Dia Nacional do Homem



 Dia do Homem


por João Marinho

Hoje, no Brasil, comemora-se o Dia Nacional do Homem, dia criado sobretudo para reforçar o cuidado com a saúde da população masculina... Mas este não é o único dia em que se comemora o Dia do Homem.

Internacionalmente, a data é 19 de novembro e tem como objetivo, segundo seus idealizadores: “um foco na saúde do homem e dos meninos, melhorando as relações de gênero, promovendo a igualdade de gênero e destacando modelos positivos de papéis masculinos. É uma ocasião para os homens celebrarem suas conquistas e contribuições, em particular suas contribuições para a comunidade, a família, o casamento e o cuidado com as crianças enquanto destaca a discriminação contra eles”.

Vê-se, assim, que internacionalmente existe o foco na saúde – homens morrem mais cedo, cuidam menos de sua saúde e são mais vulneráveis a mortes violentas –, mas também há uma preocupação social que não torna o dia 19 de novembro um dia “machista”, como vi erroneamente em posts de mulheres e homens hoje, mas um dia para promover a igualdade de gêneros, destacar a contribuição masculina para a sociedade e a discriminações contra eles.

É, portanto, um dia antimachista, pois, sim, homens são também vítimas de discriminação, muitas das quais relacionadas precisamente ao machismo, que faz mal aos rapazes até no escopo legal. Eu, particularmente, considero entre estas, no Brasil, a aposentadoria mais tardia e a licença-paternidade diferenciada em relação à licença-maternidade, o que, a meu ver, deveria ser substituída por uma licença-parentalidade, que atendesse casos como de pais viúvos, solteiros e gays.

O Dia Nacional Brasileiro, que é hoje, 15 de julho, já tem um foco mais centrado na questão da saúde, mas não me parece mau “pegar emprestados” os outros objetivos propostos internacionalmente.

Portanto, feliz Dia Nacional do Homem: viris ou efeminados; rudes ou delicados; cis ou trans; gays, héteros, bis ou nenhuma das anteriores; fortes, corajosos ou nem tanto; altos, baixos, medianos; musculosos, sarados, comuns, gordos, magricelas; idosos, jovens, adultos, maduros ou meninos, de todas as idades; casados, solteiros, sozinhos, enrolados ou amantes; doentes, saudáveis, deficientes ou não; homens que perdem e que ganham; homens que amam – e os quais eu, homem, escolhi amá-los também. Parabéns pelo 15 de julho e que se cuidem mais, pois somente quem merece deve ter esse cuidado.

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas na semana

Levítico 18,22. 20,13

Oito motivos para ter uma chuca portátil

Namoro Gay