Tudo uma questão de f$´!

Sempre achei tênue a linha divisória, entre os que se dizem conservadores de uma fé ortodoxia e histórica, em demérito daqueles que, por tendências diversas, buscam o extravasar das emoções, em um jogo mágico, supersticioso e fundamentalista, dito dos pentecostais e neopentecostais.

Aliás, de muito, conservadores e pentecostais são, deveras, fundamentalistas e, muitas vezes, intransigentes em diversas questões, aonde o poder do preconceito fala mais alto do que a razão. Contudo, há uma distinção da representação, ou do teatro desses atores, quanto à inserção e da difusão do preconceito, em tela; os conservadores querem, e gostam, de criar um ar num pseudo-intelectualismo, e biblicismo “científico”, enquanto os pentecostais e neopentecostais se fundam pelas bases da revelação mística e estática, e uma atitude mais agressiva e, menos racional,  pautada em alguma suposta ação prática e sinergética, que fundamente essa ou aquela postura, em que, no fim, a Bíblia sempre diz!

Não obstante a isso, sempre disse que no fundo não passam de farinha do mesmo saco, e que, em último, um acabava se beneficiando com o outro de alguma forma. E, penso, que não demorei muito para ver a minha tese comprovada!

imagesCACKQY4N

Tudo começou com a Expocristã que, estranhamente, colocou frente a frente: Marco Feliciano e Danilo do Genizah Virtual (seu crítico ferrenho, e de sua teologia mercantil), mais estranho foi a postura do Danilo, em, depois do encontro, querer justificar, ou fazer um meia culpa, em relação ao Marco e tudo aquilo que já ocorreu e foi dito. Mais estranho, ainda, é saber que há um suposto convite para que o Danilo passe a cuidar do Marketing de alguns produtos de Marco Feliciano, que concede uma entrevista ao Danilo, que fala de alguns desafetos, e supostos erros cometidos, numa atitude humilde, despojada, diria eu: CRISTÃ!

Chega a ser crassa a falta do que fazer para enganar o povo e tentar justificar o que é o óbvio: no mundo evangélico tudo se justifica pelo dinheiro - que vem cada dia mais, ganhando o status de graça e redenção em substituição do sacrifício de Cristo. Hoje salvam o Marco, pelo marketing, e amanhã justificarão também ao Malafaia e a teologia da prosperidade? É, hoje eu já vi tudo, afinal, vi o que é ser cristão.

mf

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas na semana

Levítico 18,22. 20,13

Oito motivos para ter uma chuca portátil

Namoro Gay