Postagens

Mostrando postagens de 2012

"Ex-gays" e os esqueletos no armário

Imagem
O problema da “ex-homossexualidade”
por João Marinho
Pensei muito em voltar a escrever sobre o tema e em começar fazendo uso de uma situação difícil que uma conhecida minha está passando – mas não posso me furtar a apresentar a enganação que, baseadas em um livro arcaico e em dogmas ultrapassados, tantas igrejas e tantos cristãos insistem em defender: a ideia de que é possível ser “ex-gay”.

Este ano, publiquei, não sem um certo prazer, uma nota no site A Capa que informava que a Exodus International, uma das maiores associações religiosas de “ex-gays” do mundo, reconheceu que a reversão da orientação sexual não é possível e que, nesse sentido, a homossexualidade é uma “cruz” que cabe ao “ex-gay” carregar e contra a qual lutar ao longo de sua vida, no projeto de viver de acordo “com a vontade de Deus”, quer seja: casando-se e tendo mulher e filhos. Não é o ideal, mas é um passo na direção mais sábia.
Muitos aqui sabem que eu já fui um gay evangélico – já tentei a via da oração por muito…

CONTRA A "CURA DA HOMOSSEXUALIDADE"

Imagem
"CURA DA HOMOSSEXUALIDADE"? DIGA NÃO!

Para quem não sabe, hoje a Câmara dos Deputados está discutindo um tenebroso projeto cujo intuito é fazer o Brasil voltar aos anos 1950 e restaurar as "terapias de conversão" ou "reparação" da homossex
ualidade, atualmente proibidas pela resolução CFP 01/99.

Não existe evidência científica de que essa "reversão" exista. O que existe é evidência de que ela pode causar danos emocionais e psicológicos a quem a ela se submete.

Diga NÃO! Não a essa nova tentativa evangélica fundamentalista de estabelecer uma volta ao passado e reescrever o que a ciência tem descoberto e já abandonou. É simples!

1- Copie e cole os mails dos deputados da comissão abaixo no campo PARA do seu programa de email.

dep.mandetta@camara.leg.br, dep.fabiosouto@camara.leg.br, dep.laelvarella@camara.leg.br, dep.antoniobrito@camara.leg.br, dep.amauriteixeira@camara.leg.br, dep.angelovanhoni@camara.leg.br, dep.beneditadasilva@camara.leg.br, dep.naza…

A origem do HIV

Imagem
A descoberta das origens do HIVpor João Marinho
Em homenagem ao Dia Mundial de Luta contra a Aids, 1º de dezembro
Kinshasa, Congo Belga, 1908. Como é tradição no país, um homem vai a um mercado local e compra uma deliciosa mistura para o almoço, muito apreciada na região: carne de macaco.
Depois do banquete, o homem manda seus filhos brincarem na vizinhança e tem uma “tarde quente de sexo” com sua esposa. À noite, com a desculpa de que vai sair com amigos, ele encontra seu amante na aldeia próxima.
O homem não sabe, mas o hábito de comer carne de macaco instalou um novo vírus em seu organismo, que será desconhecido pela ciência nos próximos 70 anos e que iria matá-lo, sua esposa e seu amante: o HIV.
A cena anterior é fictícia, mas podia ser verdade. O HIV, nós sabemos o que é. Ele se tornou conhecido em 1981, quando os Estados Unidos enfrentaram o surto de um tipo raro de câncer – o sarcoma de Kaposi – e de uma misteriosa condição de saúde, caracterizada pela progressiva destruição dos…

Tenho alergia ao látex. Como vou fazer sexo seguro?

Imagem
Alergia ao látex: falta algo no sexo seguro?
por João Marinho
Uma coisa que tem me causado preocupação em relação ao sexo seguro - e que me veio à mente por conhecer pessoas que passam pelo problema - é... O que acontece quando a pessoa tem alergia ao látex comumente usado no preservativo masculino?

Sim, todas as propagandas e campanhas relacionadas ao sexo seguro e à prevenção ao HIV/Aids focam esse ponto: use camisinha! Mas, quando a pessoa tem algum grau de intolerância à “borracha”, pouco é dito... Ou nada - e, mesmo existindo também a camisinha feminina, ela nunca é enfatizada nas campanhas, já notaram?

O problema parece pouco sério. Em pesquisas realizadas em sites especializados, os mesmos indicam que a sensibilidade ao látex - que teria se originado do uso indiscriminado do material em hospitais a partir da década de 80, segundo esta reportagem do Via Mulher - ocorre em até 6% da população. É um público que possui algum grau de intolerância ao produto.

Essa intolerância varia …

Entre Homens: 18/10/2012

Imagem
Estão todos convidados!SEGUNDO ENTRE HOMENS é amanhã, às 19h30!Compareçam!

Islã x Ocidente

Imagem
Entendendo um pouco sobre o islã - ou o islã paralisa as sociedades?
por João Marinho

É preciso olhar com mais afinco a história. Vejam, até antes do islã, o mundo árabe era essencialmente tribal, com tribos se matando entre si em uma disputa fratricida interminável, calcada na relação por meio da guerra e com assassinato de meninas, muito similar ao que vimos na China em tempos recentes. E estava muito aquém de seus vizinhos europeus e mesmo que algumas civilizações africanas mais antigas, além dos persas. A rigor, praticamente não havia o que pudéssemos chamar de civilização árabe. Pelo menos, não em termos de um crescimento estável, sustentável e florescimento técnico-científico e filosófico.

A chegada do islã possibilitou, pela primeira vez na história árabe, a formação de um Estado. Maomé se tornou um líder religioso, político e militar - e, embora para a época, tenha sufocado oposições, como de resto se fazia política naquele momento histórico -, fundou um Estado, deu o primeiro …

Por que decidi votar em Haddad

Imagem
Haddad, Serra e ONG Ecos

Depois do apoio de Silas "Malacraia", agora Serra se sai com essa? JÁ DEU! Declaro meu voto em Haddad.

por João Marinho
Algumas coisas que precisam ficar claras:

1- Eu já trabalhei na ONG ECOS, na companhia de gente capaz como Sandra Unbehaum e Sylvia Cavasin.
 Conheço o trabalho deles. A Ecos jamais faria um material tão importante como o Kit Escola sem Homofobia para induzir crianças não apenas à homossexualidade, mas a qualquer orientação sexual. Inclusive porque tal "indução" é mesmo impossível.

2- Reconheço que boa parte dessa campanha de desinformação sobre o kit, apelidado de "kit gay" é culpa do próprio Haddad. Já falei aqui, mais de uma vez, da gestão deficitária do assunto quando ele era ministro da Educação. O kit era tratado como segredo, não foi disponibilizado ao movimento LGBT como deveria e aí qualquer coisa que se dizia dele, mesmo as imbecibilidades arrotadas pela bancada evangélica fundamentalista, passava por ver…

De cinema à Igreja Universal, Cine Odeon é sauna gay em BH

Imagem
http://clubodeon.com.br/
Nas décadas de 1910-20, os cinemas eram muito populares em BH, e somente na zona leste da capital mineira, em um circuito de menos de 2 km, havia 6 deles, e o mais famoso era aquele que, em 1906, fazia a exibição de suas películas no maior teatro da recém-nascida capital mineira, o Teatro Paris. Em 1912, este foi rebatizado de Cine Odeon- importante referência para a vida cinematográfica da cidade, sobre o qual o poeta Carlos Drummond de Andrade escreveu.

Em 1990, o Cine Odeon exibiu um de seus últimos filmes: Ghost- do outro lado da vida, quando deu o lugar de suas instalações ao templo da Igreja Universal do Reino de Deus, espaço que funcionou como franquia do Edir Macedo até o ano de 2009.

Em 2009, o local, que é tombado pelo patrimônio histórico da cidade, começou ser utilizado pelo grupo dos mesmos donos do site de pegação gay Manhunt.com, que são americanos, e transformou o antigo Teatro Paris em uma sauna gay para a classe média de Belo Horizonte, com…

Entre sapiossexuais e assexuais

Imagem
Sapiossexual? Assexual? O que têm a dizer as "novas" sexualidades saídas do armário recentemente
por João Marinho
Que me perdoem os assexuais e os novíssimos "sapiossexuais", mas devo dizer que, do meu ponto de vista, essas "novas" sexualidades não têm realmente muito a dizer.

O que vejo acontecer hoje é que virou uma festa. Antes, era fácil: existiam os homossexuais, os heterossexuais, os bissexuais e até podemos admitir os pansexuais, conforme tenham atração pelo mesmo sexo, sexo oposto, ambos os sexos ou outros tipos de atração que comportem a fluidez e/ou a transição entre os gêneros.

Recentemente, os assexuais saíram do armário e têm tencionado um reconhecimento da assexualidade como uma verdadeira "quarta" orientação sexual à parte – se desconsiderarmos a pansexualidade. Dizem os assexuais que não têm interesse por relações sexuais, o que os diferenciaria dos héteros, homos, bis.

É verdade que, há um certo tempo, já se sabe que hétero, ho…

Gays homofóbicos

Imagem
Gays homofóbicos Uma verdade inconveniente
por João Marinho
Já devo ter dito que não dou apoio à "tese" de que homofobia é coisa de gay enrustido. Embora haja duas pesquisas que apontam isso, elas apontam hipóteses – e autolimitadas ao público e cultura estudados (faixa etária, localidade, etc.), segundo os próprios pesquisadores, e aos algoritmos que selecionaram alguns dos vários tipos de homofobia.

Politicamente e realisticamente, o discurso é também perigoso. Joga nas costas dos gays a culpa pelo próprio preconceito que sofrem e pelas agressões de que são vítimas, não explica a homofobia que parte das mulheres, despreza os inúmeros fatores culturais e religiosos que dão suporte à ideologia homofóbica e isenta, por tabela, os heterossexuais de toda e qualquer responsabilidade, como se fossem todos anjos de candura e inofensivos.
Isso simplesmente não procede.
No entanto, existe uma verdade inconveniente que, por sinal, ajuda também a mostrar o quanto essa "tese" é f…

Seria Raí homofóbico?

Imagem
Um assunto delicado, diria eu: “por demais!”, obviamente que os matizes envoltos nessa questão vão para muito além de uma primeira taxatividade:  é homofóbico!

Ainda, não se pode esperar parcimônia, no caso, de quem sofre a acusação, até mesmo, pelo direito de indignação à violação da privacidade.
Claro que o assunto rendeu, aliás, se alguém disser gay, sempre rende! Isso pelo fato da homossexualidade ser tabu e, em si mesma, ser carregada de preconceitos construídos ao longo da história, em particular, história do judaísmo e cristianismo.
Desta feita, dizer-se gay não é lá uma coisa muito simples... Só de pensar que foi em 1992 (histórico recentíssimo), que a Organização Mundial de Saúde deixou de considerar os gays como portadores de doenças ou distúrbios patológicos, nos ajuda vislumbrar o quão difícil e complexa são tais questões. Ainda, nesse mesmo sentido, toda construção social de mais de dois mil anos de história, em que os homossexuais são perseguidos pela Igreja  como corr…

Religião versus ateísmo

Imagem
Religião não define caráter. Ausência de religião também não
por João Marinho
Que me recorde, a discussão e o embate entre religião e ateísmo não resvala no caráter particular das pessoas.
Exemplos de religiosos que se comportam como pessoas de bem existem aos montes. De ateus intolerantes também - e vice-versa. Eu mesmo faço parte de uma família evangélica, e não a considero a pior do mundo (pelo contrário).
A disputa entre religião e ateísmo é uma disputa essencialmente ideológica e de escolha para o melhor caminho no que tange à defesa dos direitos humanos e da liberdade pessoal e científica.
Tem a ver com a discussão se é necessária a existência da fé religiosa, de uma ou mais entidades invisíveis, para definir o que é moral no ser humano - em vez de delegar à liberdade do espírito humano e a um pacto social a prerrogativa de definir essa moralidade.
Tem a ver com a discussão se é necessária a existência da fé religiosa, de uma ou mais entidades invisíveis, para guiar os preceitos …

Sexual-socialismo: pegação, amizade, promiscuidade e companheirismo

Imagem
"SEXUAL-SOCIALISMO" Vivência gay em uma praça guarulhense, ou vamos falar de pegação?
por João Marinho
As pessoas que leram minha miniautobiografia (http://gospelgay.blogspot.com.br/2011/11/nao-e-facil-ser-gay-mas-eu-ainda.html) , que foi reproduzida em sites e blogs – como o Pará Diversidade, o Diversidade Barueri e o Fora do Armário – e conta como me descobri gay e por que, apesar de todas as dificuldades, ainda escolheria sê-lo, devem se lembrar de que, no começo dessa descoberta, eu pensava que gays eram pessoas que viviam apenas à noite, esgueirando-se por becos esfumaçados semelhantes aos existentes em Nova York.
Com o tempo, claro, conheci outros gays e vi que isso não tinha nada a ver. O excerto relata o seguinte: "tive a sorte de ir conhecendo outros gays e vi que, como eu, eram pessoas que trabalhavam, estudavam, tinham famílias... Muitos namoravam, e eram devotados àqueles que amavam. Viviam durante o dia. Nada de becos noturnos esfumaçados".
O que muitos ta…
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...