sábado, abril 13, 2013

A hipocrisia "REINA"


Hermes C. Fernandes

Uma foto tem sido difundida na internet pelas redes sociais em que duas mulheres se beijam em pleno culto pentecostal com a presença do pastor e deputado Marco Feliciano. As reações são as piores possíveis. Cristãos que se sentiram ultrajados exigem que elas sejam identificadas e punidas por profanarem o santuário.

Nos últimos dias presenciei várias demonstrações públicas de afeto entre homossexuais. Confesso o meu constrangimento. Na primeira, eu e meu filho estávamos tomando café no Starbucks do New York Shopping na Barra da Tijuca por volta das 18h, quando dois homens de mais de trinta anos sentaram-se à nossa frente, e sem o menor recato, começaram a se beijar. Sem saber como reagir, levantamo-nos e saímos. Da segunda vez, eu e minha esposa estávamos no Plazza Shopping de Niterói quando dois rapazes desciam as escadas rolantes bem à nossa frente, e começaram a trocar carícias. A última foi ontem, quando me dirigia ao cinema, e dois rapazes começaram a beijar-se à frente de todos, inclusive de crianças. Já havia visto cenas assim, mas não no Brasil. Lembro-me da vez que fui levar meus filhos à escola em Lake Mary, Flórida, e duas adolescentes se beijavam ardentemente em frente à porta lateral do estabelecimento. Ninguém diz nada nem lá nem cá, por receio de ser tachado de homofóbico.

Como deveríamos agir em situações assim? A impressão que se passa é que tais demonstrações têm a intenção de provocar. Parece mais uma manifestação política do que propriamente uma demonstração de carinho e afeto.

Porém, fico a me perguntar até que ponto tudo isso não é uma reação a todo preconceito que eles têm sofrido ao longo dos tempos. Quanto mais demonstrarmos ojeriza a este comportamento, mais ele tende a ser intensificado. Mas se a sociedade simplesmente relevar, aos poucos eles perceberão a inutilidade de tais protestos (assim que os vejo).

Apesar de todo o meu constrangimento, não me permitirei desrespeitá-los, nem esboçarei qualquer reação negativa.

O que Jesus faria em nosso lugar? Como Ele lidaria com reações inusitadas de pessoas ou grupos que tenham tido um histórico de hostilização?

Creio que esta resposta pode ser encontrada na maneira como Ele tratava os samaritanos. Apesar de ter sido rechaçado ao passar por uma aldeia samaritana, Jesus não cedeu à pressão de dois dos Seus discípulos que sugeriram que se pedisse a Deus que enviasse fogo do céu para consumi-la. Em vez de acolher tal sugestão, Jesus os repreendeu, dizendo que eles não sabiam a que espírito pertenciam. Afinal, Ele teria vindo para salvar, não para condenar. Estava claro para Jesus que aquela reação hostil dos samaritanos era resultado de uma ferida aberta que ainda sangrava. Se Ele fosse recíproco, a hemorragia jamais se estancaria. Em vez disso, por várias vezes Jesus referiu-se àquele grupo demonstrando respeito, carinho e amor. Veja, por exemplo, a famosa parábola do Bom Samaritano. Ele foi capaz de elogiar a um samaritano enquanto criticava sutilmente a casta sacerdotal e a tribo da qual ela era proveniente. É óbvio que aquilo chegou aos ouvidos deles. Anos mais tarde, isso deve ter contribuído para o sucesso obtido por Filipe entre os samaritanos. Àquela altura, a ferida aberta pelo preconceito já estava cicatrizada (pelo menos com relação a Jesus e a Seus discípulos).

Semelhantemente, hoje há uma ferida aberta entre a sociedade e os homossexuais. Foram séculos de hostilização que forçaram muitos a viverem no armário. Quando finalmente eles se veem livres para se conduzir socialmente de acordo com sua opção sexual, buscam se impor através de provocações como carinhos e beijos em lugares públicos.

Não estou dizendo que é certo o que fazem. Assim como não foi correto os samaritanos receberem Jesus com pedradas. Porém, se não agirmos com sabedoria, discernimento e amor, estas provocações poderão tomar proporções inimagináveis, gerando ondas de agressão mútua.

O que temos visto é uma reação exacerbada, sobretudo, por parte dos cristãos que se sentem ultrajados.
Os homossexuais merecem todo o nosso respeito, ainda que alguns esbocem atitudes desrespeitosas. Não podemos julgar a todos por causa de alguns.

Em seu encontro com a samaritana no poço de Jacó, Jesus foi cavalheiro. Não cedeu às suas provocações, mas tratou-a como um ser humano digno. Entrar na pilha de alguns é fornecer munição para que esta “guerra” jamais chegue ao fim.

Em vez de clamar para que aquelas mulheres que se beijaram na igreja sejam punidas, deveríamos clamar para que fossem perdoadas. Em vez de manifestações odiosas nas redes sociais contra o deputado Jean Wyllys pedindo a sua cassação, deveríamos conclamar a todos que orem por ele e por sua legislatura.

Ódio gera ódio. Preconceito gera preconceito. Só o amor interrompe o ciclo da violência.

Deixo aqui o meu apelo aos homossexuais que porventura lerem meu post: antes de saírem por aí se beijando em lugares públicos, por favor, pensem nas crianças que nada tem a ver com isso e no constrangimento que causam a seus pais. Se querem demonstrar afeto com beijos e abraços, façam-no dentro dos limites de sua privacidade. Meu apelo não é fruto de qualquer preconceito de minha parte, mas de minha preocupação com o bem-estar social geral. E aos cristãos deixo o meu apelo para que não revidem, nem ajam pelo impulso, mas aprendam a conviver, respeitando, mesmo se sentirem-se desrespeitados. Se sentirem-se incomodados, como fiquei na cafeteria ao lado do meu filho, levantem-se e saiam sem alarde. Nada de comentários preconceituosos ou odiosos, nem olhares discriminatórios. Não foi exatamente isso que Jesus ensinou? Ofereçamos a outra face!




Um comentário:

  1. Pastor Hermes, já fui evangélico, sou homossexual, li o seu post, entendo muito bem o que o pastor fala nele, mas tenho uma pergunta que não se cala dentro de mim a muito tempo, depois que ouvi um comentário no qual a pessoa falava que " E OS MEUS FILHOS??? ELES NÃO ESTÃO PREPARADOS PARA VEREM 2 HOMENS OU DUAS MULHERES SE BEIJANDO!!!"
    Nasceu dentro de mim a seguinte pergunta:

    QUANDO AS CRIANÇAS ESTARÃO PRONTAS PARA ISSO??? TODOS OS DIAS MILHARES DE CRIANÇAS NASCEM NESTE MUNDO, PENSO EU; NUNCA AS CRIANÇAS ESTARÃO PRONTAS, PORQUE AS QUE ENVELHECEM HOJE GERAM AS DE AMANHÃ, CONCLUO EU ENTÃO, QUE, O HOMOSSEXUAL NUNCA PODERÁ TER A LIBERDADE DE ANDAR DE MÃOS DADAS COM SEU COMPANHEIRO EM PÚBLICO? NUNCA PODERÁ DAR UM BEIJO EM PÚBLICO? NUNCA PODERÃO SE ABRAÇAR EM PÚBLICO? NUNCA PODERÃO SER QUE ELES REALMENTE SÃO?

    As manifestações absurdas como tem acontecido, também sou contra em certo ponto, mas os homossexuais já foram descriminalizados, marginalizados, repudiados, são visto ainda por uma parte como doentes e geralmente não são respeitados.

    As pessoas esquecem que antes de tudo, nascemos como um SER HUMANO, e morremos como TAL, mas as pessoas que agem com tais atitudes gostam de serem respeitadas, mas esquecem que no mundo de hoje, vemos tantos casos absurdos acontecendo dentro dos lares, pais que estrupam as(os) filhas(os), pais e mães se matando, filhos(as) que matam os pais, e tantos pais e mães matando os filhos(as).

    E depois falam que tem que proteger a FAMÍLIA?!?!?! Eu não entendo isso, não consigo entender, sou GAY assumido desde os meus 19 anos, nunca faltei com respeito com ninguém e nem mesmo com a minha família, e tenho muitos parentes evangélicos, porém sempre fui obrigado a ouvir que irei para o inferno, é triste, mas essa é uma verdade que a sociedade esquece de forma geral.

    Somos todos SERES HUMANOS, tantos os Gays como os Héteros, todos temos sentimentos, temos responsabilidades, compromissos, todos queremos respeito, queremos afeto, carinho, amor. Mas vejo na sociedade em forma geral que esquecem disso ou daquilo outro, pensam somente em SI, esquecem que somos cercados, por todos os tipos de CRENÇAS, RELIGIÕES, ETNIAS, CLASSES SOCIAIS E CULTURAIS DIFERENTES, MAS NO FIM DE TUDO, TODOS NÓS SOMOS HUMANOS, E AS PESSOAS ESQUECEM E ESTÃO ESQUECENDO CADA VEZ MAIS O QUE É SER UM HUMANO NA FACE DA TERRA.

    Enfim me pergunto e pergunto ao senhor pastor Hermes:

    Precisamos de tantas farpas e descriminação para poder viver em paz??? É necessário tudo isso??? As pessoas estão esquecendo que Deus não criou o homem para viver repudiando um ao outro. Deus não escolheu os seus servos para travar uma guerra terrena de quem tem direito a ter respeito ou não. Muitos dos evangélicos estão esquecendo que foram chamados para levar a palavra de Deus com SABEDORIA, esquecem que quem vai fazer a obra na vida do seu próximo não é ele e sim O ESPÍRITO SANTO DE DEUS, então me pergunto:

    PARA ONDE TAMBÉM ESTÁ CAMINHANDO OS EVANGÉLICOS QUE ESCANDALIZAM A SANTA PALAVRA DE DEUS??? ESQUECEM ELES QUE A OBRA DE DEUS TEM QUE SER FEITA COM FÉ, AMOR, CARINHO, PACIÊNCIA E SABEDORIA??? A PALAVRA FALA, ENTREGA OS TEUS CAMINHOS AO SENHOR, CONFIA NELE E TODO O MAIS ELE FARÁ. ONDE TEM FICADO A FÉ ENTÃO???

    Não estou querendo agredir ninguém, apenas quero também ser respeitado, assim como respeito a todos que estão ao meu redor, seja quem for, creia no que quiser crer, apenas penso na questão de respeito, pois sei que Deus também olha pelos mais fracos e os guardam na sua ignorância, porém tenho um certo conhecimento, mas resolvi eu viver a minha vida e seguir o meu caminho de uma forma, onde me encontro feliz ao lado do meu companheiro e me sinto em paz assim. Dói em alguém saber respeitar isso??? Não me dói ouvir as pessoas que eu amo, me falando que irei para o inferno???

    Peço que esse meu comentário fosse publicado, talvez ajude algumas pessoas a pensar, penso eu.


    Um forte abraço e fica na SANTA PAZ DE DEUS PASTOR, obrigado por ler e me responder.

    ResponderExcluir

1-Este blog aceita comentários que sejam específicos, ou em diálogo com as postagens correspondentes, conteúdo fora do contexto da mensagem correspondente poderá não ser publicado.

2- São vedados comentários com conteúdo de pregação ou proselitismos de doutrinas específicas de igrejas cristãs, ou qualquer outra religião,salvo quando estes se referirem à crítica de uma postagem principal em concordância ou discordância da mesma, devidamente fundamentados.

3-Conforme art. 5º, IV da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato.

4-Todo conteúdo dos comentários será avaliado, sendo reservado o direito de não serem publicados, os comentários, caso seus fundamentos sejam ofensivos ou desrespeitem o direito dos homossexuais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...