn tem uma revelação e faz, a meu ver, uma declaração linda para a outra (que se assusta, pq resiste a se ver como lésbica, infelizmente).

Para as meninas (e meninos) curtirem. Achei o texto muito sensível, bárbaro, e fiz uma tradução livre abaixo. A cena até me lembrou o livro de Rute, na Bíblia, quando, a meu ver, Rute faz uma declaração belíssima a Noemi.


- My whole life... My whole adult life, I have been with men. And it always felt, you know, fine, good, but... I never... I mean -- I mean, I did, but not... Not like this. This is like needing glasses.

- Uhm, I've blinded you?

- No. When I was a kid, I would get these headaches, and I went to the doctor, and they said that I needed glasses. I didn't understand that. It didn't make sense to me because I could see fine. And then I get the glasses, and I put them on, and I'm in the car on the way home, and suddenly I yell... Because the big green blobs that I had been staring at my whole life, they weren't big green blobs. They were leaves on trees. I could see the leaves. And I didn't even know I was missing the leaves. I didn't even know that leaves existed, and then... Leaves! You... are glasses. I am so gay. I am so, so, so gay! I am extremely gay!

- Toda a minha vida... Toda a minha vida adulta, eu tenho ficado com homens. E sempre foi, você sabe... Gostoso, legal, mas eu nunca... Quer dizer... Eu fazia, mas não... Não assim. É como precisar de óculos.

- Hum? Eu ceguei você?

- Não. Quando eu era criança, eu tinha essas dores de cabeça, e fui ao médico. Eles disseram que eu precisava de óculos. Eu não entendia aquilo. Não fazia sentido pra mim porque eu podia ver bem. E então eu pego os óculos, ponho no rosto, estou no carro indo pra casa e de repente eu grito. Porque os grandes borrões verdes que eu tinha observado a minha vida inteira não eram grandes borrões verdes. Eram folhas, nas árvores. Eu podia ver as folhas. E eu nem mesmo sabia que eu estava perdendo as folhas. Eu nem mesmo sabia que folhas existiam, e então... Folhas! Você... Você são óculos. Eu sou gay. Eu sou muito, muito, muito gay! Sou extremamente gay!

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas na semana

Romanos 1,18-32

Levítico 18,22. 20,13

Juiz erra em decisão liminar: clínica psicológica não é laboratório de experiências científicas