terça-feira, setembro 30, 2008

ABGLT será agraciada com a Ordem do Mérito Cultural

Ministério da Cultura concede Ordem do Mérito Cultural à Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais.

Cerimônia de premiação será dia 7 outubro, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, com a presença do Presidente Lula.

A Ordem do Mérito Cultural, instituída pelo art. 34 da Lei n.º 8.313, de 23 de dezembro de 1991, e regulamentada pelo Decreto n.º 1.711, de 22 de novembro de 1995, tem por finalidade premiar personalidades nacionais e estrangeiras que se distinguiram por suas relevantes contribuições prestadas à cultura.

O conselho da Ordem do Mérito Cultural é composto pelo Ministro de Estado da Cultura que o preside na qualidade de Chanceler, e pelos Ministros de Estado das Relações Exteriores, da Educação e da Ciência e Tecnologia, e conta ainda com uma Comissão Técnica, que este ano, apreciou o mérito de 782 propostas de nomes para membros da Ordem. Dentre as indicações esta Comissão acatou 46 méritos, incluindo o da ABGLT.

A solenidade de premiação está marcada para o dia 07 de outubro de 2008, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, com a presença do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e do Ministro de Estado da Cultura interino, Juca Ferreira.

Para Toni Reis, presidente da ABGLT, esse é um evento ímpar de reconhecimento do trabalho da Associação. “É com alegria que vejo os resultados de muitos anos de militância da ABGLT e do movimento LGBT como um todo: a I Conferência Nacional, as conquistas do Brasil sem Homofobia, a inserção de nosso país na agenda internacional e agora a Ordem do Mérito consagram os esforços de muitos brasileiros que lutam para ver o mundo livre da homofobia”, declarou.

Sobre a ABGLT

A ABGLT foi fundada em 31 de janeiro de 1995, por 31 grupos LGBT. Atualmente a ABGLT tem 203 organizações afiliadas de todo o Brasil. Sua missão é: promover a cidadania e defender os direitos de gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais, contribuindo para a construção de uma democracia sem quaisquer formas de discriminação, afirmando a livre orientação sexual e identidades de gênero.

A ABGLT surgiu como uma instância nacional de representação das manifestações da cultura LGBT e tem desenvolvido um papel significativo na promoção da cidadania destes segmentos da população, inclusive incentivando o aumento de sua visibilidade, como é o caso do crescente número de Paradas LGBT em todo o país. Em 2008, há pelo menos 140 paradas no Brasil. Em 1995, uma das primeiras paradas foi realizada em Curitiba quando da fundação da instituição.

A ABGLT tem sido parceira do Governo Federal, contribuindo de diversas formas para que a cultura LGBT seja promovida através de políticas públicas. Exemplos disso são a colaboração na elaboração e na implantação e implementação do Programa Brasil Sem Homofobia, o papel de articulação na realização da I Conferência Nacional LGBT, a representação em Grupos de Trabalho LGBT nos Ministérios da Cultura, Educação, da Saúde e da Secretaria Nacional de Segurança Pública. A ABGLT também tem vaga no Conselho Nacional de Saúde e no Conselho Nacional de Combate à Discriminação.

Desde 1999, a ABGLT tem sido parceira do Programa Nacional de DST e AIDS do Ministério da Saúde, e neste período capacitou 274 grupos LGBT novos ou incipientes nas áreas de desenvolvimento organizacional, advocacy e prevenção das DST/AIDS. Em 2007, 86 dos municípios em que este projeto de capacitação está presente realizaram Paradas LGBT.

Outras linhas prioritárias de atuação da ABGLT incluem:

  • O monitoramento do Programa Brasil Sem Homofobia;
  • A defesa da livre orientação sexual e identidade de gênero no âmbito do Mercosul;
  • Capacitação de lideranças lésbicas em direitos humanos e advocacy;
  • Capacitação de profissionais do Direito em questões de cidadania LGBT.
  • Promoção do Estado Laico e combate ao fundamentalismo religioso

A partir de 2004 a ABGLT, através do projeto Aliadas, vem desempenhando um papel de articulação no Congresso Nacional referente a projetos de lei que visem à promoção e à defesa dos direitos das pessoas LGBT, e também na consecução de recursos financeiros para viabilizar a execução do Programa Brasil Sem Homofobia, inclusive na área da Cultura. Por meio desta parceria, desde 2005 o Ministério da Cultura vem apoiando as Paradas e outros eventos de celebração do Orgulho LGBT.

Na realização do projeto Aliadas, a ABGLT tem contado com o apoio da Frente Parlamentar pela Cidadania LGBT, sendo que neste mesmo período aumentou de 54 para 226 o número de parlamentares integrando a Frente.


Congressos da ABGLT

1º Congresso - Em comemoração do 10º aniversário de sua fundação em Curitiba-PR em 31 de Janeiro de 1995, a ABGLT realizou seu primeiro Congresso, retornando a Curitiba, de 20 a 24 de janeiro de 2005. 120 pessoas participaram do Congresso, incluindo delegados de todo o país, observadores e convidados. No Congresso foram aprovadas as Resoluções da ABGLT.

2º Congresso - Foi realizado de 15 a 18 de novembro de 2006 no Centro de Convenções de Maceió-AL, tendo cerca de 400 participantes de todo o Brasil.

3º Congresso - Será realizado em Belém do Pará de 07 a 11 de dezembro de 2008, com uma previsão de 500 participantes, quando o enfoque deverá ser a definição de formas de colaboração com a implementação do Plano Nacional de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, o qual será baseado nas resoluções aprovadas na I Conferência Nacional LGBT, realizada em Brasília de 5 a 8 de junho de 2008.

Informações para a imprensa

Toni Reis, presidente da ABGLT: 41 9602 8906; presidencia@abglt.org.br

Colaborador: Ferdinando Martins – (11) 7356 1308



Saiba mais sobre a Solenidade da Ordem do Mérito Cultural

http://www.cultura.gov.br/site/2008/09/26/ordem-do-merito-cultural-2/

domingo, setembro 28, 2008

Missa da Reforma na Igreja do Castelo em Wittenberg

Início do culto da Reforma na paróquia em que Lutero foi padre e pastor- A igreja do Castelo- em Wittenberg- Alemanha.


sexta-feira, setembro 26, 2008

Wittenberg- Palco da Reforma Luterana

Neste post não vou escrever muita coisa, apenas apresentar Wittenberg- "igreja do castelo", onde Lutero fixou as 95 teses, enfim, um passeio virtual, sendo que no mês de outubro a Reforma fará aniversário!


Igreja do Castelo em Wittenberg


Wittenberg. Castelo e igreja do castelo ao lado do albergue.



Wittenberg. Torres da Igreja do Castelo.

Wittenberg. Igreja do Castelo. Porta onde Lutero afixou suas 95 teses.


Wittenberg. Igreja do Castelo. Nave.


Igreja do Castelo onde Lutero publicou suas 95 teses, e está sepultado.


Wittenberg. Igreja do Castelo. O órgão.


Wittenberg. Igreja, lápide de Lutero.

quarta-feira, setembro 24, 2008

Cuida de mim enquanto não me esqueço de você!

São nas surpresas da vida que encontramos algum sentido. Surpresas podem ser boas ou ruins, agradáveis ou desagradáveis. Há entretanto aquelas que não se classificam, que são um misto de agradabilidade e desagradabilidade... Essas que mexem por inteiro com os sentidos, que sucumbem à razão. São as declarações que um dia esperávamos ter, por mais que soubéssemos, aquelas que queríamos declaradas, expressas, não tácitas.

A vida pode ser da cor, do tom, do saber que a significarmos. Mas, às vezes, basta uma palavrinha, uma tão e somente, para mudar a direção, para auferir novos significados nesses tantos significantes dispersos e confusos. Como palavras esperadas, quando dadas inesperadamente preenchem aquele vazio, mostrando que não somos sozinhos nesse mundo!

E desta feita há apenas uma oração, que se faz na suplica desses corações, que se amalgamam e pedem: "Cuida de mim enquanto não me esqueço de você!"

Mesmo que se finge ser quem não se é, mesmo que venhamos fugir, a suplica se faz presente, ainda latente, mas presente: "Cuida de mim, porque gosto de você, e não te esqueço..."

Uma surpresa que se esperava por tanto tempo, e quando se deixou de esperar se teve declarada. A constatação do que se sabia, a alegria por se reencontrar, ainda que não na presença física, mas à boa idéia que um dia regou o amor e de súbito secou, mas agora a fonte se fez mais uma vez, não é mais tangível, contudo redesenhou o olhar como simbolo da gratidão que se levará até que os dias se findem.


terça-feira, setembro 23, 2008

PRESO PASTOR EVANGÉLICO ACUSADO DE PEDOFILIA

O pastor evangélico Antônio Hilário Filho, 53, foi preso em Marcelândia (253 km ao médio norte de Cuiabá) por pedofilia. Ele é acusado de atentado violento ao pudor contra pelo menos três meninos menores de idade. Os crimes já confirmados aconteceram nos anos de 1995, 2004 e 2005.

Após ser preso, o acusado, que é conhecido como "Pastor Hilário", confessou os crimes e apontou novas vítimas que serão ouvidas até o final do inquérito. O delegado do município, Luiz Henrique de Oliveira, acredita que o pastor pode pegar mais de 50 anos de prisão.

O pastor fundou em Marcelândia a Igreja Evangélica Nova Jerusalém, onde mantinha uma banda de música e um time de futebol para chamar atenção das vítimas.

Os integrantes são crianças e adolescentes e a polícia acredita que a igreja foi fundada justamente com o objetivo de atrair os menores. A prisão foi realizada no sábado à tarde e a partir desta semana os integrantes da igreja vão passar a ser ouvidos.

A prisão do pastor é o quinto caso de crime sexual descoberto pelo delegado, em pouco mais de 3 meses. Ele relata que recebeu informações sobre o pastor e começou a investigá-lo. Contra o acusado já existia inclusive um inquérito policial instaurado em 2006, mas que não teve o devido andamento segundo afirma Oliveira.

Com as investigações, o delegado conseguiu encontrar três vítimas do pastor. O primeiro caso de atentado violento ao pudor aconteceu em 1995 e foi contra um menino de 13 anos. Hoje, com 26 anos, a vítima relatou ao delegado o que aconteceu. Na ocasião, o pastor chamou o menor para ir caçar e quando estavam no meio do mato usou uma arma para obrigar o menor a praticar sexo com ele.

Os outros dois casos foram em 2004 e 2205, no distrito Bom Jagar. As vítimas tinham 13 e 14 anos. Em relação ao mais novo, o delegado afirma que o crime foi continuado, ou seja, o menor foi vítima por quase um ano. Já em relação a agressão ao menor de 14 anos foi semelhante ao ocorrido em 1995.

Fonte: Circuito Mato Grosso

segunda-feira, setembro 22, 2008

Luteranos e os coros de metais

Os coros de metais são uma das características que identificam a Igreja Luterana no mundo.

Conforme o jornal Sonntagsblatt de 08 de junho de 2008 os instrumentos de sopro, metais, ganharam espaço na Igreja junto com a Reforma Luterana. O próprio reformador Martin Lutero os introduziu na Igreja. Mas os primeiros coros de metais foram criados pelos irmãos Hernhut do século XIX, aqui na IECLB conhecidos como MEUC, mais precisamente a partir de 1764. O pastor Johannes Kuhlo é o autor das escalas para trombones na tonaslidade do piano, com o objetivo de que os coral, o piano e os intrumentos de metal possam trabalhar em conjunto sem que fosse necessário transcrever as notas. Os coros de metais usam até hoje esse método. Vale a pena registrar que aqui no Brasil os coros de metais conseguiram manter estreita comunhão em tempos de dificuldades de entrosamento entre a IECLB e a MEUC.

Estamos organizados a nível nacional na IECLB através da Obra Missionária de Metais Acordai. Essa realizou em outubro de 2007 o seu V Encontro Nacional de Coros de Metais em Schroeder SC. Ali se reuniram mais de 300 músicos representando os inúmeros coros das comunidades. Mas também estamos nos organizando a nível regional. Nesse sentido realizamos a 02 e 03 de agosto de 2008 em Cachoeira, Guarapuava PR, um encontro com representantes dos coros do Paraná e de Santa Catarina, onde se reuniram 39 músicos representantes dos coros de metais desses dois estados.

Nos dias 28 a 31 de agosto realizamos a XXVIII encontro sinodal de coros de metais do Sínodo Espírito Santo a Belém na Comunidade de Barra do Rio Posmoser, município de Santa Maria do Jetibá ES. Lá se reuniram 317 músicos representando os diversos coros de suas comunidades. Na ocasião homenageamos os dois músicos mais idosos da Obra Missionária Acordai de que temos conhecimento. Franz Bold de Santa Maria do Jetibá ES, com 94 anos de idade. Ele me confidenciou, na visita que lhe fiz a 28.08, que fôlego ele ainda teria, mas não enxerga mais as notas. Franz aprendeu de seu pai quando tinha 13 pra 14 anos de idade. Há cerca de um ano um neto seu, adolescente, toca com sua tuba baixo, o que para ele é motivo de orgulho. No dia 29.08 Franz compareceu ao encontro e se emocionou com os acordes que tanto ama.




Ana Sumach Schulz da comunidade de São João, ES tem 80 anos de idade e ainda toca assiduamente no coro de metais de sua comunidade. Ela aprendeu aos 13 anos de idade com o seu pai. Para a sua alegria ela tem diversos familiares que também tocam, entre esses alguns dos seus netos e netas.

Franz e Ana participaram dos primeiros IV Encontros Nacionais de coros de metais. Em Barra do Rio Posmoser tiramos algumas fotos com os dois anciões, as quais quero partilhar.

Na Obra Missionária Acordai temos alguns desafios:

a)Motivar os coros de metais remanescentes no Estado do Rio Grande do Sul para que voltem a realizar anualmente encontros estaduais.
b) Reeditar o livro de arranjos do HPD I que está esgotado. Estamos procurando patrocinadores.
c)Disponibilizar e divulgar o método para iniciantes em português, lançado durante o V Encontro Nacional em Schroeder SC.
d)Editar o livro de arranjos do HPD II, cujos arranjos estão sendo elaborados e revisados por maestros e músicos voluntários. Também para esse necessitaremos de patrocinadores.
e)Elaborar e editar o volume II do método para iniciantes em português.
f)Motivar uma comunidade da IECLB para sediar o VI Encontro Nacional de coros de metais em 2011.

Também nos alegramos com o encontro nacional de coros de metais da Igreja Luterana da Alemanha que foi realizado em........ no estádio da cidade de Leipzig, onde se reuniram em torno de 16.000 músicos da Alemanha, da África do Sul, da Argentina e de Papua-Nova Guinea.Conforme o jornal Sonntagsblatt de 08 de junho de 2008, mais que 150 concertos transformaram Leipzig na cidade dos sons da música de sopro em metais. No sábado afluíram em torno de 60.000 pessoas para o grande concerto no estádio Augustusplatz. Naquele encontro na Alemanha um terço dos músicos presentes tinha menos que 30 anos de idade.

Um fenômeno que está presente tanto aqui na IECLB como na Alemanha é o grande número de crianças e de adolescentes que estão vindo aprender a tocar seu instrumento de sopro. Essas crianças e adolescentes desenvolverão o prazer de servir na missão de Jesus Cristo e desenvolverão valores humanos nobres, o que diminui o risco de caírem na delinqüência. Ensinar música nessas faixas etárias significa investir, no mínimo, nos próximos 60 anos dos coros de metais da Igreja Luterana, pois é comum que trombonistas e trompetistas sirvam a Deus com a sua música por toda a sua vida. Os mais novos têm onde se inspirar, pois nos coros locais e nos encontros sentam lado a lado com os idosos para tocar.





Pastor Ari Käfer
Presidente da Obra Missionária de Metais Acordai da IECLB,pastor na paróquia Bom Pastor, no bairro Fidélis em Blumenau SC.


Fonte: Luteranos

domingo, setembro 21, 2008

O espaço Gospel GLBT: espiritualidade que não é posse de instituições

Lembro uma vez, navegando pela internet, deparei-me com um fórum cristão que citava o Gospel Gay. Na ocasião havia achado curioso, talvez pelo conteúdo da crítica. Uma participante, da lista de discussões Gospel Gay, havia entrado no fórum em questão (não me recordo qual fórum específico para citá-lo com endereço e tudo mais), e divulgado uma pesquisa, que havia sido tema de debates na lista, e que falava dos PADRES terem tido envolvimentos afetivos com mulheres depois do sacerdócio.

Achei curiosa a crítica do rapaz, contra a menina que havia levantado a questão no fórum, pelo fato, de que, em momento algum ele havia se preocupado em verificar se a afirmação era procedente. No caso, tal pesquisa havia sido divulgada pela própria CNBB, mas, o rapaz dizia que não poderia ser levada a sério qualquer pesquisa que um site, um blog ou uma lista de discussões com o nome de Gospel Gay viesse vincular.

Muitas vezes, a lista de discussões Gospel Gay foi palco de debates acalorados. Nos tempos áureos circulavam, aproximadamente, 500 mensagens mês. E, muitas delas com conteúdos muito impressionantes. O problema estava na compreensão ontológica do ente gay e cristão em relação a fé e a Igreja. De um lado do pólo figuravam aqueles que achavam que os cristãos gays deveriam reproduzir a mentalidade exclusivista e querigmática, fundamentalista e carismática dos ciclos institucionais. Do outro lado, figuravam aqueles que pensavam um modo novo, ou um novo modelo para esse ente gay e cristão; esse modelo era livre, era desnudo, era radical e propunha rupturas com a instituição.

Entretanto, sempre percebia uma preocupação comum na Gospel GLBT. E esta se referia em não deixar que pensamentos como o do rapaz do fórum viessem ser por premissa. Seja de um lado ou do outro, todos estávamos lutando por dignidade e respeito. Em outras palavras; sim, algo vinculado na Gospel seria, sim, levado a sério, discutido, analisado e, não apenas descartado subitamente por um apelo tácito à autoridade e preconceitos. Esse posicionamento trouxe-nos maturidade, crescimento e amizades inúmeras. E despertou a vocação da lista de discussões (fundada pelo Marco Antônio) e deste blog (que é fruto da lista Gospel GLBT, e idealizado pelo Wallace Ximenes. Aliás, lembro-me, até hoje, do momento que o Wallace me enviou um e-mail propondo a criação deste espaço).


O Espaço Gospel GLBT visa a espiritualidade, e não é posse de nenhuma instituição religiosa, não tendo vínculos confessionais em nenhuma delas. E, escrevo isso em resposta a um e-mail que recebi, de um amigo, mas que se sente triste pelas críticas deste blog em relação a Igreja.

Como temos o objetivo da espiritualidade, é nosso dever denunciar a hipocrisia. Seja ela de onde vier! A proposta da espiritualidade gay e cristã é algo novo e, muitas vezes, os donos da igreja se acham no direito de intervir na ascese das pessoas, ditando o que seria a espiritualidade. Nós, entretanto, acreditamos que religião é sentimento, e como o teólogo Schleiermacher, desenvolvemos uma teologia em relação a este sentimento. Não entramos em questões dogmáticas, mas não deixamos as questões práticas. Falamos de ética e refletimos a mesma em relação ao comportamento- a espiritualidade de um gay cristão.

Desta feita, somos cristãos, viemos de diferentes denominações, e não temos, necessariamente, que reproduzir aqui nenhuma prática, nenhuma ascese que remeta a essa ou aquela denominação em particular. E como tais denominações se acham no direito de descriminarem os homossexuais, é interessante também que sejam criticadas. Inclusive em suas aberrações.

Ter uma espiritualidade sadia, levando a religião a sério é não ser alienado enquanto esse sentimento. Pelo contrário, a consciência ativa, crítica e que responde à razão da esperança que há em nós, é a diferença daqueles que decaíram da razão e, portanto, não são capazes de avaliar seus próprios sentimentos. Ou seja, sua própria religião e espiritualidade. Assim, o espaço Gospel Gay (Lista de discussões e blog) não é Igreja. Mas, lança subsídios teológicos livres da Instituição capaz de propor uma espiritualidade sadia para o gay cristão, suprindo a ausência de tal nos círculos religiosos.

sábado, setembro 20, 2008

Conferência e Debate - Proteção dos direitos de gays e lésbicas - situação internacional atual

As conquistas sociais e civis obtidas por casais homossexuais avançam dia a dia e o espaço que gays e lésbicas encontram na sociedade brasileira é cada vez maior. Porém, se comparado a outros países, ainda há um longo caminho a se avançar nesta questão.

Para debatê-la, a Direito GV está organizando o seminário "A Defesa dos Direitos de Gays e Lésbicas no Mundo de Hoje", com a conferência do professor Robert Wintemute, nesta segunda-feira, dia 22 de setembro, às 11h30.

A palestra também contará com a participação do coordenador do Mestrado da Direito GV e professor de Direito Constitucional, Oscar Vilhena Vieira, e o professor Roger Raupp Rios, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Para o professor José Reinaldo Lima Lopes, organizador do evento, a discussão deverá ser bem abrangente. "Ele deve debater desde questões relacionadas à adoção até mesmo a união civil e compartilhar do histórico e de pesquisa de outros países", declara.

Data: 22/09/2008 - a partir das 11:30
Rua Rocha, 233
DIREITO GV - Auditório

Apresentação

Conferência e debate com o prof. Robert Wintemute (King's College, Londres, Reino Unido)

O prof. Wintemute dedica-se a pesquisas em Direito dos Contratos, Direitos Humanos e Direito da União Européia. É autor do livro que se tornou referência internacional em seu campo, "Sexual orientation and human rights" (Oxford University Press, 1996).


Participarão do debate:

  • Prof. José Reinaldo de Lima Lopes (Direito GV);
  • Prof. Oscar Vilhena Vieira (Direito GV);
  • Dr. Roger Raupp Rios (doutor em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e juiz federal da 4a. Região).
Fonte: Direito GV

sexta-feira, setembro 19, 2008

Marta e sua postura ética em favor dos LGBTs

Quero deixar, aqui, registrado minha admiração pela pessoa da Sra. Marta Suplicy, que mesmo na luta pela prefeitura do município de São Paulo, e pressionada pelos evangélicos continua firme diante de suas posições e convicções. Temos que pensar quem são os que nos defendem e quem são os que nos atacam!

Cobrada por evangélicos, Marta reafirma apoio a LGBTs

Durante um encontro nesta semana com representantes de 540 igrejas evangélicas, a candidata petista à Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, foi cobrada pelo grupo para que lutasse com eles contra o projeto de lei 122, que criminaliza a homofobia e atualmente tramita no Congresso. Mesmo encostada na parede, Marta manteve sua postura de tolerância às diferenças e disse que não poderia atender a esse pedido.

Segundo o jornal carioca O Globo, a candidata declarou que “se for pra xingar homossexual, dizer que é doente, desacatar, sou contra. Com toda a minha formação de psicanalista e na área de sexualidade, não posso ser a favor”. Marta disse ainda que não será ela quem votará o projeto, “mas a minha opinião pessoal vocês têm de ter: não sou a favor disso, gente, não sou!”.

Fonte: Mix Brasil

quarta-feira, setembro 17, 2008

Presidente Lula diz ser favorável ao casamento gay

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira (17) em entrevista à TV Brasil que é a favor do casamento gay. "Tem homem morando com homem, mulher morando com mulher e muitas vezes vivem bem, de forma extraordinária. Constroem uma vida juntos, trabalham juntos e por isso eu sou favorável", afirmou.

Lula disse também que o governo pode mudar as regras de empréstimo por parte do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) caso haja redução no crédito internacional. “Na hora em que ele [crédito] rarear, nós vamos ter inclusive que mudar as normas do BNDES para que ele possa aumentar o volume de dinheiro emprestado”, disse.

O presidente também afirmou que a estatal que será criada para gerir o pré-sal será uma empresa pequena, nos moldes da que existe na Noruega. “Quando nós falamos em empresa estatal, nós não queremos criar uma outra Petrobras”, afirmou. Veja, a seguir, trechos da entrevista:

Casamento gay
“Tem homem morando com homem, mulher morando com mulher e muitas vezes vivem bem, de forma extraordinária. Constroem uma vida juntos, trabalham juntos e por isso eu sou favorável. Por isso, eu acho que nós temos que parar com esse preconceito. Que cada ser humano viva sua vida do jeito que bem entender, desde que não moleste a vida dos outros.”


Fonte: Globo.com

Brad Pitt doa US$ 100 mil para campanha pelo casamento gay

O ator Brad Pitt doou US$ 100 mil para uma campanha que tenta manter a lei que permite o casamento homossexual no estado da Califórnia, nos Estados Unidos, informou o jornal Los Angeles Times.

A campanha tenta barrar uma emenda constitucional chamada "Proposition 8", que tenta anular a legislação atual que garante a união civil de duas pessoas do mesmo sexo. Nos EUA, cada estado tem o poder de criar suas próprias leis.

"Ninguém tem direito a negar aos outros seu modo de vida, mesmo que não concorde com ele, porque todos têm o direito de viver a vida que desejam, desde que não prejudiquem o outro. A discriminação não tem lugar nos Estados Unidos, meu voto será pela igualdade e contra a Proposta 8",

afirmou o marido de Angelina Jolie ao anunciar a doação.



Fonte: TERRA

Porto Alegre- será discutido casamento gay

O casamento gay no Brasil será tema de um debate realizado na próxima sexta-feira, 19, a partir das 17h, na sala multiuso leste, do Santander Cultural, em Porto Alegre. Um dos participantes será o advogado Gustavo Bernardes, que na semana passada teve negado o pedido dele e de seu companheiro para realizarem um casamento civil.

Além de discutir sobre o tema, o encontro vai ainda apresentar a campanha "É legal! SOMOS pelo direito ao casamento entre pessoas do mesmo sexo", criada pelo coordenador do Ponto de Cultura LGBT do SOMOS, o designer Sandro Ka. A sala multiuso leste fica na Praça da Alfândega, no centro de Porto Alegre.

Fonte: Mix Brasil

Seminário Bíblia e homossexualidade- mitos e verdades.


Durante séculos a Bíblia tem sido utilizada para promover a escravidão, a subjugação da mulher e, a execração dos direitos das pessoas lésbicas e gays em toda a História. Há registros de perseguições e mortes de lésbicas e gays em todas as culturas e em todas as épocas, com o consentimento da Igreja e a afirmação de que Deus e as Escrituras realmente condenariam a homossexualidade.

Mas, será que a Bíblia realmente condena a homossexualidade e as pessoas homossexuais? Há argumentos válidos para se utilizar a Bíblia para cercear a Comunidade LGBT de seus direitos básicos de cidadãos?

A bancada "evangélica" no Congresso Nacional clama às Escrituras para perpetuar a opressão de gays e lésbicas neste país. "Deus fez macho e fêmea" é o jargão mais popular na boca de nossos congressistas evangélicos e na da maioria dos líderes ditos cristãos no Brasil. Será que tais pessoas têm realmente o apoio das Escrituras nesse empreendimento de exclusão e opressão contra a Comunidade LGBT?

Nós,dizemos que NÃO! Pois estudos mais recentes e sérios das Sagradas Letras mostram que elas nunca condenaram a homossexualidade. Por isso o convidamos para SEMINÁRIO A HOMOSSEXUALIDADE E A BÍBLIA. Da Comunidade Betel do Rio de Janeiro.

O que diz realmente a Bíblia sobre a Homossexualidade? É o que responderemos neste Seminário.


Quem será o palestrante?

Rev. Márcio Retamero, Mestre em História pela Universidade Federal
Fluminense e Pastor da Comunidade Betel do Rio de Janeiro.

Quando será?

Dias 25 e 26 de Outubro de 2008, de 14h00min as 18h00min.

Onde?

Hotel Pouso Real (Sala de Reuniões)
Rua do Rezende, 35 - 2° Andar - Lapa, Rio.
Taxa de Inscrição: R$ 20,00. *

Inscrições até o dia 17 de outubro:
Pelo e-mail:eventos@betelrj.com
Tel. 21-3353-2784.

As inscrições podem também ser realizadas pessoalmente, todos os domingos, às 18:00, nas reuniões da Comunidade Betel RJ, no mesmo endereço do Hotel Pouso Real.

terça-feira, setembro 16, 2008

Megan Fox

Em entrevista publicada na edição de outubro da "GQ", a estrela de "Transformers" disse que não se considera bissexual ou lésbica. Foto: Reprodução/GQ

Megan Fox, 22, atriz do filme "Transformers", declarou à revista "GQ" que teve um relacionamento amoroso com uma stripper russa chamada Nikita, mas não se considera lésbica ou bissexual. "Penso que os seres humanos nascem com a capacidade de sentir atração por ambos os sexos. Quero dizer, me vejo tendo um relacionamento com uma garota", revelou Megan, que citou as atrizes Olivia Wilde e Jenna Jameson como "objetos de desejo".

Fonte: Portal IG

sábado, setembro 13, 2008

Caminhos que ainda se fazem tortuosos


Quero fazer um link, nesta postagem, com o artigo publicado pela Mara*, em que é tratado o mesmo tema. E com certeza muito proveitoso.

No blog Fazendo Estrelas a postagem relacionada é Homossexualidade: um caminho difícil para pais e filhos.

O tema pode parecer superado, mas não é! Inclusive, no meio evangélico, é tabu daqueles bem fortes e carregados de preconceitos mil. E foi um dilema vivido pelo Mr. Gay 2008, Marcos Igor Grabowski, de 22 anos. O razpaz (belíssimo, diga-se de passagem) foi expulso de casa, quando teve sua homossexualidade revelada e assumida diante de seus familiares. Assim relatou o Mr. Gay em uma entrevista, quando perguntado como havia contado aos seus pais que era gay:
"Foi bem chato. Eu tinha 15 anos e fui obrigado a contar. Um amigo meu ligou para os meus pais e contou que eu estava em uma boate gay. Meu pai me expulsou de casa e eu fiquei sem falar com ele durante dois anos."

É triste ver que as familias agem de forma a desconhecer quem, verdadeiramente, supõe-se amar. A indiferença, a posse, a possessividade, o medo e o preconceito fazem-nos desconhecer aqueles que são nossos, e que não será pelo que fazem (e seja o que for)que deixarão de ser.


A vida, a educação aquilo que se foi construído não se desfaz, de pronto, por um ou outro desacordo (no caso de ideais e princípios, ou caminhos seguidos), ou por algum ato errado (no caso de uma conduta criminosa, ou inescrupulosa). Tão somente que há a possibilidade de ajustes, de diálogo de aceitação, de perdão e retornos. O afeto permanece, e não há meios de anulá-lo, ou fingir que ele nunca existiu.

No caso da homossexualidade o debate está na aceitação social, o gay não deixará de ser gay, por mais que ele tente ou se esforce, e jamais conseguirá atender uma expectativa familiar, desumana, só por conta da conduta social marginalizada. O homossexual é. Não há intermediações para isso, ou mudança de comportamento possível. Auferir tamanha possibilidade seria um passo demasiadamente largo, confrontativo, desonesto, mesquinho. A dor causada no ente gay é dor da alma, pois vem daqueles que mais amamos, e portanto sua crítica e rejeição é a mais mortal de todas as críticas.

Para ler a reportagem com o Mr. Gay clique em leia mais:


Entrevista com Marcos Grabowski ainda como Mr. Gay Goiana


Em chat realizado na tarde desta sexta-feira (12), no G1, o vencedor do concurso Mr. Gay Brasil 2008, Marcos Igor Grabowski, falou dos preparativos anteriores ao concurso de beleza e das expectativas para o concurso Mr. Gay Internacional, que acontece em fevereiro de 2009, nos Estados Unidos.

O modelo de 22 anos respondeu aos internautas sobre o preconceito enfrentado pelos homossexuais e afirmou ter passado por momentos difíceis ao revelar sua opção sexual a sua família.

Confira abaixo a íntegra do chat:

Paula Oliviera: Qual foi sua preparação para o concurso?

Marcos Grabowski: Tive uma preparação física com natação e yoga. E a preparação psicológica para lutar contra o preconceito.

Stefano: O que foi mais difícil durante o concurso? Como você conseguiu segurar o nervosismo?

Grabowski: Eu fui eu mesmo o tempo todo. Tentei mostrar a minha personalidade da forma mais natural possível. Os apresentadores faziam muitas piadinhas para relaxar e foi tranqüilo.

Gen: Igor, o que você acha que diferenciou você dos outros candidatos?

Grabowski: Com certeza a naturalidade e a vontade de expressar o que eu era realmente.


Goianinho: Você teve orgulho de representar Goiânia no concurso? Você gosta de ser goiano?

Grabowski: Eu estou com muita saudade, amo minha cidade de paixão! Acho que vou voltar amanhã para lá. Tive o maior orgulho de representar Goiânia no concurso e estou ansioso para receber o carinho de lá.

Fabiana: Sou goiana e atualmente estou nos Estados Unidos. Quero parabenizar você pelo título e saber desde quantos anos você participa de eventos desse porte.

Grabowski: De concurso nacional, esse foi o primeiro. Mas eu trabalhei oito anos como modelo.

Cacau: Como foi tomar a decisão de participar de um concurso que expõe a sua sexualidade para o Brasil inteiro?

Grabowski: Quando eu tinha 15 anos, assumi para a minha família. E, como eu trabalho com moda, é normal o homossexualismo nesse meio.

Luís: Seus pais apóiam essa decisão? O que eles estão achando disso tudo?

Grabowski: Eles acharam ótimo! Todo mundo da minha família me ligou para dar apoio.

Fernandes: Você acha que com esse tipo de concurso as pessoas vão se tornar menos preconceituosas?

Grabowski: Com certeza. Qualquer veículo que leve a informação para as pessoas conhecerem a sociedade homossexual ajuda a combater o preconceito.

Rochelle: Você tem namorado atualmente?

Grabowski: Estou solteiro.

Tânia: Como você se sente com esse título?

Grabowski: A adrenalina vai a mil, não tenho como expressar com palavras. Eu fiquei muito feliz!


Yuri: Com essa vitória no Mr. Gay Brasil, você vai concorrer no concurso dos Estados Unidos? Quando será? Você está fazendo alguma preparação diferente?

Grabowski: Fora a preparação física, nós vamos treinar o inglês. A simpatia, a dicção e o bom preparo físico, tudo isso ajuda no concurso.

Larissa: Com o título aumentou o número meninas que dão em cima de você?

Grabowski: Com certeza. Quando você se torna uma pessoa pública, o assédio aumenta de todas as partes. Mas, no contrato, diz que eu não posso ficar com nenhuma menina!

Rafael: Marcos você é lindo. Você vai sair nu em alguma revista?

Grabowski: No contrato diz que é proibido. Qualquer material pornô tira o título do candidato.

Rodrigo: O que é necessário fazer para conquistá-lo?

Grabowski: Ser sincero! Muito carinho, muito amor e precisa de confiança em si próprio.

Letícia: Li que você foi visitar um asilo e fez uma doação de alimentos. Você sempre teve esse lado social? Qual a importância desses atos?

Grabowski: Nós fizemos uma doação de alimentos com o Mr. Gay e foi bem legal. Eu sempre fui ligado a isso, minha família sempre ajudou instituições.

Lucas: Como você quer levantar bandeiras sociais em prol da comunidade gay?

Grabowski: Nós temos que valorizar nossas qualidades, que são muitas.

Rafael: Sair nu é proibido, mas quando você passar o título pensa em sair nu?

Grabowski: Eu acho interessante, sim. É uma proposta legal, mas se for algo sensual e não vulgar.

Rodrigo: Como você contou a seus pais que era gay?

Grabowski: Foi bem chato. Eu tinha 15 anos e fui obrigado a contar. Um amigo meu ligou para os meus pais e contou que eu estava em uma boate gay. Meu pai me expulsou de casa e eu fiquei sem falar com ele durante dois anos.

Lucy: Qual você acha que é a maior luta dos gays hoje em dia?

Grabowski: O matrimônio de pessoas do mesmo sexo.

Henrique: Você sofreu ou teve medo de sofrer preconceito por participar de concurso de beleza?

Grabowski: Não, mas quando eu falei para o meu ex-namorado que ia participar do concurso, ele terminou comigo.

Junior: Você acha que o Brasil está pronto para lidar com o homossexualismo sem preconceitos, a ponto de concursos como o Mr Gay Brasil se tornarem populares na mídia?

Grabowski: Com certeza. O concurso é extremamente sério, não tem nenhum tipo de vulgaridade. Poderia até ser transmitido em rede nacional para quebrar muitos tabus.

Felipe: Você está querendo encontrar um amor?

Grabowski: Eu estou sempre em busca de um grande amor.

Edbcn: Muitas pessoas dizem que as relações amorosas entre gays não duram muito, ou têm que ser "abertas" para durar. O que você pensa sobre isto?

Grabowski: Eu acho que a relação dos heterossexuais também não dura muito. Todos sofrem problemas com o amor. A relação aberta é uma evolução da sociedade moderna, mas não é uma prática que eu sigo.

Grabowski: Queria agradecer a todos que votaram em mim! Vou lutar sempre para que os gays não sofram mais preconceitos!

Fonte: Globo.com

sexta-feira, setembro 12, 2008

Promiscuidade, ser-no-mundo e a "coisificação"

Fui ajudar meu sobrinho, de 07 aninhos, fazer uma produção de texto para sua escola. No caso, o livrinho A cigarra e a formiga. Quando tomei conhecimento da historinha, de pronto, elogiei: "Que historinha linda!". Lembrava da minha doce infância.

Bem, fui fazer a revisão ortográfica, na produção de texto do guri, quando me deparei com a moral da história. E confesso ter ficado assutado! A cigarra havia ido procurar a formigada, pedindo ajuda, esta, então, perguntara o que fizera a cigarra durante todo o verão, o que escutou como resposta: o canto! A formiga, então, respondendo, sugeriu que a cigarra dançasse.

Daí, a moral da história:

"Quem não sabe manter em equilibrio o trabalho e o lazer fica sem ter o que comer!"

Quando escrevi a matéria, para esse blog, sobre a promiscuidade e o conceito xenofóbico, havia prometido falar mais sobre o tema, ou não fechá-lo, naquele momento, sem algumas considerações importantes. Considerações que nos dizem da ética, de alguns princípios que se invertem na moral social, e quando refletidos, filosoficamente, nos apontam um esvaziamento principiológico das condições do sujeito refletir sobre si mesmo, e sobre suas atitudes.

Vamos falar sobre a cigarra e a formiga. Obviamente, uma moral quanto ao hedonismo exacerbado, e o principio do trabalho como ascese eram vislumbrados nesta historinha, mas a ajuda e o auxilio também faziam presentes . A caridade era exercida independente de "A" ou "B" serem agentes de seus próprios infortúnios. Ela estava ali, contida na história e era a moral ensinada. A cigarra enquanto agente, ser-no-mundo, tinha seu valor e seu canto alegrou o formigueiro durante todo o inverno.

Assim, alguns poderiam alegar que ela pagou pelo auxilio com a sua canção. Outros, contudo, dizem que na aceitação daquele que é diferente um novo ideal é traçado, um novo comportamento é vislumbrado. Ao acolherem a cigarra, descobriram, nela, seus encantos. Não era como todos o que ali estavam, mas na diferença um olhar de descoberta é possível, na aceitação das virtudes do outro que se somam as nossas e constroem um novo mundo, um novo olhar.

Hoje em dia o conceito de promiscuidade como algo mal, moralmente incorreto e danoso é muito forte. Lembro-me de um jornalista do site A Capa, que postando uma matéria sobre uma festinha sexual foi execrado, e taxado de banal, dentre vários, inúmeros comentários de oposição que seu artigo ocasionou. Entretanto, os conceitos estão invertidos. Afinal, transar todos transam, e como fazem! A moral exacerbada, puritana e santificada recai como uma bomba não entre os grupos sociais consagrados, ou entre os hipócritas (aqueles que condenam, mas fazem escondido), mas recai nos que, historicamente, figuravam nas esferas "SUB".

O problema consagrado não está na mistura, nem no sexo. Mas na coisificação do ser (por que os amigos não transam entre si? Deveriam! Sexo é bom, amizade é boa, amigos deveriam transar entre si). Ontem saí para beber com um amigo, e todo tempo pensava comigo mesmo: "Por que não transar?". Seria promiscuo, seria uma orgia, talvez, seria imoral, seria louco, seria misturado, confuso, prazeroso. Mas, não poderia ser coisificado. Tenho certeza, que muitos se deparando com isso estão em estado calamitoso, perplexos, lendo e preparando para me xingarem. Mas, transar em grupo, transar com amigos, transar com quem quer que seja não é pecado, não é mal e nem danoso.

Contudo, o problema recai na falsa moral. Essa falsa moral rege que transar é mal, é incorreto. Que para se transar as pessoas devem estar em anonimato. Fechadas em algum lugar, escondidas. Nunca em público! Daí o esposo padrão, rico, bem sucedido, letrado sai à noite com sua BMW vai num lugarzinho de putaria e pega uma, duas garotas de programa, ou dois garotos de programa, transam ele paga e vai para casa condenar com sua esposa quem faz isso, e, depois, manter sexo com a mesma, no mesmo aninimato .

Daí as pessoas acham: fazer sexo é mal, mas, que fora isso tudo é permitido, inclusive, comprar a
dignidade de alguém. Coisificar a relação com alguém. Tornar em objeto tudo aquilo que o dinheiro possa comprar, porque, no fim, é isso o que realmente importa: o ter. Assim aquilo que me faz ter, independente se o outro está sendo mero objeto não é mal, não ruim, nem danoso. É normal! Promiscua é a prostituta, não quem sai com ela... Danoso é o sexo, não aquele que acha que pode ter tudo o que seu dinheiro comprar, porque tendo ele é...


A sociedade cristã inverteu o conceito do sexo, fazendo a proibição deste, em busca de uma castidade e celibato ufanos. Assim, ela consagrou o demérito do humano, proibindo o ser de se conhecer no outro sem barreiras. Ela priorizou às máscaras e as mentiras. E, a sociedade protestante, capitalista, intensificou na proibição do sexo a liberalidade do objeto. Ser coisa é bom, ou é normal, ou ninguém questiona. Transar não pode, se misturar ser promiscuo é inescrupuloso.

Entretanto, não vi escrúpulos, quando na historinha, recontada, da cigarra e da formiga, esta resolve a negar ajuda, mandando a cigarra dançar porque ela havia ficado cantando no verão. O ter consagrado no lugar do ser, e não questionado por ninguém, pois no fim, o que vale é viver assim, trepar escondido, e difundir o preconceito sobre os outros que não têm os mesmos potenciais financeiros e ir à igreja, se se for cristão! Desta feita o ser-no-mundo permanece sem subsídios para se ver, se contemplar e se entender.

quinta-feira, setembro 11, 2008

Netinho, cantor baiano, afirma sua bissexualidade

O cantor Netinho revelou ser bissexual. Fora da cena do axé music há três anos, a afirmação do baiano, que ficou conhecido pela canção 'Oh Mila', foi feita em entrevista à revista QUEM - para divulgar seu novo CD, 'Minha Praia'.

Netinho, que hoje está com 42 anos, contou que já teve uma experiência homossexual. Porém, atualmente gosta "mais de meninas".

"Já tive experiência homossexual. Foi há algum tempo, foi interessante. É a filosofia de que devemos passar por tudo na vida. Deus é energia, quando a gente morre é escuro total. Morreu, acabou. A oportunidade é agora. Não dá para deixar nada para depois", disse.

Por ter sido uma experiência, a relação de Netinho até que durou bastante tempo. "Três anos, mas não foi com famoso. Não gosto de famoso (risos). Sou anti-Netinho, sou contra essa coisa que cerca o personagem. Não chegamos a morar juntos, não dá certo. Tem que ser cada um no seu canto. O mundo caminha para o individualismo", explica.

Pai de uma filha de 10 anos, o baiano declarou que gosta "de meninos e meninas, mas hoje gosto mais de meninas. Eu me considero bissexual. Essa relação com um homem foi uma experiência que ficou no passado, linda inclusive".

Fonte: A Capa

terça-feira, setembro 09, 2008

Pastores evangélicos envolvidos com crack

Pastores são presos comprando crack em boca-de-fumo
Alessandra Casé - TV Alterosa
Laura Lima - TV Alterosa

Pastores evangélicos são pegos em flagrante comprando crack numa boca-de-fumo. Eles estavam de BMW e o que estava ao volante é inabilitado.

A prisão aconteceu no bairro Caladin em Coronel Fabriciano por uma viatura da Polícia Militar que fazia ronda durante a madrugada. De acordo com os policiais, três dos quatro homens detidos afirmaram ser pastores da igreja Deus é Amor das cidades de Açucena, Naque e Santana do Paraíso, no Vale do Rio Doce. O quarto homem seria o traficante que vendeu a droga.

No interior do carro, uma BMW, os policiais informaram que foram encontradas 10 pedras de crack, R$ 270 em dinheiro e vinte mil em guaranis, moeda paraguaia.

O veículo em que estavam foi apreendido e levado para o pátio da Polícia Civil. Os homens foram encaminhados para a delegacia para serem ouvidos pelo delegado de plantão.

Os pastores foram indiciados por uso de droga mas vão responder em liberdade. O outro homem ficou preso por tráfico.

Fonte: Portal UAI / TV Alterosa

domingo, setembro 07, 2008

Deus Existe!



Uma pequena homenagem ao novo Mr. Gay Brasil- de fato, fiquei imprecionado pela beleza do rapaz, que traz um encanto especial em seus cabelos encaracolados, e me fez pensar: "É, Deus existe..."

Parabéns a Marcos Grabowski, que tanta beleza o elegeu Mr Gay Brasil 2008 e, adocicou nossos olhares.

Nascido em Goiânia, Marcos é filho de gaúchos com origem polonesa. O mister tem 1,82m, lindos cachos castanhos, olhos verdes e um corpo muito bem esculpido e bronzeado. O rapaz já estudou Design de Moda e chegou a trabalhar como modelo quando tinha 18 anos. Agora planeja estudar Administração em Florianópolis.






sexta-feira, setembro 05, 2008

Mister Gay e BBB

Publicitário Luciano Lupo teve o perfil mais visitado no site do programa entre terça e quarta. Depois de vencer concurso de beleza, sonho dele é entrar na casa do Big Brother.

O publicitário Luciano Lupo, 27 anos, que recebeu o título de gay mais bonito do Brasil em um concurso realizado na madrugada de domingo (28), em São Paulo, é o novo líder entre os candidatos para entrar na casa do Big Brother.


Pupo é um dos candidatos que concorrem a uma vaga para participar da próxima edição do programa. O perfil dele, publicado no site do BBB, foi a mais visitada entre terça-feira (30) e quarta-feira (31). O BBB começa em 8 de janeiro de 2008.


Tentativas


O publicitário já havia se inscrito em 2006, mas não ficou entre os finalistas para entar na casa. Agora, espera que a fama trazida pela conquista do título de gay mais bonito do Brasil o ajude. "Meu sonho é entrar no BBB."

Para ele, além do prêmio em dinheiro e da exposição que o programa proporciona, sua entrada seria positiva para diminuir o preconceito contra os homossexuais.

O publicitário está fazendo uma verdadeira campanha para ser selecionado para o programa, que vai desde a confecção de panfletinhos custeados por amigos, até a divulgação pelo site de relacionamentos Orkut, por e-mail e em festas.


Mr. Gay Brasil


Natural de Cuiabá, o publicitário desbancou 11 candidatos na etapa nacional do concurso, realizado no Teatro Fábrica, no Centro de São Paulo, e agora representará o país no Mr. Gay International, que acontece de 16 a 20 de janeiro de 2008 em Hollywood.


Fonte: Globo.com

quinta-feira, setembro 04, 2008

As flores do jardim da nossa casa

O Prêmio Jabuti, o mais importante de literatura do Brasil, anunciou os 199 finalistas e entre eles está o romance gay "As flores do Jardim da nossa casa", do jornalista e escritor Marco Lacerda, na categoria romance.
Os finalistas foram anunciados no dia 28/08, quinta-feira, na Câmara Brasileira do Livro (CBL). "As flores..." é a terceira obra de Marco. Antes dessa o jornalista já havia publicado "Clube dos Homens Bonitos", pela editora Objetiva e "Favela high- tech", este pela editora Scritta Editorial, que a produtora Gullane Filmes já comprou os direitos para transpor às telas de cinema.
O júri, composto por sessenta membros, analisou 2.141 obras publicadas no ano de 2007. No dia 23 de setembro será anunciado os vencedores. A premiação total do Jabuti é de R$ 120 mil e, para o primeiro lugar de cada categoria - são 20 categorias no total - o prêmio é de R$ 3 mil. Para os autores de melhores livros de ficção e não ficção o prêmio é de R$30 mil cada. No dia 31 de outubro as estuetas serão entregues, a cerimônia será realizada na Sala São Paulo.




Fonte: A Capa

segunda-feira, setembro 01, 2008

A luta contra o câncer

Cientistas do Wistar Institute, no Estado da Filadélfia, mapearam a enzima responsável pela reprodução "infinita" das células cancerosas, dando um grande passo na criação de novos remédios para o tratamento de câncer, segundo estudo publicado na revista Nature.

Os cientistas conseguiram mapear a estrutura da parte mais ativa da telomerase, que, quando ativa, ajuda as células a se reproduzir, e que está em pleno funcionamento em nove a cada dez tipos de tumor.

A descoberta pode levar à criação de remédios que bloqueiem a enzima. Todas as células do corpo têm esse relógio natural, os telômeros, que diminuem cada vez que as células se dividem.

Depois de um determinado número de divisões, na maioria das células, os telômeros diminuem de tamanho chegando a um ponto em que não se dividem mais. O processo é responsável pelas mudanças no corpo durante o envelhecimento, quando a divisão das células diminui.

Algumas células, no entanto, como células-tronco embrionárias, usam a enzima telomerase para manter o comprimento dos telômeros, e muitos tumores "seqüestram" a enzima para alimentar seu crescimento indeterminado.

Efeitos colaterais

O pesquisador Emmanuel Skordalakes disse que o mapa detalhado ajudaria a identificar alvos moleculares para os remédios. "A telomerase é um alvo ideal para o tratamento de quimioterapia, porque está ativa em quase todos os tumores humanos, mas inativa na maioria das células normais", diz ele.

"Isso quer dizer que um remédio que desative a telomerase provavelmente funcionaria contra todos os tipos de câncer, com poucos efeitos colaterais".

"A telomerase controla a evolução dos cânceres e é uma característica chave das células cancerosas humanas", disse o professor Rob Newbold, da Brunel University, em Uxbridge.

"A idéia é que, desta maneira, que você pode transformar células cancerosas imortais em mortais, bloqueando a telomerase". Segundo ele, a descoberta da estrutura é "muito importante" e certamente ajudará na fabricação de novos remédios.
Fonte: Site Terra

Obama defende direitos gays

Após ser indicado com aclamação como candidato oficial dos Democratas à presidência da dos EUA, Barack Obama discursou por 45 minutos no final da convenção e se mostrou favorável aos direitos civis LGBTs.

O público de 84 mil pessoas, reunido no estádio Invesco Field, em Denver, pôde ver que o governo de Obama caminha para ser menos conservador do que o atual.

Entre outros temas polêmicos, Obama defendeu os direitos de casais homosexuais."Eu sei que há diferenças na maneira de encarar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, mas certamente devemos concordar que nossos irmãos gays e lésbicas têm o direito de visitar as pessoas que amam em hospitais e viver suas vidas livres de discriminação", declarou.



Fonte: A Capa
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...