VEJA O QUE ROLA POR AQUI!

Nossos destaques:

VEJA O QUE ROLA POR AQUI! VEJA O QUE ROLA POR AQUI!

O amor cristão nos EUA expulsa jovens de casa por serem gays

Cacciati dai genitori migliaia di gay diventano homeless

O amor cristão nos EUA expulsa jovens de casa por serem gays O amor cristão nos EUA expulsa jovens de casa por serem gays

Ser um homem feminino

Salve, salve a alegria, A pureza e a fantasia […]

Ser um homem feminino Ser um homem feminino

DAR A BUNDA

Se dar a bunda... Já era!

Se dar a bunda...Já era! Se dar a bunda...Já era!

Ainda falando sobre promiscuidade

Ainda falando sobre promiscuidade Ainda falando sobre promiscuidade

A culpa é da promiscuidade: um erro conceitual

os gays são promíscuos e quem não ?

 A culpa é da promiscuidade: um erro conceitual
 A culpa é da promiscuidade: um erro conceitual

Carpe Anum // Carpe Culum

Carpe o quê?

Carpe Anum // Carpe Culum Carpe Anum // Carpe Culum

Sessão Pipoca: The Trip

FILME

Sessão Pipoca: The Trip Sessão Pipoca: The Trip

Justiça de BH autoriza casamento homossexual

Carlos Eduardo e Jorge irão formalizar união em abril próximo...

Justiça de BH autoriza casamento homossexual Justiça de BH autoriza casamento homossexual

A culpa é dos gays?

Site atribui responsabilidade aos gays por mulheres estarem solteiras em Campo Grande...

A culpa é dos gays? A culpa é dos gays?

Querem desprestigiar os gays!

O Vaticano lançou uma crítica sobre a matéria publicada nos meios de comunicação...

Querem desprestigiar os gays! Querem desprestigiar os gays!

Uma defesa para Silas Malafáia.

mas não há outra coisa a se fazer aqui, nesse momento, depois de ler em alguns blogs evangélicos

Uma defesa para Silas Malafáia. Uma defesa para Silas Malafáia.

Sessão Pipoca: Mambo Italiano

FILME

Sessão Pipoca: Mambo Italiano Sessão Pipoca: Mambo Italiano

Banho Turco/ Hamam -- Il Bagno Turco- Sessão Pipoca

Esse filme eu descobri por conta do meu professor de italiano, que constantemente...

Banho Turco/ Hamam -- Il Bagno Turco- Sessão Pipoca Banho Turco/ Hamam -- Il Bagno Turco- Sessão Pipoca

Deus ama ao que dá com alegria (II Co 9,7)

domingo, fevereiro 27, 2011

Igreja Batista da Lagoinha, fé e sensacionalismo

IBL

Hoje, domingo, 27 de fevereiro de 2011, sem nada para fazer e, em casa, com a chuva caindo sobre a cidade de Belo Horizonte, comecei a percorrer os canais da TV, em clima de nostalgia, de quem não quer ficar em casa, mas, nas devidas circunstâncias, está impedido de sair! Foi quando me deparei com o Pr. Márcio Valadão, na Rede Super, no culto da noite. Igreja lotada, aproximadamente 7.500 pessoas no templo, e uma mensagem que me despertou à atenção. Não, caro leitor, não pelo fato dela ser atraente, mas pelo fato da estranheza, de que embora, pretensamente evangélica, de EVANGELHO ela nada continha.

Márcio falava da fé, e nesse exato momento foi que sintonizei o canal: “fé é a certeza de coisas que se esperam, e a convicção de fatos que se não veem.”. Citava o pastor o texto de Hebreus 11,1. O curioso foi o fato de ele ter ligado este versículo com o texto que diz do aleijado que estava há 35 anos sem poder andar e Jesus o curou. Desta feita o cura d’almas afirmava que aquele coxo teve que se imaginar andando, ver-se sarado, pois se ele não sonhasse com isso, se ele não gerasse no espírito (ou no mundo espiritual) tal coisa, ele não seria agraciado com o milagre. Fiquei embasbacado!

Tudo bem, caro leitor, que sou eu de Confissão Evangélica Luterana do Brasil, mas mesmo se não fosse; meu embasbacar se deu pelo absurdo conceitual que o pastor submeteu seu rebanho. Há muito que as igrejas batistas andam com um conceito de mescla entre pregação bíblica e técnicas de autoajuda sem precedentes na história cristã.

A fé, do livro de Hebreus, é uma definição da própria bíblia sobre o conceito cristão de fé, na hermenêutica se denomina de interpretação autêntica e, em Hebreus, tem todo um sentido para lá ser contida da forma como se está.

Os cristãos, nesta carta, estavam sofrendo perseguições, e lembravam-se de um passado saudosista, um apelo para retornar àquilo que haviam deixado para trás, portanto, o autor procura acentuar que a fé é um movimento futuro , contra a apostasia eminente no seio da Igreja. Ele desafia aos exilados a não se desanimarem, pois a vida cristã é uma perspectiva de peregrinação para a pátria celestial, tendo Cristo como a perfeita revelação, superior a Moisés, que nutre a fé-esperança, que outrora guiou os antepassados patriarcas judeus.

A fé relatada em Hebreus fala da salvação em Cristo, perfeita revelação superior a qualquer patriarca hebreu, mas que esses mesmos patriarcas se mantiveram firmes diante das adversidades e não se desanimaram ou abandonaram as promessas do próprio Deus. Ainda, essa fé é substancial e recai sobre a divindade real de Jesus, a humanidade real dele, um sacerdócio real e um ministério real num santuário real.

Assim a certeza das coisas que se esperam e a convicção de fatos que não se veem, não está sistematicamente relacionada com uma mística ‘espiritualoide’, com uma vara de condão, donde o cristão é convidado a ficar gerando no mundo espiritual seus desejos e vontades egoístas e mimadas, para que no final, deus, um sádico tirano, venha conceder algumas migalhas para que esse mesmo cristão continue implorando seu favor e o fazendo compadecer nisso, como se fosse um bobo da corte no mundo celestial.

Escutava o Márcio dizer que o aleijado ficava se imaginado caminhar, e sonhando com isso, no entanto, a bíblia diz que ele somente acreditou em Jesus e obedeceu aquilo que Cristo havia lhe ordenado. O texto não diz de sonho, de vontade de gestação no mundo espiritual, apenas diz da vontade de Deus curar alguém para o anúncio do Evangelho do Reino.

Meu Deus, e fico a pensar que são estes os evangélicos que nos acusam de pecadores, por sermos homossexuais. Jesus, eles não sabem, sequer, interpretar uma mensagem bíblica, transformaram o cristianismo numa religião diferente dos ensinamentos de Cristo, e ainda querem dizer ao mundo o que é certo e errado, baseado nos equívocos hermenêuticos que comentem em todos os cultos e sessões que se reúnem.

Bem, eles se denominam de evangélicos e cristãos, para mim, não passam de anátemas, que transformaram os ensinos do Cristo em obra caricaturada e circense!

Juiz aplica Lei Maria da Penha para casal homossexual no RS

mp

A Justiça do Rio Grande do Sul concedeu medida protetiva a um homem que afirma estar sendo ameaçado por seu ex-companheiro tomando como base a Lei Maria da Penha.

A decisão decretada nesta quarta-feira impede que o agressor se aproxime a menos de cem metros da vítima.

O juiz Osmar de Aguiar Pacheco, da cidade Rio Pardo, afirmou que embora a Lei Maria da Penha tenha como objetivo original a proteção das mulheres contra a violência doméstica, pode ser aplicada em casos envolvendo homens. Além de proibir a aproximação do companheiro que ameaçou a vítima, o juiz reconheceu a competência do Juizado de Violência Doméstica para cuidar do processo.

"Todo aquele em situação vulnerável, ou seja, enfraquecido, pode ser vitimado. Ao lado do Estado Democrático de Direito, há, e sempre existirá, parcela de indivíduos que busca impor, porque lhe interessa, a lei da barbárie, a lei do mais forte. E isso o Direito não pode permitir!".


O juiz também afirma que, em situações iguais, as garantias legais devem valer para todos, além da Constituição vedar qualquer discriminação, condições que "obrigam que se reconheça a união homoafetiva como fenômeno social, merecedor não só de respeito como de proteção efetiva com os instrumentos contidos na legislação."


Folha.com

Ricky Martin pergunta se jornalista é gay

Repórter quis saber se ele tinha se assumido para fazer marketing

Fonte: Gay1

rick

A imprensa espanhola teve uma surpresa, durante a coletiva com o cantor Ricky Martin sobre o lançamento do seu novo disco "Música+Alma+Sexo" e do livro "Eu".

Quando um repórter perguntou se a decisão de Martin assumir foi para fazer marketing, o cantor perguntou se o jornalista era gay, antes de responder (Veja vídeo).

"Fiz isso porque acreditava que era o momento" ressaltou Martin. O cantor fará uma turnê pela Espanha no mês de junho e que seus filhos vão acompanhá-lo. "Só não trouxe ele agora porque vou ficar poucos dias na Europa viajando de um lado para outro" explicou.

sábado, fevereiro 26, 2011

Deputado Jean Wyllys anuncia PEC do casamento gay

Fonte: Cena G

untitled

Nesta quinta-feira, o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), disse em seu primeiro discurso na Câmara, que pretende apresentar um projeto de emenda à Constituição (PEC) que garanta o direito do casamento civil entre pessoas do mesmo sexo.

Em parceria com outros sete parlamentares, estou reestruturando a Frente Parlamentar Mista pela Cidadania GLBT [Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgênero] e apresentando uma proposta de emenda constitucional que assegura aos homossexuais o direito do casamento civil. Se o estado é laico, os homossexuais têm de ter todos os direitos e leis garantidos. Inclusive o direito ao casamento civil”, disse o deputado.

Para o deputado e ex-bbb, o casamento civil não deve ser competência das igrejas. “Se um casal pode se divorciar e em seguida partir cada um para novos casamentos é porque o casamento civil não é da competência das igrejas, nem das religiões", declarou.

Eu sou o primeiro homossexual assumido sem homofobia internalizada e ligado ao movimento GLBT a assumir como deputado federal. Eu disse que este seria o norte do meu mandato e vai ser”, afirmou o parlamentar.

quinta-feira, fevereiro 24, 2011

STJ adia decisão de união estável gay

images

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) adiou quarta-feira, sem data para a retomada da votação, o julgamento do processo que reconhece, pela primeira vez, a união estável entre homossexuais.

O placar provisório é de quatro votos a favor e dois contra; quatro ministros ainda devem se manifestar.

O julgamento foi interrompido por um pedido de vista do ministro Raul Araújo Filho.

“As uniões de pessoas do mesmo sexo podem ser consideradas entidades familiares”, afirmou a relatora do caso, ministra Nancy Andrighi, que defendeu a equiparação das uniões homoafetivas às heterossexuais.

Pastor homofóbico agora é pró-gay!

Pastor%20evangelico%20que%20era%20homofobico%20agora%20e%20a%20favor%20do%20casamento%20gay

Pastor evangélico que era homofóbico agora é à favor do casamento gay

Fonte: Cena G

Um dos pastores mais controversos dos EUA agora está tentando mudar a maneira como os evangélicos tratam gays e lésbicas.
Este mês, o pastor Ted Haggard, é capa da Revista Advocate, voltada ao público LGBT.

Em 2006, um escândalo envolveu o pastor Ted Haggard e terminou com seu ministério. Na ocasião, ele era pastor da igreja New Life, que começou humilde e chegou a ter 14 mil membros.

Na época, ele se pronunciava abertamente contra o casamento homossexual. Foi então que veio a público a voz de Mike Jones, um garoto de programa de Denver. Ele ouviu Haggard pronunciar-se contra a homossexualidade no rádio. Imediatamente, ele ligou para a emissora e contou que havia passado uma noite com o pastor em um motel e os dois haviam consumido metanfetamina.

O pastor Haggard admitiu ter pedido ao rapaz que lhe comprasse a droga, mas alega ter jogado tudo fora. Afirmou também que não havia transado com Jones e que o jovem tinha feito apenas uma massagem. Depois do escândalo, Haggard começou a fazer terapia.

terça-feira, fevereiro 22, 2011

STJ decide regras para casais gays

STJ decide se as regras do direito de família podem ser aplicadas a casais gays

Fonte ESTADO DE MINAS

untitled O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decide nesta quarta-feira se as regras do direito de família podem ser aplicadas a casais gays. Apesar de a Justiça brasileira, em todas as instâncias, cada vez mais reconhecer a união estável entre pessoas do mesmo sexo, o tema ainda carece de uma jurisprudência mais clara. Em muitos processos envolvendo relacionamento de pessoas do mesmo sexo, a união homossexual tem sido reconhecida como sociedade e não como família, por isso o julgamento de amanhã pode consolidar a posição da Justiça brasileira em torno do assunto.

O caso envolve um homem que se separou de seu parceiro depois de 11 anos de vida em comum. Ele ganhou na primeira instância da Vara de Família da Justiça gaúcha o direito à partilha do patrimônio do casal, todo registrado em nome do ex-companheiro, e o direito ao pagamento de pensão alimentícia. Em recurso ao Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, a pensão alimentícia foi suspensa e a divisão de bens mantida, no entanto, o parceiro que foi obrigado a dividir o patrimônio de bens recorreu.

Sua defesa alega que a decisão do TJRS viola artigos do Código Civil que reconhecem a união estável apenas como homem e mulher e também os que tratam de sociedade de fato. O recurso quer que o STJ declare a incompetência da Vara de Família para o caso e solicita que os bens sejam partilhados conforme demonstrada a contribuição efetiva de cada parceiro. O nome dos envolvidos na ação é sigiloso.

Em razão da relevância do tema, o caso vai ser julgado por um colegiado de 10 ministros responsáveis por todos os casos relativos a Direito de Família e Direito Privado. Segundo o STJ, esse processo foi remetido a tal colegiado para uniformizar o entendimento da corte superior sobre o assunto e criar uma jurisprudência consolidada a respeito em todas as turmas da corte. O processo é relatado pela ministra Nancy Andrighi, que em outros casos já se mostrou favorável ao reconhecimento da união homossexual à luz do direito de família.

Para o presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), Toni Reis, a Justiça como um todo precisa entender que a união gay não é um negócio, sujeito às regras de constituição de sociedade. “A união gay não é uma mera junção de interesses financeiros.” Segundo ele, em várias instância a Justiça, para não reconhecer que existem famílias homossexuais, fica “dourando a pílula” e tratando o assunto como se fosse puramente financeiro. “Apesar de as dificuldades que ainda existem, a justiça vem dando decisões favoráveis à nossa causa. Vamos continuar na batalha, pois queremos o reconhecimento de nossos direitos civis”, afirma Toni Reis.


Adoção enfrenta entrave

Em Minas Gerais, um médico e professor universitário de 59 anos briga na Justiça para conseguir regularizar a adoção de um menor que vive sob sua guarda desde 2007. Vivendo há 30 anos uma união gay, Paulo Mourão iniciou em 2007 um processo de adoção de um menor em Coronel Fabriciano, Vale do Aço. No ano passado, depois de um estudo social sobre a situação do menino na família, a Justiça local deferiu o pedido de adoção, mas manteve os vínculos do menor com a mãe biológica. “Uma família não precisa necessariamente ter uma figura materna”, disse ele.

De acordo com o médico, esse foi o argumento usado pela Justiça de Fabriciano para manter o vínculo do menor com a mãe. Com essa decisão, o nome da mãe do menino, com que o pai adotivo nunca se encontrou, continua na certidão de nascimento do menor e nada pode ser feito sem o seu consentimento da Justiça. “Meu filho tem um pai adotivo e mãe biológica, que sequer se conhecem.”

Ele afirma que “curiosamente”, três das irmãs de seu filho foram adotadas na mesma comarca e em todos os processos a mãe biológica foi destituída dos seus poderes sobre as filhas. “Ou seja, a mesma mãe foi tratada de uma maneira nos processos de adoção por casais heterossexuais e de outra no processo de adoção por um homem solteiro e declaradamente homossexual. Isso é uma demonstração flagrante de preconceito e discriminação”, reclama Mourão, que mora no Rio de Janeiro com o companheiro e o filho.

Segundo ele, além dos problemas de ordem prática, como, por exemplo, não poder viajar para o exterior sem a autorização da Justiça, porque não detém a exclusividade sobre a guarda da criança, a decisão ainda traz problemas de ordem emocional. “Nosso filho ficou abalado com essa decisão. Ele não quer mais contato com a mãe nem com a família biológica.” O caso de Mourão tramita no Tribunal de Justiça de Minas Gerais em sigilo. A expectativa do médico é que o julgamento ocorra até agosto

quarta-feira, fevereiro 16, 2011

Diabo revela: Universal X Mundial

E não é que o bando lideres da Universal começou a se preocupar com a empresa igreja Mundial, e o marketing para acabar com Valdomiro e seu empreendimento instituição não poderia ser mais irônico: o próprio diabo! Este que declarou que a igreja Mundial pertence a ele, pois são as hostes do inferno que reinam lá!

Como o diabo é astuto e mentiroso! Bem que Jesus disse ser ele o pai da mentira! Se o diabo falasse a verdade nesse vídeo ele diria: “as duas igrejas Universal e Mundial são minhas!”.

Assista ao vídeo do capeta caipira (engraçado, seres milenares, que segundo essa demonologia louca, acompanham o homem desde sua formação, que falam grego, hebraico, latim, aramaico etc. não sabem falar o português corretamente... estranho! Quem tem ouvidos para ouvir que ouça.):




'Diabo' vai à Universal e deda a Mundial
Enviado por Paulopes. - Vídeos de notícias de última hora.

terça-feira, fevereiro 15, 2011

Neopentecostalismo: Evangelho medieval

images

O Vaticano, sede da Igreja Romana, é local atribuído ao túmulo do Apóstolo Pedro. Diz à história que Pedro teria sido crucificado de cabeça para baixo, ao seu próprio pedido, por não ser digno de morrer mesma morte de Jesus, e seus restos mortais sepultados a 150 metros do lugar de sua crucificação, na região chamada Colina do Vaticano.

Com a conversão de Constantino ao cristianismo, este ordenou que fosse construída uma basílica no antigo templo simples, que se havia levantado sobre o túmulo de Pedro, entre os anos de 326 e 333 da Era Cristã, esta ordem foi dada, e fundou-se a antiga Basílica de São Pedro, que com a construção da nova, dessa nada restou.

Um problema surge, então, na Idade Média, o Papa Nicolau V (1447 - 1455) decidiu construir uma nova, pomposa, grandiosa, basílica que refletisse toda a magnitude do Sacro Império Romano-Germânico. O papa Julío II (1503-1513) derrubou toda a antiga basílica de São Pedro e um novo projeto, renascentista, foi desenhado, mas para a grandeza monumental se exigia dinheiro, e no pontificado de Leão X (1513-1521), a Igreja resolveu angariar fundos, e o método foi juntar a propaganda às exigências da fé e da teologia.

Leão X não era sacerdote, quando foi ordenado cardeal e, sem sê-lo, assentou-se no colégio cardinalício da Sé. Era ele um Medici, e sua família sempre almejou um cargo eclesiástico, tanto, que Leão X foi feito cardeal aos 07 anos de idade. Em 09 de março de 1513, quando foi eleito papa, não assumiu de pronto o pontificado, pois somente no dia 15 de março do mesmo ano foi ordenado sacerdote…

 

Clique aqui para continuar lendo

Inglaterra e o casamento gay

imagesCA7YDU5Y

Homossexuais britânicos poderão casar em igrejas

Os homossexuais britânicos já poderão se casar. Pelo menos, é o que prevê um projeto de lei que será apresentado pelo Governo e que promete agitar os setores mais conservadores do Reino Unido.

Desde 2004 que os casais homossexuais podem realizar uniões civis. A novidade desta reforma legal é terminar com a diferença entre uniões civis e casamento.

Os analistas da política britânica consideram, por um lado, que esta lei não deverá causar divisões entre os ministros que partilham do ideal de modernidade do primeiro-ministro James Cameron. Mas, por outro lado, os deputados da ala esquerda do partido do Governo podem colocar entraves.

Caso avance, esta reforma pode causar polêmica na Igreja Católica, uma vez que a sua hierarquia tem opiniões diferentes sobre o tema.
A nova proposta sugere ainda que os casamentos possam ser celebrados em igrejas, mesquitas e sinagogas.

Fonte: Cena G

domingo, fevereiro 13, 2011

Piquenique gay

Parque Ibirapuera, em SP, recebe piquenique gay

Fonte: Folha On Line

A praça da Paz, no parque Ibirapuera, zona sul de São Paulo, abrigou um piquenique diferente na tarde deste sábado.

Por volta das 15h, o local foi ponto de encontro de casais e famílias LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) e heterossexuais no "Piquenique pelo Mesmo Amor".

"A ideia é nos juntarmos e reunir famílias, casais, amigos, todo mundo. Todos levam algo para comer e para beber, e dividir com quem quiser. Ouvir música, dançar, e até tocar ou cantar. Conhecer gente nova, histórias de vida. Mostrar ao mundo que todo casal, família, compartilha o mesmo amor, e que merece, portanto, os mesmos direitos e o mesmo respeito", afirma o convite do piquenique.

Segundo a organização do encontro, o piquenique foi realizado simultaneamente em cidades da Argentina, Colômbia, Paraguai e Estados Unidos. No Brasil, eventos semelhantes foram marcados em Belo Horizonte e Rio de Janeiro, mas outras cidades também planejavam aderir.

"Não é um evento político, nem uma manifestação gritante. É um evento de celebração do amor e a diversidade, uma reunião alegre e descontraída", diz o convite.

untitled

Casais e famílias se reúnem na praça da paz, no parque Ibirapuera, para celebrar o amor e a diversidade

Sem-teto gays de São Paulo

VINÍCIUS QUEIROZ GALVÃO
DE SÃO PAULO

Fonte: UOL 

Sem-teto gays de SP andam juntos para se proteger

images

"Acordem, meninas. São 7h, a diária acabou", diz o vigia de um estabelecimento comercial localizado na avenida Paulista.

Ele está falando com Samuel, 38, Joaquim, 35, Josué, 42, e Leandro, 23. Os quatro são gays e mendigos, moradores de rua.

Eles vivem em grupo para se proteger. Nos últimos meses, cresceram as agressões a moradores de rua e contra gays na avenida Paulista.

Por serem pedintes, por serem homossexuais e por estarem naquela região, os quatro se dizem triplamente expostos. Dizem já ter sido espancados pela polícia, por skinheads e até por outros moradores de rua.

Todos esses mendigos gays têm em comum histórias de rejeição da família, de dependência de álcool e drogas, de prostituição e de abuso sexual na infância.

Todos têm uma "identidade" feminina. Josué é Kelly ("de Grace Kelly"). Samuel é Sam. Joaquim é Giovanna Antonelli. E Leandro é Ludimila. Deste ponto em diante, serão chamadas por seus nomes de mulher.

A maior queixa é a intransigência dos abrigos, que proíbem a entrada de mendigos travestidos. "Dizem: 'senhora, tem de colocar roupa de homem'", diz Kelly.

Com isso, muitos buscam escamotear a homossexualidade para conseguir vaga nos albergues e se precaver da violência e da discriminação dos outros abrigados.

"Sou uma mulher presa num corpo de homem. Não consigo representar uma coisa que não sou", diz Cláudio, nome de batismo de Cláudia, 39, travesti em terapia hormonal para ter traços femininos e crescer mamas.

A situação chegou aos bancos acadêmicos e virou tema de pesquisas de pós-graduação na USP e em outras universidades paulistas.

"Quanto maior a identidade transgênica, maior é a violência. Agregam estigmas que agravam a exclusão social", diz a psicóloga Fernanda Maria Munhoz Salgado, que faz mestrado na PUC sobre mendigos homossexuais.

Também mobilizou a militância gay, que negocia com a prefeitura a abertura do primeiro albergue exclusivo para gays, lésbicas, travestis e transexuais de São Paulo.

"Se cederem o imóvel, no estado em que estiver reformo com o meu próprio dinheiro", afirma o empresário Douglas Drumond, dono da sauna gay 269, na região da avenida Paulista.

Segundo o censo da prefeitura, havia 13.666 moradores de rua em São Paulo em 2009. No próximo recenseamento, deve ser incluída uma pergunta sobre a orientação sexual para saber, ao menos, quantos são.

VEJA O DOCUMENTÁRIO "O OUTRO LADO", DE DOUGLAS DRUMOND

quinta-feira, fevereiro 10, 2011

Deus nos livre de um Brasil evangélico

Por: Ricardo Gondim

untitled Começo este texto com uns 15 anos de atraso. Eu explico. Nos tempos em que outdoors eram permitidos em São Paulo, alguém pagou uma fortuna para espalhar vários deles, em avenidas, com a mensagem: “São Paulo é do Senhor Jesus. Povo de Deus, declare isso”.

Rumino o recado desde então. Represei qualquer reação, mas hoje, por algum motivo, abriu-se uma fresta em uma comporta de minha alma. Preciso escrever sobre o meu pavor de ver o Brasil tornar-se evangélico. A mensagem subliminar da grande placa, para quem conhece a cultura do movimento, era de que os evangélicos sonham com o dia quando a cidade, o estado, o país se converterem em massa e a terra dos tupiniquins virar num país legitimamente evangélico.

Quando afirmo que o sonho é que impere o movimento evangélico, não me refiro ao cristianismo, mas a esse subgrupo do cristianismo e do protestantismo conhecido como Movimento Evangélico. E a esse movimento não interessa que haja um veloz crescimento entre católicos ou que ortodoxos se alastrem. Para “ser do Senhor Jesus”, o Brasil tem que virar "crente", com a cara dos evangélicos. (acabo de bater três vezes na madeira).

Avanços numéricos de evangélicos em algumas áreas já dão uma boa ideia de como seria desastroso se acontecesse essa tal levedação radical do Brasil.

Imagino uma Genebra brasileira e tremo. Sei de grupos que anseiam por um puritanismo moreno. Mas, como os novos puritanos tratariam Ney Matogrosso, Caetano Veloso, Maria Gadu? Não gosto de pensar no destino de poesias sensuais como “Carinhoso” do Pixinguinha ou “Tatuagem” do Chico. Será que prevaleceriam as paupérrimas poesias do cancioneiro gospel? As rádios tocariam sem parar “Vou buscar o que é meu”, “Rompendo em Fé”?

Uma história minimamente parecida com a dos puritanos provocaria, estou certo, um cerco aos boêmios. Novos Torquemadas seriam implacáveis e perderíamos todo o acervo do Vinicius de Moraes. Quem, entre puritanos, carimbaria a poesia de um ateu como Carlos Drummond de Andrade?

Como ficaria a Universidade em um Brasil dominado por evangélicos? Os chanceleres denominacionais cresceriam, como verdadeiros fiscais, para que se desqualificasse o alucinado Charles Darwin. Facilmente se restabeleceria o criacionismo como disciplina obrigatória em faculdades de medicina, biologia, veterinária. Nietzsche jazeria na categoria dos hereges loucos e Derridá nunca teria uma tradução para o português.

Mozart, Gauguin, Michelangelo, Picasso? No máximo, pesquisados como desajustados para ganharem o rótulo de loucos, pederastas, hereges.

Um Brasil evangélico não teria folclore. Acabaria o Bumba-meu-boi, o Frevo, o Vatapá. As churrascarias não seriam barulhentas. O futebol morreria. Todos seriam proibidos de ir ao estádio ou de ligar a televisão no domingo. E o racha, a famosa pelada, de várzea aconteceria quando?

Um Brasil evangélico significaria que o fisiologismo político prevaleceu; basta uma espiada no histórico de Suas Excelências nas Câmaras, Assembleias e Gabinetes para saber que isso aconteceria.

Um Brasil evangélico significaria o triunfo do “american way of life”, já que muito do que se entende por espiritualidade e moralidade não passa de cópia malfeita da cultura do Norte. Um Brasil evangélico acirraria o preconceito contra a Igreja Católica e viria a criar uma elite religiosa, os ungidos, mais perversa que a dos aiatolás iranianos.

Cada vez que um evangélico critica a Rede Globo eu me flagro a perguntar: Como seria uma emissora liderada por eles? Adianto a resposta: insípida, brega, chata, horrorosa, irritante.

Prefiro, sem pestanejar, textos do Gabriel Garcia Márquez, do Mia Couto, do Victor Hugo, do Fernando Moraes, do João Ubaldo Ribeiro, do Jorge Amado a qualquer livro da série “Deixados para Trás” ou do Max Lucado.

Toda a teocracia se tornará totalitária, toda a tentativa de homogeneizar a cultura, obscurantista e todo o esforço de higienizar os costumes, moralista.

O projeto cristão visa preparar para a vida. Cristo não pretendeu anular os costumes dos povos não-judeus. Daí ele dizer que a fé de um centurião adorador de ídolos era singular; e entre seus criteriosos pares ninguém tinha uma espiritualidade digna de elogio como aquele soldado que cuidou do escravo.

Levar a boa notícia não significa exportar uma cultura, criar um dialeto, forçar uma ética. Evangelizar é anunciar que todos podem continuar a costurar, compor, escrever, brincar, encenar, praticar a justiça e criar meios de solidariedade; Deus não é rival da liberdade humana, mas seu maior incentivador.

Portanto, Deus nos livre de um Brasil evangélico.

Soli Deo Gloria
7-02-11

sábado, fevereiro 05, 2011

Homofobia mata!

Homofobia pode levar ao suicídio, diz estudo

imagesCAIA999N

Um novo estudo divulgado esta semana no Canadá indica que o bullying homofóbico pode estar relacionado a disfunções hormonais, que podem gerar complicações, tais como suicídio, perda de memória, problemas cardiovasculares e perda acentuada da densidade óssea.

De acordo com o jornal "The Gazette", de Montreal, o autor do estudo, Michael Benibgui, pode ter sido o primeiro a provar uma ligação biológica entre a homofobia e a saúde. "Os resultados mostraram que vítimas da homofobia tinham irregularidades na circulação de cortisol, um hormônio que é lançado ao cérebro como resposta ao estresse", diz a reportagem. "Normalmente, o cortisol fica alto durante a manhã e em níveis baixos à noite, mas aqueles que sofrem com o constante bullying produziram níveis mais elevados durante o dia", explicou o cientista.

O estudo também avaliou se os participantes sofreram com depressão ou tentaram suicídio, descobrindo que um dos antídotos para diminuir a quantidade de cortisol no sangue é o apoio da família e dos amigos.

Participaram do estudo 63 pessoas com idades entre 18 e 25 anos, que responderam questionários e doaram amostras de saliva, em 2003 e 2004.

 

Fonte: A CAPA

PLC 122/06 de volta à pauta do dia!

Senadora Marta Suplicy desarquiva PLC 122 que criminaliza a homofobia

untitled

Marta Suplicy (PT-SP) mal chegou no Senado e já está sendo notícia diária nos grande jornais. Primeiro, por ser a primeira mulher a ocupar o cargo da vice-presidência da Casa; depois, foi por controlar o tempo de fala dos colegas - Suplicy chegou a cortar até mesmo o ex-marido Eduardo Suplicy (PT-SP); e agora a que mais interessa a comunidade gay: Marta conseguiu as 27 assinaturas necessárias para desarquivar o PLC 122/2006, que criminaliza a homofobia em território nacional.

De acordo com a coluna "Painel", do jornal "Folha de São Paulo", publicada na edição desta sexta-feira, a senadora conseguiu as assinaturas necessárias para desarquivar o projeto e disse que o debate terá que acontecer "com muita calma e sem pressa e com amplo espaço para o contraditório". Para a senadora, "trata-se apenas de proteger uma população que vive sob ameaça".

Em janeiro, por conta de um regimento do Senado, o PLC 122 foi arquivado por estar tramitando há duas legislaturas. Para que não fosse engavetado de vez, um senador teria que colher 27 assinaturas. Marta Suplicy também já declarou que tem a vontade de assumir a relatoria do projeto de lei.

Fonte: A CAPA

sexta-feira, fevereiro 04, 2011

Primeiro-ministro espanhol, orgulho gay!

Zapatero diz que o maior feito de seu governo foi a aprovação da União Civil Gay

Zapatero diz que o maio feito de seu governo foi a aprovacaoo da Uniao Civil Gay

Fonte: Cena G

O primeiro-ministro da Espanha, José Luis Rodrígues Zapatero, disse, em entrevista, que considera a mudança do Código Civil que permitiu as uniões civis entre pessoas do mesmo sexo como um de seus principais feitos.

"Sempre recordo, por exemplo, que com a lei do matrimônio gay muitas pessoas homossexuais me dão as suas graças", declarou.

Teólogos católicos pedem permissão de casamento para os padres

Mais de 140 teólogos católicos alemães, austríacos e suíços pediram reformas na Igreja Católica que, entre outras coisas, permitam o casamento dos padres, informa o jornal alemão Süddeutsche Zeitung.
imagesCAGZYVI7

No documento, que tem como título "Igreja 2011: a imprescindível renovação", aberto para consultas no site do jornal, os 143 teólogos, em sua maioria professores de universidades de língua germânica, também pedem ao Vaticano que autorize a entrada de mulheres na vida sacerdotal e aceite os casamentos entre pessoas do mesmo sexo. O Papa Bento XVI tem viagem programada à Alemanha, seu país natal, em setembro.

Antes de se tornar Sumo Pontífice, Bento XVI, então apenas o téologo alemão Joseph Ratzinger, examinou a possibilidade de autorização do casamento dos padres, informou em 27 de janeiro o Süddeutsche Zeitung.

Ratzinger integrou um grupo de nove teólogos alemães que apresentou um memorando em fevereiro de 1970 aos bispos da Alemanha para pedir uma análise da necessidade do celibato obrigatório dos padres, segundo o jornal.

quarta-feira, fevereiro 02, 2011

Resposta ao Ciro Zibordi: Heterofobia de Ricky Martin


Foi com muito humor que li a postagem de Ciro Zibordi sobre a heterofobia de Ricky Martin, aliás, não poderia deixar de ser engraçado, Ciro é pastor ASSEMBLEIANO, e isso, por si só, já é inusitado. Afinal, quando nós queremos uma opinião séria e cientifica sobre alguma coisa, recorremos sempre aos pastores da Assembleia de Deus, eles sempre têm uma opinião a respeito de qualquer coisa!

Na opinião abalizada do pastor, Ricky quer que seu sentimento em relação a si mesmo e sua orientação sexual sejam superiores aos sentimentos dos outros. Essa é a perfeita interpretação de um contexto literário e histórico nos óculos do pastor. Portanto, quando Ricky, em suas palavras, afirma que quer que seus filhos digam ao mundo: “meu pai é gay e ele é muito legal” o pastor conclui que, na verdade, Ricky quer dizer que um pai heterossexual é inferior numa escala metafísica do ser, e dispara: “Martin me parece preconceituoso e discriminador, próprio de quem não respeita as diferenças”.

Óbvio que eu jamais poderia querer que Ciro, como assembleiano que é, interpretasse o contexto de forma lúcida, isso seria pedir demais, seria como pedir a um analfabeto que lesse e interpretasse Carlos Drummond de Andrade! Ou, ainda, que um bêbado agisse com postura sóbria. Não me parece próprio. Noutra aferição, seguindo o raciocínio do pastor, quando Ricky diz do olhar heteronormativo causando confusão e estranheza; quando um garoto gay é obrigado pelas convenções sociais, em um passeio no parque, a olhar e sentir tesão por uma garota. O pastor afirma que Ricky está levantando uma bandeira em que até fisiologicamente os homossexuais são superiores aos heterossexuais. Seria engraçado ver o Ciro interpretando as indicações de uma bula de remédio! Até mesmo, quando ele dispara que natural é ser homem e mulher, isso é cientifico, pois a bíblia diz!

Uma das primeiras lições aqui, que podemos tirar, é que mesmo dentro de algo cômico o sujeito se revela. Assim, eu não gostaria de trabalhar com o pastor, nem ser paroquiano dele. Ciro sofre de complexo de inferioridade, e deve ser uma pessoa difícil de lidar, afinal, o rancor dele abarca todas as coisas, o inferioriza, ele se sente minimizado pelo simples fato de alguém sentir orgulho de alguma coisa. Destarte, como se não bastasse, ele condena o outro pela sua própria frustração, como se o outro fosse responsável pelo sentimento destroçado que ele nutre em si mesmo. Daí fica uma reflexão: Como devemos definir o comportamento de quem, a se ver diante do outro se frustra com a felicidade e orgulho alheios e procura convencer a todos de que isso é bíblico, pois se trata de moralidade e santidade? Eu o definiria como preconceituoso, discriminador e homofóbico.

Clique em continue lendo para ter acesso ao artigo de Ciro Zibordi

Continue lendo ►


    Ciro Zibordi

    Na revista Veja desta semana foi publicada uma entrevista do astro portorriquenho Ricky Martin. Há pouco tempo, ele admitiu ser homossexual, o que é um direito que lhe assiste. Entretanto, ao que parece, isso não foi o bastante. Ele quer agora provar que ser homossexual denota muito mais que ser diferente dos heterossexuais. Significa ser superior a eles!

    Ao falar a respeito de como deseja ser definido por seus filhos, na escola, Martin afirmou: “Quero mais é que eles falem a seus amigos: ‘Meu pai é gay e ele é muito legal. Seu pai não é gay. Triste o seu caso’. Quero que eles sintam orgulho em fazer parte de uma família moderna”. Ora, quer dizer então que um pai heterossexual é inferior a um pai homossexual? O filho de um pai heterossexual não pertence a uma família moderna? É um filho triste pelo fato de seu pai não ser um homossexual? Esse pensamento de Martin me parece preconceituoso e discriminador, próprio de quem não respeita as diferenças.

    Martin também disse: “Quando você é garotinho e seus pais o levam ao parque, alguém logo diz: ‘Olha que bonita aquela garota! Que graça! Você gostou dela?’ Somos levados a sentir atração pelo sexo oposto, e isso provoca uma confusão enorme quando se sente algo diferente. A pressão toda é para sermos como os outros; é mais fácil. Hoje sinto que os outros é que são diferentes, não eu. [...] Queria que o mundo entendesse que amar do jeito que eu amo não é revolucionário, é natural”. Em outras palavras, o indivíduo heterossexual — fisiologicamente homem — é inferior ao indivíduo homossexual, também homem na sua constituição fisiológica. Isso é um verdadeiro absurdo!

    Mais uma afirmação falaciosa de Ricky Martin: “Todo gay nasce gay. A vida social às vezes se opõe a essa natureza, e aí começa o conflito”. Essa tese não pode ser confirmada, à luz da ciência. O que é normal e natural, cientificamente, é ser homem e mulher. Aliás, a Bíblia diz que Deus nos criou assim: “E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou” (Gn 1.27).

    É legítimo uma minoria pedir que a maioria a respeite, conquanto seja diferente dela. Mas é um contrassenso uma minoria querer provar, a ferro e fogo, que é superior à maioria! Os homossexuais — que são, de fato, diferentes da maioria das pessoas, visto que não aceitam a sua constituição fisiológica — gostam de acusar de homofobia os que possuem opinião contrária à deles. Fica aqui uma pergunta para reflexão: Como devemos definir o comportamento de quem, ao assumir a homossexualidade, procura convencer a todos de que pertence a uma super-raça, moderna e mais evoluída? Eu o definiria como preconceituoso, discriminador e heterofóbico

Frei é preso com adolescente em Cuiabá

Frei é preso em flagrante com adolescente em motel

Polícia indiciou o religioso por crime de estupro de vulnerável. Em depoimento, garota disse estar apaixonada por Erivan Messias

images

O frei Erivan Messias, da paróquia Nossa Senhora do Guadalupe, em Cuiabá, foi preso em flagrante na noite desta segunda saindo de um motel com uma adolescente de 16 anos. Eles teriam um relacionamento amoroso há pelo menos dois meses.

De acordo com a delegada Juliana Palhares, foi esse o tempo que durou a investigação da Polícia Civil sobre o frei. A polícia resolveu apurar o caso após o recebimento de denúncias anônimas. “Durante a investigação foi possível perceber a proximidade entre o acusado e a adolescente”, disse a delegada. Segundo ela, os encontros aconteceram sucessivas vezes, sempre em motéis.

Tanto no momento do flagrante quanto no depoimento, o frei permaneceu em silêncio. Ele foi indiciado pelo crime de estupro de vulnerável e está preso no anexo 1 da Penitenciária Central do Estado. Já a adolescente, quando supreendida, caiu em choro. Em seu depoimento, ela disse estar apaixonada por Erivan. “Ele pode ter usado a liderança como religioso para aliciá-la”, explicou Juliana.

A família da garota frequentava a paróquia regularmente e tinha um contato próximo com o religioso. A mãe da adolescente ficou muito abalada quando soube que a filha tinha um caso com o frei, contou a delegada.

Palhares afirmou que não possui informações se Erivan também tinha relações com outras adolescentes. Ele pode pegar até 15 anos de prisão. A Paróquia Nossa Senhora do Guadalupe não quis se pronunciar sobre o caso.

Violência sexual contra menores em 2010

A prisão do frei aconteceu no mesmo dia em que a Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente de Cuiabá apresentou um balanço sobre violência sexual contra menores no ano de 2010.

Foram, ao todo, 247 inquéritos para apurar crimes sexuais, como exploração sexual, favorecimento à prostituição, corrupção de menores e estupro de vulnerável.

Fonte: IG

terça-feira, fevereiro 01, 2011

Orgulho gay desespero evangélico!

imagesCAKNJ53B

Esta semana começou quente, choveu críticas nos blogs evangélicos, deste país laico, sobre o BBB da Rede Globo de televisão. E, entre uma crítica ou outra, lá estava à razão: A HOMOSSEXUALIDADE SEM PRECONCEITOS! Acontece que os representantes do BBB 11 não escondem a homossexualidade, e isso tem causado a frustração daqueles que durante anos menosprezaram os gays e a conduta gay, com a insígnia da vergonha e do desprezo.

Aliás, o preconceito e a maldade sempre foram as armas que subjugaram os gays dentro da religião cristã! Ser gay era um ato de vergonha, de opróbrio pessoal e familiar. A ignomínia de se ver numa condição homossexual era uma forma de controle e manipulação eficaz, que trazia a angústia àquele que não podia deixar de ser o que se e é , enquanto a religião continuava voraz e cheia de ódio em nome de um Deus justiceiro, apocalíptico, severo, no fim, os cofres cheios e a hipocrisia se mantinha.

Assim, os casos fugidos dos olhos eram ignorados, passavam despercebidos, numa tolerância silenciosa, marginal e promiscua: essa era a condenação máxima; ser gay é ser promiscuo antes de qualquer coisa. Enquanto isso, aqueles que desejavam se expor, deveriam ser castigados com as marcas do histrionismo e menosprezo social.

Contudo, os tempos mudaram, e os homossexuais começaram a ressignificar sua identidade, pararam de ter vergonha, e assumiram aquilo que outrora fora ignomínia, vexame em ORGULHO E HONRA! Assumiram-se publicamente, e começaram a viver suas relações sem o peso do fortuito, sem a frieza do silêncio. Assim, a maior condenação dos evangélicos se fez muda, inepta, perdeu o peso, já não tem força. Eis agora a angústia do lado oposto! As máscaras caíram e eles vêm assumindo o ódio como uma bandeira também não mais disfarçada... Estas são as marcas do desespero gospel.

Orgulho Gay: Biografia sobre Sal Mineo

Por Lufe Steffen

812608

Sal Mineo (1939-1976) despontou para a fama nos anos 50. O grande estouro foi com o filme "Juventude Transviada" (Rebel Without a Cause, 1955), onde contracenava com ninguém menos do que James Dean. Na história, o jovem milionário e carente Plato (papel de Mineo) se apaixonava platonicamente por Jim (James Dean). Claro que era tudo subliminar, afinal, estávamos na moralista década de 50.

Mas nos bastidores rolavam fofocas sobre a sexualidade dos astros. Tanto Mineo como Dean eram apontados como bissexuais, e houve quem dissesse que os dois tiveram um caso. James Dean saiu de cena logo depois - como se sabe, morreu em 1955 em um desastre de carro. Sal Mineo morreria em 1976, assassinado em circunstâncias misteriosas.
Agora, chega ao mundo uma biografia do ator de origem italiana. "Sal Mineo", escrito por Michael Gregg Michaud, é resultado de dez anos de pesquisa e entrevistas com amigos, colegas e casos amorosos do ator.

De acordo com o biógrafo, Sal Mineo nunca foi amante de James Dean, mas teve um caso com Bobby Sherman - ídolo teen dos anos 60. O autor também afirma que Mineo não foi morto por um michê, ao contrário do que se pensa. O ator foi esfaqueado perto de seu apartamento, em Hollywood, quando voltava de um ensaio teatral. "A polícia encontrou em sua casa uma cópia do Kama Sutra gay e viu calças de couro no armário, e chegaram à ridícula conclusão de que a morte dele tinha algo de SM", diz o autor do livro. O assassino do ator foi condenado em 1979.

A carreira de Sal Mineo foi uma subversão às regras de Hollywood. Ele começou fazendo aulas de canto, dança e atuação ainda na infância, e passou a trabalhar na Broadway na adolescência. Com "Juventude Transviada", foi indicado ao Oscar de Ator Coadjuvante aos 16 anos. Na TV americana, interpretou o gênio Aladdin em um telefilme com músicas de Cole Porter, em 1958.

Veio a decadência, e para voltar à cena Mineo apostou alto: apareceu totalmente nu no espetáculo "Fortune and Men's Eyes", de 1969 - uma ousadia para os padrões da época. A peça falava da homossexualidade masculina na cadeia, com direito a temas como escravidão sexual e outras dinamites. Virou filme em 1971, sem Mineo no elenco.

A biografia "Sal Mineo", em versão original, já pode ser encontrada em sites como Amazon.

Fonte: A Capa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...